BENVINDO

Minha foto

 Sou servo do Senhor desde 2001,sirvo a Deus na Igreja do Evangelho Quadrangular,  obreiro formado no Instituto Teológico Quadrangular, professor da Escola Bíblica,  casado com Elisângela a 25 anos , pai de 2 filhos maravilhosos,  buscando cada dia conhecer mais ao Senhor. Meu maior desejo é ser " uma bênção" e abençoar àqueles que estão perto e através da web os que estão longe.  Que as bênçãos do Senhor seja transbordante sobre a sua vida, sobre sua casa , sobre sua família, sobre o seu ministério, querido(a) e amado(a) irmão(ã) em Cristo Jesus. 

domingo, 4 de setembro de 2016

Requisitos para os pregadores


Requisitos para os pregadores
A pregação pode e deve ser algo glorioso. Mas Satanás gosta de tomar a pregação e torce-la para a destruição dos ouvintes e o descrédito do Reino de Deus. O apóstolo João escreve sobre um suposto "irmão" de nome Diótrefes que "que gostava de ter a primazia" em uma determinada igreja. Este homem pregava "palavras maliciosas" usando seus privilégios na igreja para manter seu controle sobre ela e excluir irmãos do bom testemunho (3 João)

Hoje, como no primeiro século, há muita pregação que é daninha e que é um perigo para as almas daqueles que a ouvem. É glorioso pregar, mas também é extremamente perigoso. Um pastor e uma igreja não deve facilmente entregar o púlpito para qualquer pessoa que tenha o desejo de pregar. (Entende-se que o pastor da igreja foi encarregado pela igreja com a mordomia do púlpito e tem de aprovar e convidar qualquer pessoa que o ocupa. Se for pregado a partir do púlpito mentiras ou erros, o dever do pastor é corrigir imediatamente a partir do mesmo púlpito). Veja Púlpitos Silenciosos

Se as igrejas devem ter cuidado com a pregação, muito mais aqueles que desejam pregar.

Quais são alguns requisitos para os pregadores?

Testemunho limpo. Todo pregador precisa ter um testemunho limpo. Tem pregadores muito poderosos que viveram perdidamente no passado. Mas nenhum destes deve ocupar o púlpito se atualmente existirem dúvidas quanto a sua vida moral, se ele está sujeito às cadeias de algum vício ou tem um caráter nitidamente não-cristão. A mensagem deve ser apoiada pela vida do pregador. Se não for assim, a mensagem, mais verdadeira ou mais Bíblica será posta em dúvida e rejeitada pelos ouvintes e o Reino de Deus será desacreditado por ele, que erroneamente tomou a liberdade de representá-lo.

Comunhão com Jesus. Somente Jesus tem a autoridade para enviar as pessoas a pregar. Como observamos na Escritura em (Marcos 3:14), Jesus enviou a pregar apenas as pessoas que estiveram com ele. Se o pregador é uma pessoa que não se reúne diariamente com Jesus em oração e meditação bíblica, sua mensagem será muito humana e pouco divina.

Divinamente motivado. Já observamos um pregador do primeiro século "que gostava de ter a primazia" em sua igreja. Possivelmente, o maior perigo enfrentado pelos pregadores é o perigo da motivação. Por que pregamos? É para ser admirados, para ter o primeiro lugar? Para colocar outros em seus devidos lugares? Paulo disse de sua vasta experiência, "Verdade é que alguns pregam a Cristo até por inveja e contenda, mas outros o fazem de boa mente" (Filipenses 1:15). Neste caso, Paulo não se queixou da mensagem desses pregadores, mas da motivação de cada um. Temos a tendência natural de sermos pessoas orgulhosas. Então, o pregador, mais do que ninguém, deve humilhar-se diante do Senhor, sujeitando-se a ele, pedindo-lhe que sua pregação glorifique somente a Cristo e que edifique positivamente todos os ouvintes.

Verdadeiramente bíblico. Só pode haver confiança de que a mensagem pregada é uma bênção e de origem divina, quando a mensagem é verdadeiramente bíblica em sua base. Não é bíblica somente porque o pregador cita alguns versos da Bíblia. Lembre-se que o próprio Satanás sabe citar versículos bíblicos. Um sermão bíblico aprofunda no texto ou nos textos usados e não usa o texto apenas como uma desculpa para expressar muitas opiniões pessoais. A base firme de cada mensagem deve ser a Palavra de Deus e não a suposta "espiritualidade" do pregador. Paulo disse a seu discípulo Timóteo: "prega a palavra, insta a tempo e fora de tempo, admoesta, repreende, exorta, com toda longanimidade e ensino" (2 Timóteo 4:2).

O principal objetivo desse artigo é ajudar os pregadores a serem realmente, pregadores da Palavra de Deus. Vivemos em tempos perigosos quando muitos pregadores guiam mal seus ouvintes, pregando todos os tipos de doutrina errônea. Isso acontece porque eles usam, sem cuidados, versos e torcem para apoiar as suas ideias carnais, não deixando que a Palavra de Deus realmente fale aos seus corações e aos corações dos ouvintes. Nesse artigo eu falo sobre A preeminência da pregação no plano de Deus

Você tem desejo de ser um pregador? Tem dificuldades para falar em público? Gostaria de usar o ministério da pregação de forma correta? Aprender como se comportar no púlpito? Eu gostaria de recomendar-lhe um excelente curso: Seminário de Pregadores; se você é cristão e gosta da Palavra de Deus, então o Seminário de Pregadores é o curso certo para você. Clique aqui e saiba mais

Para reflexão:
  1. Quais são alguns dos efeitos nocivos da pregação de hoje?
  2. Porque é tão importante o bom testemunho de um pregador?
  3. Na sua opinião, quais são os motivos que deve nos impulsionar a pregar? Por favor, explique.

-->

Virus-free. www.avast.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário