BENVINDO

Minha foto

 Sou servo do Senhor desde 2001,sirvo a Deus na Igreja do Evangelho Quadrangular,  obreiro formado no Instituto Teológico Quadrangular, professor da Escola Bíblica,  casado com Elisângela a 25 anos , pai de 2 filhos maravilhosos,  buscando cada dia conhecer mais ao Senhor. Meu maior desejo é ser " uma bênção" e abençoar àqueles que estão perto e através da web os que estão longe.  Que as bênçãos do Senhor seja transbordante sobre a sua vida, sobre sua casa , sobre sua família, sobre o seu ministério, querido(a) e amado(a) irmão(ã) em Cristo Jesus. 

sábado, 17 de dezembro de 2016

BÍBLIA A PALAVRA DE DEUS

BÍBLIA A PALAVRA DE DEUS


Davi encontra com o Egípcio

Posted: 16 Dec 2016 06:00 PM PST


I Samuel 30: 9-13

INTRODUÇÃO

Davi voltava para a aldeia de Siclague, onde estava acampado com seus homens e suas famílias, quando se deparou com um quadro estarrecedor: A aldeia havia sido atacada e queimada pelos amalequitas, e as mulheres e crianças levadas cativas. Diante daquela situação, os homens de Davi levantaram a voz em grande pranto e se voltaram contra ele, acusando-o de ser o responsável por tudo aquilo, por ter oferecido ajuda aos filisteus e se afastado da aldeia, deixando as mulheres e crianças desprotegidas. Em seguida todos pegaram pedras para apedrejar a Davi. Mas Davi buscou refúgio no Senhor seu Deus, e o consultou se deveria perseguir os amalequitas.

DESENVOLVIMENTO

Davi foi um homem de muitas lutas e provações, mas em todas elas ele foi vitorioso, porque sempre buscou o socorro e a dependência do Senhor, além de sua direção para sua vida. Por isso o Senhor tem revelado que Davi tipifica a Obra que Lhe agrada. Naquele momento difícil para Davi, mais uma vez o Senhor o socorreu orientando-o a perseguir os amalequitas, pois eles seriam entregues na sua mão.
Davi reuniu seiscentos homens e partiu no encalço do inimigo. Ao passar os ribeiro de Besor(frieza), quatrocentos homens pararam por causa do cansaço e Davi prosseguiu com os quatrocentos restantes. Lá adiante, Davi enviou batedores à sua frente, para fazerem o reconhecimento do caminho e tentarem localizar os amelequitas.
No deserto, eles encontraram um homem egípcio vagando perdido, sedento e faminto e o trouxeram até a presença de Davi, que mandou lhe dar pão, água, massa de figos e dois cachos de passas. Ele os comeu e nisso seu espírito reviveu. Aquele homem era um escravo de um senhor amalequita que o havia abandonado há três dias por ter adoecido, e não servir mais prá ele.
           
A Obra do Espírito é para aqueles que estão dispostos a suportar as provas, confiando no Senhor para vencê-las. Apesar das provas, precisamos prosseguir na caminhada pois o Senhor tem seu Projeto para ser cumprido por nós.
Há pessoas perdidas vagando por este mundo, famintas e sedentas, sem ter quem as ajude. Estas pessoas são escravizadas pelo adversário, que as usa na realização de sua obra destruidora, e depois as abandona doentes, para morrerem sozinhas neste mundo. Muitas vezes o inimigo até lhes dá títulos de beleza, riquezas, destaque na sociedade e na mídia, mas de repente se ouve a notícia de sua morte trágica por overdose, assassinatos e outras desgraças.
O Senhor Jesus tem enviado seus servos à sua frente, na realização da Obra, e sempre acontece de pessoas nesta situação serem encontradas sem esperança e sem direção nas suas vidas. Estes então, são conduzidos à presença do Rei Jesus, que lhes dá aquilo que precisam para ganhar nova vida:
·       Pão – Palavra revelada
·       Água – Refrigério do Espírito Santo
·       Massa de figos – A cura de seus males (Jesus foi moído pelas nossas enfermidades)
·       Cacho de passas – A alegria e a paz do Espírito Santo

CONCLUSÃO

Quando o homem recebe tudo que o Senhor tem para ele, o seu espírito volta, isto é, ele nasce de novo, sua vida é restaurada e salva da morte eterna. O homem então passa a seguir ao Senhor, sendo útil na sua Obra, como o foi o egípcio resgatado no deserto.

Davi chora por Absalão

Posted: 16 Dec 2016 03:08 AM PST


II Samuel 18: 32, 33 

INTRODUÇÃO


Qual era a situação de Absalão antes de suas dificuldades?

1.    Filho do Rei;
2.    Participante de sua riqueza; e
3.    Amado por seu pai.

Absalão desprezou tudo isso e se rebelou contra o rei Davi, seu pai, preferindo governar sua própria vida e se levantando contra sua autoridade. Davi não queria nada daquilo para Absalão, e muito sofreu com a situação criada por ele. Naquela ocasião, muitos seguiram a Absalão.

DESENVOLVIMENTO


Qual foi o resultado da rebelião de Absalão?

1.    Guerra entre seus aliados e o exército do rei Davi;
2.    Ficou preso pelos seus cabelos num carvalho; e
3.    Foi alvejado por flechas e morreu.

Ao saber da morte de Absalão, Davi foi tomado de profunda dor e angústia, elevou sua voz em copioso choro, dizendo: "Meu filho Absalão , meu filho, meu filho, Absalão!  Quem me dera que eu morrera por ti, Absalão, meu filho, meu filho!" . A atitude de Davi naquele momento, não foi entendida por muitos que estavam ao seu redor, mas ela revela a profundidade do amor incondicional que ele tinha por seu filho Absalão.

A história de Absalão aponta para aquilo que aconteceu com o homem no Éden, pois ali ele tinha tudo, mas se rebelou contra Deus, desobedecendo sua Palavra, preferindo assim, governar sua vida e seguir seu próprio caminho. Por causa disso o homem perdeu a condição de filho, morreu espiritualmente e o Pai muito sofreu com esta situação.

CONCLUSÃO


A dor e o sofrimento de Davi com a morte de Absalão, reflete o que se passou no coração do Pai  com o que aconteceu com o homem. Enquanto Davi desejou ardentemente morrer no lugar de seu filho, apesar do que ele fez, Deus não ficou apenas no plano dos sentimentos, mas Ele deu a sua Vida por toda a humanidade, enviando o seu próprio Filho, o único que tinha, o Senhor Jesus, para morrer em nosso lugar, mesmo sendo nós pecadores.

O sacrifício de Jesus mostra a profundidade do sofrimento e do amor de Deus para com o homem. Quando o homem morreu espiritualmente, o Pai desejou dar sua vida para que ele permanecesse vivo eternamente. Isso aconteceu na eternidade, quando o Projeto de Salvação foi determinado pela Trindade, e foi definido que Jesus morreria pelo homem pecador.


Quão maravilhoso é o amor do Pai pelos seus ingratos filhos, que um dia o abandonaram e se rebelaram contra Ele. Quão profunda é a sua Graça, revelada na Pessoa do seu Filho Jesus Cristo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário