BENVINDO

Minha foto

 Sou servo do Senhor desde 2001,sirvo a Deus na Igreja do Evangelho Quadrangular,  obreiro formado no Instituto Teológico Quadrangular, professor da Escola Bíblica,  casado com Elisângela a 25 anos , pai de 2 filhos maravilhosos,  buscando cada dia conhecer mais ao Senhor. Meu maior desejo é ser " uma bênção" e abençoar àqueles que estão perto e através da web os que estão longe.  Que as bênçãos do Senhor seja transbordante sobre a sua vida, sobre sua casa , sobre sua família, sobre o seu ministério, querido(a) e amado(a) irmão(ã) em Cristo Jesus. 

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Devocionais Diários

Devocionais Diários


Em Contato com Deus

Posted: 21 Sep 2016 08:01 PM PDT

"Assim sendo, aproximemo-nos do trono da graça com toda a confiança, a fim de recebermos misericórdia e encontrarmos graça que nos ajude no momento da necessidade." (Hebreus 4:16)

Adoro orar com crianças. Elas fazem suas coisinhas de criança que são tão fofas. Às vezes, suas orações são profundas e muito sinceras, enquanto em outras elas trapaceiam ou não oram de jeito nenhum.

Nós adultos temos a tendência de enfatizar o palavreado que usamos nas orações, ou na sua duração, mas Deus não se preocupa muito com essas coisas. Ele não está interessado na eloquência de nossas orações. E, com certeza, não fica impressionado com longas orações. Na verdade, as melhores orações da bíblia são curtas. Creio que nossas orações privadas/particulares devem ser longas, enquanto que nossas orações públicas devem ser curtas. Mas o fato principal é que devemos orar com frequência.

E qual o objetivo de orar? É contar a Deus algo que Ele não saiba? Ou é convencer Deus a fazer algo que ele não necessariamente queira fazer? A resposta é: não. Deus sabe todas as coisas e Ele fará o que precisa ser feito.

Então, para quê orar? O valor da oração é o de nos manter em contato com Deus. A oração deve ser consistente como a relação entre um pai e um filho. Podemos pensar que Deus vai nos dar tudo o que precisamos, para todas as situações, tudo ao mesmo tempo. Mas se isto acontecesse, muito provavelmente nos empolgaríamos tanto com os presentes que correríamos o risco de nos esquecermos do doador.

Deus nos dá o que precisamos e quando precisamos. Isso nos deixa dependentes Dele, não muito diferentemente de um filho que recebe mesada de um pai.

Da mesma maneira, precisamos voltar para Deus todos os dias, nos permitindo "encontrar graça que nos ajude no momento da necessidade."

Nenhum comentário:

Postar um comentário