BENVINDO

Minha foto

 Sou servo do Senhor desde 2001,sirvo a Deus na Igreja do Evangelho Quadrangular,  obreiro formado no Instituto Teológico Quadrangular, professor da Escola Bíblica,  casado com Elisângela a 25 anos , pai de 2 filhos maravilhosos,  buscando cada dia conhecer mais ao Senhor. Meu maior desejo é ser " uma bênção" e abençoar àqueles que estão perto e através da web os que estão longe.  Que as bênçãos do Senhor seja transbordante sobre a sua vida, sobre sua casa , sobre sua família, sobre o seu ministério, querido(a) e amado(a) irmão(ã) em Cristo Jesus. 

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

BÍBLIA A PALAVRA DE DEUS

BÍBLIA A PALAVRA DE DEUS


Calebe toma Hebrom

Posted: 04 Dec 2016 06:00 PM PST


Josué 14: 6-12

INTRODUÇÃO

 O Senhor Jesus declarou certo dia, que o Reino dos Céus seria tomado à força (Lc 16: 16) e o apóstolo Paulo, animando os crentes de Listra, Icônio e Antioquia, disse que por muitas tribulações importava entrar no Reino de Deus (At 14: 22). Na verdade, tudo que Deus planejou para o homem já está preparado. Jesus afirmou que na Casa do Pai haviam muitas moradas, no entanto há muitos inimigos que precisam ser vencidos ao longo do caminho.
As provações, as tribulações e as tentações, são elementos que se levantam como barreiras para impedir a vitória, mas que fazem parte da caminhada. Diante de tudo que precisamos enfrentar, o exemplo de Calebe, quando conquistou Hebrom, precisa ser seguido, para que possamos tomar posse da herança.

DESENVOLVIMENTO

Ainda no Deserto de Parã, quando saia do Egito, Moisés enviou doze homens para espiar a terra de Canaã, com o propósito de colher informações a respeito das cidades, de seus habitantes, da geografia, do clima, etc. e depois de 40 dias eles voltaram com o relatório. Dez destes homens entregaram um relatório que "derreteu" o coração do povo, provocando uma revolta. Apenas Josué e Calebe perseveraram em seguir ao Senhor e confiar na vitória, apesar das dificuldades.
Naquele dia Moisés jurou a Calebe, dizendo: "Certamente a terra que pisou teu pé será tua, e de teus filhos, em herança perpetuamente; pois perseveraste em seguir ao Senhor teu Deus".

Quarenta e cinco anos depois, coma idade de oitenta e cinco anos, Calebe lembra a Josué a palavra dita por Moisés, e demonstra a mesma força, ânimo e disposição que tinha naquela ocasião, e ele pede a Josué que lhe dê o monte onde estava a fortificada cidade de Hebrom, para que suba a ela e a tome como herança. Ë impressionante o fato de Calebe, depois de tudo que passou no deserto, depois das lutas e contrariedades que enfrentou na vida e já avançado em idade, ainda manter o mesmo vigor que tinha na juventude para continuar lutando pela causa do Senhor. Ele confessa que a sua força naquele dia é a mesma que tinha quarenta e cinco anos atrás, e que a sua disposição para a guerra, para sair e para entrar não mudaram com o passar do tempo. O segredo desta disposição de Calebe, estava na perseverança em seguir ao Senhor.

O monte que Calebe almejava, não estava desocupado, esperando por ele e seus filhos, mas estava povoado por homens gigantescos, por guerreiros valentes, e as cidades eram fortificadas por altas muralhas de pedra. Mas Calebe não atentou para nada disso, antes, como sempre fez, confiou no Senhor para lhe dar vitória contra seus inimigos e seguiu para a peleja, conquistando depois dela, a fortaleza de Hebrom.

Nossa luta para tomar posse da Terra Prometida é semelhante, só que é uma luta espiritual. Os mesmos problemas com todos os seus detalhes, a igreja enfrenta hoje em dia, caminhando neste deserto, que é o mundo. Deus prova a nossa fé e procura aperfeiçoá-la através dos desafios, lutas e circunstâncias do nosso dia a dia. As nossas reações são as mais diversas, diante de tudo que acontece conosco, e assim também aconteceu com o povo de Israel nas provações do deserto. Diante das provas, uns reagem com indignação, murmurando por causa de sua situação, outros desejam e voltam para o mundo, desistindo da caminhada. Outros enfraquecem e perdem tempo precioso nas suas vidas, e muitos se acovardam diante das lutas e retrocedem sem nenhuma resistência.

Apesar de tudo isso, há aqueles que, como fez Calebe, olham para o invisível e se apossam pela fé, daquilo que ainda não está nas suas mãos, perseverando em avançar, firmes e confiando nas palavras do Senhor Jesus, que disse: "Aquele que perseverar até o fim, será salvo". Esses são os Calebes de hoje em dia, os quais não esmorecem diante das opressões dos parentes, da decepção com alguns irmãos, de alguma palavra de exortação ou diante de enfermidades e problemas repentinos desta vida. Nada consegue abater seu ânimo, pois estão com os olhos voltados para o Senhor e não para os homens. Até mesmo o tempo consegue fazê-los enfraquecer, pois vivem no tempo de Deus, que é a eternidade. O segredo da sua vitória é o mesmo de Calebe: A perseverança em seguir ao Senhor.

CONCLUSÃO

Somente aqueles que entenderam que a Obra do Senhor não é uma religião ou uma denominação, conseguem manter o vigor do Espírito em todas as situações de suas vidas, não se deixando abater pela aparência das coisas que os cercam.   
           
Existem muitos servos que no início da sua vida espiritual, eram vigorosos e entusiasmados na realização da Obra. Faziam tudo com alegria e disposição, mas depois de algum tempo mudaram de atitude e se tornaram indispostos e desanimados, se acomodaram  e passaram a murmurar contra sua própria sorte. As lutas o fizeram perder o primeiro amor, e como Barzilai rejeitou o convite de Davi para morar com ele em Jerusalém, estes também têm parado à beira do Rio Jordão (momento do arrebatamento), preferindo muitas vezes o mundo, a religião e a aprovação dos parentes e familiares, deixando para trás a Obra do Senhor e a Vida Eterna com o Senhor Jesus.          


Bem-aventurado aquele q quem tu escolher...

Posted: 04 Dec 2016 02:01 AM PST


Salmo 65: 4 

INTRODUÇÃO 

Há um ponto muito importante a ser considerado no nosso relacionamento com o Senhor: Não fomos nós quem o escolhemos, mas Ele foi quem nos escolheu a nós, e nos fez chegar à sua presença por intermédio do seu Espírito Santo.

Este fato glorioso mostra claramente a misericórdia do Senhor para conosco, e nos leva a constatar a razão da nossa bem-aventurança, pois no meio de tantas pessoas o Senhor nos escolheu e chamou para a sua presença, para que pudéssemos habitar nos seus átrios.
  

DESENVOLVIMENTO 

Quando optamos por alguma coisa na nossa vida, temos o direito e a liberdade de também rejeitar aquilo que escolhemos, a partir da perda do interesse. Podemos escolher uma profissão e trocá-la por outra depois, podemos escolher uma casa, um carro, e depois trocá-los sem problemas.

Mas no caso da nossa vida para com o Senhor não é assim. Nós não podemos rejeitar o Senhor nem trocá-lo por outro, pois não fomos nós quem o escolhemos, mas fomos escolhidos por Ele. A partir de então, somos propriedade d'Ele e não podemos fugir desta posição.

Se alguém é chamado, não pode dizer que não quer ser d'Ele, e se alguém lhe pertence, não pode dizer que não quer mais lhe pertencer, e sair dos seus átrios. Só o Senhor tem o direito de nos rejeitar, e Ele não deseja fazer isso, pois nos ama e nos quer na sua presença.

Quando o Senhor escolhe alguém e o chama, Ele então o conduz à igreja. A igreja é como o átrio do templo. O átrio era exterior ao santuário, era a parte imediatamente anterior a ele, o santuário nos fala da eternidade. Esta é a posição da igreja em relação à eternidade. Aqui na terra ainda estamos "fora" do Tabernáculo Eterno, mas estamos juntos a ele, separados apenas pelo arrebatamento. Quando acontecer o arrebatamento, seremos introduzidos diretamente na eternidade, e lá iremos nos satisfazer na bondade da Casa do Senhor e no seu Santo Templo.  

CONCLUSÃO 

A bondade procede do Pai, pois só Ele é bom, e n'Ele nos satisfaremos. O Santo Templo é o Senhor Jesus, no qual adoraremos ao Pai por toda a eternidade. Antes de tudo isso é preciso habitar nos átrios, é preciso estar na igreja cada dia, florescendo nela, aprendendo através da Palavra, crescendo na fé e servindo àquele que nos escolheu para fazer parte da sua natureza e do seu reino eterno.


O átrio é um lugar de serviço, de trabalho, de realização da Obra do Senhor, e é neste lugar que Ele quer que permaneçamos até que chegue a hora da nossa subida para a eternidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário