BENVINDO

Minha foto

 Sou servo do Senhor desde 2001,sirvo a Deus na Igreja do Evangelho Quadrangular,  obreiro formado no Instituto Teológico Quadrangular, professor da Escola Bíblica,  casado com Elisângela a 25 anos , pai de 2 filhos maravilhosos,  buscando cada dia conhecer mais ao Senhor. Meu maior desejo é ser " uma bênção" e abençoar àqueles que estão perto e através da web os que estão longe.  Que as bênçãos do Senhor seja transbordante sobre a sua vida, sobre sua casa , sobre sua família, sobre o seu ministério, querido(a) e amado(a) irmão(ã) em Cristo Jesus. 

domingo, 11 de setembro de 2016

BÍBLIA A PALAVRA DE DEUS

BÍBLIA A PALAVRA DE DEUS


A incredulidade de Tomé

Posted: 10 Sep 2016 08:00 PM PDT


João 20: 19-29


            INTRODUÇÃO

O Senhor Jesus ressuscitou na manhã do terceiro dia e à tarde apareceu aos discípulos, dizendo-lhes: "Paz seja convosco". Esse fato marcou o início da dispensação da graça, trazendo aquilo que o homem mais ansiava, que era a paz. Jesus estava preparando os discípulos para serem enviados ao campo, para dar continuidade ao trabalho de pregação do Evangelho, e para isso eles precisavam de paz no coração, eles precisavam saber que o Senhor estava vivo, que havia vencido a morte, este temível inimigo que tira a paz do coração do homem.


            DESENVOLVIMENTO

Jesus se revelou aos discípulos que estavam reunidos, que estavam no corpo. Estes perceberam as marcas no corpo de Jesus e as evidências de sua morte e ressurreição, com admiração, mas com naturalidade, sem a necessidade de Jesus lhes dar mais explicações complementares. Eles estavam no corpo e viram Jesus vivo e se alegaram sobremaneira com isso; eles conversaram com Ele e receberam seu Espírito Santo e as orientações de como prosseguir na realização da Obra.

Quando Jesus se revelou aos discípulos reunidos, um deles, chamado Tomé, não estava presente. Ele estava fora do corpo, e quando ouviu o testemunho dos seus companheiros a respeito da ressurreição de Jesus, não creu no que ouviu e disse que só acreditaria se visse as marcas dos cravos nas mãos de Jesus e tocasse na ferida feita pela lança do soldado, no lado do corpo do Senhor. Isso acontece com aqueles que estão fora do corpo, eles se tornam insensíveis e não conseguem aceitar aquilo que o Senhor está fazendo na vida da igreja. Estar fora do corpo, não significa simplesmente estar fisicamente fora da igreja; mas fora da direção do Espírito e da revelação, fora da comunhão com o Senhor Jesus. A pessoa nesta situação nunca conhecerá ao Senhor, pois Ele nunca se revela aos que estão fora do corpo. Também nunca entenderão que Jesus está vivo no meio do seu povo, operando pelo seu Espírito e revelando sua vontade ao seu corpo. Estas pessoas se tornam céticas, sempre exigindo uma prova palpável e visível para poder crer naquilo que o Senhor está fazendo.


            CONCLUSÃO


Oito dias mais tarde, Tomé estava com os discípulos, quando Jesus apareceu no meio deles novamente, e mais uma vez os saudou com a sua paz. Em seguida se dirigiu a Tomé, mostrando-lhe as suas mãos e o seu lado. Ao ver Jesus ressurreto, Tomé caiu aos seus pés e reconheceu que Ele era Deus e Senhor. Então Jesus lhe disse: "Porque viste, creste, Tomé, bem-aventurados os que não viram e creram". Em outras palavras, o que Jesus quis dizer foi que, os que estão no corpo, vivendo sua Obra pela fé, recebendo as revelações e as aceitando com naturalidade e pureza de coração, é que são bem-aventurados, pois não necessitam de provas materiais da existência e realidade do Senhor Jesus.

A fome no Egito

Posted: 10 Sep 2016 03:17 AM PDT


Gênesis 41: 54 – 57


INTRODUÇÃO


Falar em poucas palavras sobre como José chegou ao governo do Egito, depois de haver sido vendido por seus irmãos a uma caravana de mercadores ismaelitas.

1.   Começaram a vir os sete anos de fome sobre a terra do Egito, como José havia dito.

·       Referência ao momento profético atual. A fome espiritual e a escassez de pão (Palavra de Deus) são notórios hoje em dia. As pessoas buscam algo que alimente suas almas, e muitas terminam encontrando aquilo que não serve como alimento (religião, letra, esoterismo, misticismo, etc.). Jesus disse que tudo isso iria acontecer, ele profetizou a respeito destes fatos no seu ministério.

2.   No Egito havia pão...

·       Apesar da fome espiritual que impera no mundo, o Pão Vivo que desceu do céu está à disposição de todos os que o buscarem. Ele foi revelado a todo o mundo, de modo que todos que desejarem saciar sua fome podem de aproximar dele pela fé, pois ele está ao alcance de todos.

3.   Clamou o povo a Faraó por pão e Faraó disse: Ide a José, o que ele vos disser, fazei.

·       Não adianta recorrer à religião, pois ela, apesar de toda a sua estrutura, não pode atender às necessidades das pessoas. Mas a Obra do Espírito tem tudo que as pessoas necessitam. Só o Senhor Jesus pode atender e suprir toda a necessidade do homem, pois ele é o Pão da Vida para todos nós.

4.   José abriu os celeiros onde havia mantimento...

·       Jesus é o único que tem as chaves do Reino dos Céus e quando vamos a ele, sempre recebemos toda sorte de bênçãos, pois todo o mantimento que necessitamos só nele encontramos. Ele pode suprir qualquer falta na nossa vida, pois todo o poder lhe foi dado nos céus e na terra.

5.   E todas as terras vinham ao Egito para comprar de José...

·       Todos os famintos da terra devem ir a Jesus, pois só ele, nenhum outro, tem aquilo que sua alma necessita. Se a necessidade é de salvação, ele deu a sua vida para nos garantir a salvação. Se é paz, ele tem a paz que o mundo não dá. Se é de alegria, ele é a fonte de toda a alegria, e assim por diante. Todos devem "comprar"a bênção, e o preço que deve ser pago é a nossa própria vida, o nosso coração e o nosso ser, pois aquilo que iremos adquirir é uma vida bem melhor do que a anterior: a Vida Eterna.


CONCLUSÃO


O Senhor Jesus venceu a morte para suprir toda a necessidade da nossa alma. Todo aquele que o busca alcança a vida eterna e a satisfação de todas as suas necessidades interiores. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário