BENVINDO

Minha foto

 Sou servo do Senhor desde 2001,sirvo a Deus na Igreja do Evangelho Quadrangular,  obreiro formado no Instituto Teológico Quadrangular, professor da Escola Bíblica,  casado com Elisângela a 25 anos , pai de 2 filhos maravilhosos,  buscando cada dia conhecer mais ao Senhor. Meu maior desejo é ser " uma bênção" e abençoar àqueles que estão perto e através da web os que estão longe.  Que as bênçãos do Senhor seja transbordante sobre a sua vida, sobre sua casa , sobre sua família, sobre o seu ministério, querido(a) e amado(a) irmão(ã) em Cristo Jesus. 

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Como vencer as tentações.

Mateus 26.41

Se quisermos viver livres dos sofrimentos que o
 pecado provoca, temos que vencer as tentações.

Mas, como, de que MANEIRAS, podemos vencer as tentações?

1. ACEITANDO O FATO DE QUE SOMOS FRACOS DIANTE DO PECADO
    A carne é fraca. Não importa o quanto o nosso espírito está forte, a nossa carne é e sempre será fraca. A aceitação deste fato é essencial para vencermos as tentações, pois é exatamente
quando estamos nos sentindo fortes que baixamos a guarda e cometemos os maiores erros.

2. VIGIANDO
    A partir do momento em que aceitamos a realidade da nossa fraqueza passamos a agir com mais prudência. É notório que quem está aprendendo a dirigir geralmente é mais cuidadoso do que aquele que já tem larga experiência no volante.

    Vigie. Não dê lugar ao diabo. Estabeleça limites para você mesmo. Linhas de defesa. Alarmes de presença. Qualquer coisa, mas mantenha-se longe das situações de queda e de pecado.

    Não pegue aquele caminho, não entre naquele lugar, não acesse aquele site, desvie o olhar, não compre aquela revista, deixe o cheque e cartão de crédito em casa, não "namore" aquele objeto, não deixe que a situação chegue àquele ponto, etc.

3. ORANDO
    A tentação pode nos sobrevir com muita força, mesmo quando nos mantemos conscientes da nossa fraqueza e estamos vigiando.

    Nesta hora, só nos resta orar e clamar que o Senhor nos livre do pecado. Isto faz parte da oração que Jesus nos ensinou em Mateus 6: "Não nos deixe cair em tentação, mas livra-nos do mal".

    Livra-nos do mal, porque o mal é mal e nos faz mal.
    Resisti ao diabo e ele fugirá de vós. Resisti à tentação e ela fugirá de vós.

CONCLUSÃO
Se quisermos vencer as tentações devemos aceitar a realidade da fraqueza humana, vigiar e orar

Deus seja louvado!

RELIGIÃO OU EVANGELHO



O tempo está cumprido, e o Reino de Deus está próximo. Arrependei-vos e crede no evangelho.
O homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo
(Marcos 1:15; Gálatas 2:16).

Existem várias religiões, mas um só Evangelho.

 A religião é obra do homem; o Evangelho é dom de Deus.

 A religião é o que o homem faz para Deus; o Evangelho é Deus fazendo tudo pelo homem.
A religião é o homem em busca de Deus; o Evangelho é Deus buscando o homem.

A religião consiste na tentativa humana de subir a escada de sua justiça própria; o Evangelho diz que Deus desceu ao mundo mediante a encarnação de Jesus Cristo para encontrar os pecadores, como eu e você, no mais baixo nível da escala.

A religião pretende manifestar a boa vontade do homem; o Evangelho é a boa nova do amor de Deus.

A religião reforma o exterior; o Evangelho transforma o interior.

A religião branqueia a superfície; o Evangelho produz o novo nascimento, a verdadeira vida. O “evangelho… é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê” (Romanos 1:16).

Jesus veio e “evangelizou a paz a vós que estáveis longe e aos que estavam perto” (Efésios 2:17). Qual é essa paz? Trata-se do amor de Deus e da salvação que Ele oferece aos homens por meio de Jesus Cristo. O ser humano não está só, nem deixado à própria sorte e pensamentos, pois Deus lhe estende a mão. Aquele que crê no Filho de Deus recebe o perdão dos pecados (Atos 10:43). Nossa fé é a plena confiança em um Salvador vivo, e isso nenhuma religião é capaz de produzir ou de imitar.

RECONHECENDO A FRAQUEZA



Romanos 7:12-25
Estes versículos são comparados com os esforços inúteis de um homem que caiu na areia movediça. Cada movimento que ele faz para sair, afunda-o mais ainda. Ao ver-se perdido, ele finalmente grita por socorro.
 Moralmente, esta figura ilustra a história de muitos filhos de Deus, logo após sua conversão.

 O apóstolo coloca-se no lugar de um crente qualquer (se ele não fosse crente, por um lado não passaria por essas lutas, e por outro não encontraria seu prazer na lei de Deus;
 v. 22Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus;).
Ele nos descreve seu completo desespero: "Ah! Em vez de progredir, eu me sinto cada vez pior.

 Apóstolo Paulo reconhece suas fraquezas:
1*]Descobri passo a passo que eu estava 'debaixo do pecado' (cap. 3:9Pois quê? Somos melhores do que eles? De maneira nenhuma, pois já demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado)
2*]que ele 'reinou' sobre mim (cap. 5:21para que, assim como o pecado veio a reinar na morte, assim também viesse a reinar a graça pela justiça para a vida eterna, por Jesus Cristo nosso Senhor),
3*]que me dominava (cap. 5:21),
 4*]que 'me faz prisioneiro' (cap. 7:23mas vejo nos meus membros outra lei guerreando contra a lei do meu entendimento, e me levando cativo à lei do pecado, que está nos meus membros.)
5*]e 'habita em mim' (cap. 7:17 e 20Agora, porém, não sou mais eu que faço isto, mas o pecado que habita em mim.20 Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim.),tal qual uma enfermidade insidiosa que tomou conta dos meus órgãos vitais.

 Quem me livrará deste corpo de morte? Reconheço que sou incapaz, não tenho forças; estou disposto a recorrer a Outro. E Jesus me toma pela mão".

Reconheça que por sua forças você não consegue vencer suas fraquezas.
Uma experiência dolorosa, porém necessária! A partir do momento em que eu não espero nada mais de mim mesmo, eu posso esperar tudo de Cristo.
Deixe Jesus reinar em sua vida, chame-o para habitar em seu coração.

Semeando

"um homem sempre colherá justamente o produto da semente que plantou!" Gálatas 6:7 b na Bíblia Viva
A vida é uma eterna colheita daquilo que plantamos. Destino e sementes têm tudo a ver.
Todo mundo tem desejos, vontades e planos para o futuro, mas ninguém vive desses desejos e sonhos e não vemos no dia-a-dia o cumprimento de todas essas intenções na vida de ninguém - na verdade, as pessoas vivem pelas escolhas que fazem.
"Se ele plantar a fim de agradar a seus próprios desejos maus, estará plantando as sementes do mal e logicamente fará uma colheita de ruína espiritual e morte; mas se plantar as coisas boas do Espírito, ele colherá a vida eterna que o Espírito Santo lhe dá." Gálatas 6:8 na Bíblia Viva
Atitudes são sementes.
Pensamentos são sementes.
Palavras são sementes.
Dinheiro é semente.
Quem planta erradamente, vive ladeira abaixo, colhendo declínio, ruína e destruição.
Deus nos programou para vivermos ladeira acima!
Chegar ao topo da vida que Deus planejou para você, depende de observar e obedecer aos princípios contidos na Palavra de Deus.
Uma vida abençoada é o produto daquele que escolhe as sementes certas para viver
- não é fruto do acaso, não cai do céu, mas é fruto das Verdades que são colocadas em prática..
É a sua escolha que vai fazer toda a diferença!
"A tua ruína, ó Israel, vem de ti, é só de mim, o teu socorro." Oséias 13:9
A Palavra de Deus nos ensina a plantar a semente da fé, que Deus nos deu para plantar um futuro abençoado.
Há um dia pelo qual você nada pode fazer = ONTEM.
Mas HOJE você pode fazer algo, você pode plantar boas sementes, para colher AMANHÃ.
Você quer ser ajudado?
Ajude alguém primeiro.
Você quer ver alguém transformado?
Deixe o Espírito Santo transformar você primeiro!
Escolha a semente correta, plante bem e colha melhor ainda!!!

Adoração Celebrativa

Liderança em Ministério

Indique – rápido! - o mais importante ministério que uma igreja precisa ter para que possa crescer.

Se você é como a maioria das pessoas, você possivelmente irá dizer que o crescimento da sua igreja está numa relação e proporção direta com a qualidade da celebração dos seus cultos aos domingos.

Mas afinal, o que é exatamente uma adoração comunitária celebrativa? Quais são os insights necessários para que criemos tal celebração? Quais os elementos ou os componentes de uma eficiente celebração comunitária?

Definição Geral

Definir com clareza e objetividade uma celebração de culto não é algo fácil. No entanto, todos podemos reconhecer quando nos encontramos dentro de uma eficiente e edificante celebração.

Partindo de um ponto de vista bastante prático, a adoração é celebrativa quando...

1. As pessoas são atraídas. Uma adoração celebrativa ocorre quando pessoas vêm à igreja porque desejam realmente estar ali, e não pelo fato de terem que ali estar.

2. As pessoas trazem seus amigos. Uma adoração celebrativa não apenas atrai pessoas, como estas terminam por se transformar numa razão para que amigos e convidados sejam a ela trazidos.

3. As pessoas participam. Uma adoração celebrativa cria um ambiente e uma atmosfera onde o cantar, orar, dar ofertas e outras áreas da adoração são feitas com entusiasmo e exuberância.

4. As pessoas ouvem. Uma adoração celebrativa capta a atenção dos adoradores durante todo o tempo da adoração.

5. As pessoas crescem. Uma adoração celebrativa desafia indivíduos a tomarem decisões que irão afetar a sua vida numa base diária.

Insight #1: A adoração celebrativa é comunicada à pessoa como um todo.

Uma adoração eficiente leva a sério a natureza mental, espiritual e relacional dos adoradores.

Infelizmente aqui a tendência generalizada é a da polarização. Para alguns grupos o importante e totalmente fundamental é a mente, enquanto para outros tudo se resume na esfera das emoções. A realidade é que uma adoração celebrativa eficiente deve desafiar não só a mente e as emoções, mas também o coração dos adoradores (João 4).

Insight #2: A adoração celebrativa empolga aqueles que dela participam.

Em certas celebrações bastam alguns segundos para que se possa sentir uma atmosfera altamente contagiante. Não é fácil descrever o sentimento; contudo, ainda assim podemos instintivamente saber quando uma celebração traz consigo certos elementos que não são encontrados em ouras celebrações.

Apesar de – obviamente – não querermos criar um falso entusiasmo, a realidade é que, quando adoradores experimentam uma forte energia eles afirmam que aquela adoração foi celebrativa. Se no entanto o nível de energia e vitalidade foi baixo, chances muito fortes irão indicar que eles nunca mais retornarão.

Aprimorando a adoração

Nos dias atuais a nossa sociedade esbanja ricas informações mediante imagens constantes, vendas em “bits” de pouquíssimos segundos, e outros estímulos criativos para lhes prender a atenção. Contrastantemente, porém, quando as pessoas vêm à igreja o que elas com freqüência encontram é um ambiente de lentidão e morosidade, com pouquíssimo ou inexistente apelo visual. Conseqüentemente, quando confrontada com a falta de estímulo, a mente das pessoas tende a divagar.

Apresento a seguir cinco idéias/sugestões que você pode usar a fim de criar uma adoração celebrativa mais empolgante, o que sem dúvida irá segurar a atenção do seu povo.

1. Construa a celebração em torno de um tema

À semelhança do que ocorre com um sermão, quando a unidade é violada torna-se difícil salvar até mesmo um bom conteúdo. Uma celebração com um forte senso de unidade pode chamar todos os outros componentes do culto para o mesmo tema; o resultado não será outro, a não ser uma maior penetração na mente e no coração das pessoas.
“Mas como criar tal unidade?” Primeiramente identifique o tema geral que você deseja comunicar à sua audiência. A seguir, selecione e use apenas músicas que se encaixam dentro do seu tema. Tome o cuidado deliberado e disciplinado de mencionar seu tema central na introdução, nos comentários de transição de um segmento do culto a outro, e até mesmo em seus anúncios.

2. Planeje participação

Uma adoração celebrativa mantém as pessoas alertas, ao envolvê-las de uma maneira significativa durante todo o decorrer da celebração. “Mas como criar tal participação?” Promova participação mediante cânticos, bater de palmas, aperto de mãos, abraços, completando as lacunas vazias do esboço da sua mensagem falando, sorrindo, e por meio de outras formas de participação da audiência.

3. Acelere o movimento da celebração

Uma adoração celebrativa se movimenta com suficiente dinamismo, visando manter a atenção dos participantes. Acelere o compasso dos cânticos e use músicas com ritmo acelerado. Faça o contraste de variação – diminuindo o compasso - usando cânticos reflexivos, sempre trazendo de volta o tema central da celebração.

4. Elimine os “espaços mortos”

Uma adoração celebrativa eficiente se move rapidamente entre as várias partes do culto, sem permitir – em hipótese alguma – nenhum espaço morto, a ponto de impedir que as pessoas percam a atenção.
Desenvolva boas transições entre os vários elementos da adoração. Os movimentos entre o povo e os elementos da celebração devem ter a combinação de dois elementos aparentemente paradoxais: rapidez e suavidade.

5. Use variedade

Uma eficiente adoração celebrativa usa uma variedade de elementos na adoração. Essa variação é vital no objetivo de manter a atenção dos participantes.
Para aprimorar a adoração você pode incluir uma variedade de elementos, tais como: participação de um ministério de teatro, implementação de pequenos esquetes – sempre dentro do tema central –, entrevistas, vídeo, testemunho intercalado num dos pontos do sermão, solo musical etc.

Conclusão

Uma adoração celebrativa começa com um planejamento antecipado. Portanto...
Recrute seu grupo de louvor, e com eles comece a desenvolver celebrações criativas.

Planeje sua celebração com pelo menos 4 semanas de antecipação.

Use as cinco idéias/sugestões a fim de aprimorar a sua celebração do domingo.
Nélio DaSilva

www.multiplicando.org.br/index.php?acao=DETALHES&idi=50

Servo ou religioso?




Nos dias de hoje há muita confusão entre o religioso e o cristão, o discípulo. Precisamos aclarar isto cada vez mais.
I. Introdução

Você já reparou que acostumar-se com algo não exige muito esforço? Repare no fato de alguém entrar em um recinto com um perfume muito doce e forte. Todos irão reparar. Alguns não gostarão, outros até se sentirão mal. Agora se você não pode sair deste local você naturalmente acaba se acostumando com este odor. Seja ele bom ou ruim.

Há um ditado interessante que diz: "o pecado é como o perfume, você acaba se acostumando com ele". Isto é real. Todo o perfume que passamos, tempos depois já estamos de tal forma acostumados com ele que nem notamos a sua presença em nós. Nós nos acostumamos tão facilmente com algo que elas se tornam corriqueiras para nós. Todavia não podemos ter o Senhor com corriqueiro para nós.

O que fez Jesus com os vendilhões do templo? Não estavam os homens daquela época acostumados com eles? Não estavam adaptados àquela situação? Vejamos qual é a posição do Senhor…
II. Jr 2.13; Ap 2.4-5

O que é uma cisterna? É um local para armazenar água. A religiosidade é como uma cisterna rota: começamos bem, mas no decorrer do tempo deixamos ao Senhor e ficamos com o passado, com as experiências do passado. Nossa comunhão e nossa vida com Deus tem que ser diária, permanente, tal qual o maná no deserto que era sempre para um determinado dia.

Com freqüência ficamos com a história do passado ou, o que é pior, com a história dos outros. Temos que ter a nossa própria história com o Senhor. Temos que estar diariamente buscando da fonte e não cavando cisternas rotas.

Nos dias de hoje há muita confusão entre o religioso e o cristão, o discípulo. Precisamos aclarar isto cada vez mais. Devemos que entender que o morno, ao qual está a ponto de ser vomitado, também está dentro da igreja. Não é do mundo que ele será vomitado, mas é para o mundo que será expulso.

Cada dia que passa aumenta a polarização que o Senhor nos falou em Ml 3.12-18. A cada momento, a cada tempo está se distanciando o justo do ímpio, o que serve a Deus daquele que não serve a Deus.

Para facilitar isto, faremos um paralelo entre o religioso e o discípulo. Não temos o intuito de julgar ninguém, porém não podemos deixar nenhum homem em confusão. Todos devem saber como Deus o vê.

III.Religioso ou Discípulo (servo)?

O Religioso:
- Tem a bíblia centralizada no homem. Enxerga tudo o que Deus tem para ele: graça e salvação.
- Interpreta a palavra mecanicamente, age como se ela fosse um tabuleiro de xadrez 2Co 3.6.
- Ouve verdades de Deus 2Tm 3.7.
- Obedece algumas regrinhas que as considera sumamente importante Mt 23.23.
- Aprende a saber muita coisa 1Co 8.1b
- Tem o eu no comando.
- Se esforça por imitar a Cristo, na carne
- Canta muitos cânticos
- Estuda sobre o Espírito Santo.
- Faz orações. Fala, fala e não ouve.
- Confia sua vida a uma instituição religiosa.
- Sua vida é uma eterna luta contra o mal. "Mente vazia oficina do diabo. Membros ociosos oficina do diabo".
- Vive com sede Jr 2.13.
- Faz prosélitos Mt 23.15.
- Não coloca sua vida na luz Jo 3.19-21.
- Não reconhece as autoridades como vindas de Deus.
- Seus olhos brilham para as coisas do mundo.

O Discípulo (servo):
- Tem a bíblia centralizada em Deus. O que importa é o propósito eterno de Deus.
- Tem revelação de Deus. Compara coisa espiritual com coisa espiritual 1Co 2.12-14
- Ouve a Deus Hb 3.7-8. Ninguém pode ouvir a Deus e não mudar.
- Ama a vontade de Deus e obedece a Cristo em tudo Jo 14.23.
- Aprende a guardar o que Cristo ensinou Mt 28.20.
- Tem a Cristo no centro de sua vida – é alguém que se esqueceu de si mesmo.
- Cristo vive nele Gl 2.20.
- Louva ao Senhor.
- Vive cheio do Espírito Santo Rm 8.5-9.
- Fala com Deus, dialoga com seu Pai.
- Confia sua vida a igreja que é o corpo de Cristo.
- Não tem tempo para praticar o mal, seus membros estão ocupados com a justiça Rm 6.13.
- Bebe muita água da vida.
- Dá fruto (faz discípulos) Jo 15.1-6,8,16.
- Anda na luz 1Jo 1.5-10.
- Acata todas as autoridades delegadas Rm 13.1.
- Seu atrativo é o Senhor, ama a simplicidade de Deus.

 O coração do religioso não se sacia, não se satisfaz com as coisas simples de Deus. O religioso tende matar sua sede no mundo, nos atrativos do mundo ou do poder, que pode ser intelectual.

IV.Conclusão :
O que o Senhor quer de nós?
O que o Senhor espera de você?
O que você tem feito?
Que tipo de homem você é?

O nosso Deus e Pai não é um Deus de desordem, Ele deseja que todo aquele que se aproxima d’Ele realmente viva como Ele quer e deseja, sem mesclas ou confusão.

Números de Telefones de Emergência




Favor Tenha Sempre a Mão Estes Telefones de Emergência
Falta de união - chame Romanos 12
Desanimado com seu trabalho - chame Salmos 126
Se as pessoas parecerem cruéis - chame João 15
Se você for desprezado - chame Salmos 27
Se o mundo parecer pequeno para você - chame Salmos 19
Se você precisar ser frutífero - chame João 15
Se seu bolso está vazio - chame Salmos 37
Se você está perdendo a confiança nas pessoas - chame 1 Coríntios 13
Quando Deus parecer distante - chame Salmos 139
Quando em tristeza - chame João 14
Quando os homens falharem com você - chame Salmos 27
Quando o mundo parecer maior do que Deus - chame Salmos 90
Quando você estiver em perigo - chame Salmos 91
Quando você estiver solitário e com medo - chame Salmos 23
Quando você se sentir deprimido e abandonado - chame Romanos 8:31-39
Quando você for amargurado e criticado - chame 1 Coríntios 13
Quando você tiver pecado - chame Salmos 51
Quando você sair de casa para trabalhar ou viajar - chame Salmos 121
Quando você pensa em retorno de investimentos - chame Marcos 10
Quando você precisar da segurança e garantia de Cristo - chame Romanos 8:1-30
Quando você precisar de coragem para uma tarefa - chame Josué 1
Quando você precisar paz e descanso - chame Mateus 11:25-30
Quando você estiver preocupado - chame Mateus 6:19-34
Quando sua fé precisar ser exercitada - chame Hebreus 11
Quando suas orações forem egoístas - chame Salmos 67
Os Telefones de Emergência podem ser discados diretamente! Não é preciso de assistência de um operador. Todas as linhas estão abertas para o céu 24 horas por dia! Alimente sua fé e as dúvidas irão desaparecer!

Tentação Nos Momentos De Fraqueza

"E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome. Chegando, então, o tentador..." (Mateus 4:2, 3)

A tentação, quase sempre, não vem em nossos momentos de firmeza espiritual, mas, pelo contrário, quando nos sentimos mais frágeis. Quando atingimos o limite de nossa paciência, amor, etc., é que somos tentados a abandonar o nosso viver cristão. É preciso que tomemos muito cuidado com isso.
A tentação de Jesus começou quando estava em jejum já fazia quarenta dias. As pessoas, normalmente, ficam mais sensíveis quando estão vivendo debaixo de pressão. Uma atitude de fraqueza pode comprometer toda uma vida de testemunho.

Nas lutas de nossa vida, muitas vezes, sentimo-nos fracos e desanimados. As frustrações são muitas, as decepções se acumulam, o sol parece que não mais brilhará em nossos dias sombrios. É exatamente neste momento que temos vontade de "jogar tudo para o alto", virar as costas para os nossos sonhos, desistir de nossos propósitos, dizer adeus a tudo que até então significava a maior bênção de nossa existência: a vida com Deus.

É exatamente esse o plano do diabo. Minar nossas forças, tirar-nos do Caminho, destruir nossa esperança. Ele sabe que mesmo diante das tormentas e crises, não poderá impedir a nossa vitória. Quer nos enganar, nos afastar do Senhor, enfraquecer-nos cada vez mais.

Precisamos dizer a ele "não". Precisamos continuar crendo no Senhor. Precisamos seguir em frente, perseverar, lutar por tudo aquilo que sempre almejamos. Precisamos crer que "somos mais do que vencedores" e que em qualquer situação, "podemos todas as coisas em Cristo Jesus, nosso Senhor e Salvador".

É na hora da fraqueza que devemos ser fortes, é na hora da queda que devemos olhar para o céu e segurar nas mãos de Deus, é na hora em que tudo parece perdido que devemos tomar posse de nossas conquistas. O Senhor está conosco, não há derrota a Seu lado. Tudo servirá para nossa edificação e a luz do Sol da Justiça sempre brilhará depois do vendaval.

Quando você sentir a tentação nos momentos de fraqueza, não ceda... vença!

Tomando Posse Da Bênção

"Todo lugar que pisar a planta do vosso pé será vosso"
(Deuteronômio 11:24).


"Existem três coisas que são difíceis de fazer: Uma é subir
em uma cerca inclinada em sua direção, outra é beijar uma
moça curvada em direção oposta e a terceira é ajudar uma
pessoa que não deseja ser ajudada." (Zig Ziglar)


O amor de Deus, demonstrado na cruz, está disponível para
aqueles que crêem e que o desejam. Ele, através de Seu
sacrifício, ofereceu, a todos, uma vida verdadeira,
abundante e eterna. Aos tristes veio oferecer alegria; aos
cansados e oprimidos, descanso e consolo; aos que sofrem,
alívio; aos desanimados, fé e esperança.


Só há uma maneira de o homem não ser ajudado e abençoado por
Deus -- quando ele não quer. Como receber a paz que excede o
entendimento se o homem não a almeja? Como ser abraçado e
protegido pelo Senhor se o homem lhe vira as costas? Como
receber as dádivas do Pai amoroso se o homem se mostra
indiferente a Ele? Como herdar as mansões celestiais se o
homem prefere as choupanas enganosas deste mundo?


Muitas vezes nos queixamos por um sonho não alcançado. Mas,
o que fizemos para que ele se tornasse realidade?
Perseveramos quando nos vimos frente a pequenos fracassos ou
nos desiludimos após a primeira frustração? Fixamos os
nossos pés diante da bênção esperada, tomando posse dela
como se já a tivéssemos recebido, crendo plenamente na
promessa do Senhor de que "tudo que pedimos, em Seu nome,
receberemos" ou apenas nos sentamos e aguardamos que caia em
nossas mãos?


Deus quer abençoar sua vida, sua família, seu emprego, seus
estudos, tudo que se refere a você. Ele só não o fará se
você não deixar. Ele quer fazer de você um instrumento de
felicidade para todos que estão ao seu redor. Ele lhe diz
com grande amor: "Buscai-me e me achareis, quando me
buscardes de todo o vosso coração". Não há possibilidade de
não encontrá-Lo. Ele espera você com as bênçãos e os sonhos
nas mãos. Você quer?

Você é Especial

Você pode ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não se esqueça de que sua vida é a maior empresa do mundo.
Só você pode evitar que ela vá à falência.
Há muitas pessoas que precisam, admiram e torcem por você.
É importante que você sempre se lembre de que ser feliz não é ter um céu sem tempestades, caminhos sem acidentes,trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem decepções.
Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.
Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas refletir sobre a tristeza.
Não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos.
Não é apenas ter júbilo nos aplausos, mas encontrar alegria no anonimato.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de você.
É ter maturidade para falar: "eu errei".
É ter ousadia para dizer "me perdoe".
É ter sensibilidade para confessar: "eu preciso de você".
Ser feliz é ter a capacidade de dizer "eu te amo".
Desejo que a vida seja um canteiro de oportunidades para você...
Que nas suas primaveras você seja amante da alegria.
Que nos seus invernos seja amigo da sabedoria.
E, quando você errar o caminho, recomece tudo de novo.
Pois assim você será cada vez mais apaixonado pela vida.
E descobrirá que ser feliz não é ter uma vida perfeita, mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância.
Aproveitar as perdas para refinar a paciência, as falhas para esculpir a serenidade.
Usar a dor para lapidar o prazer e os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.
Jamais desista de si mesmo.
Jamais desista das pessoas que você ama.
Jamais desista de ser feliz, pois a vida é um espetáculo imperdível.
Porque você, você é especial pra Deus!!!!
Você percebeu?

domingo, 4 de abril de 2010

UM LUGAR MUITO IMPORTANTE


"...e tu, sê uma bênção" (Gênesis 12:2).

Um viajante parou em uma pequena cidade e perguntou às
pessoas que lá encontrou: "Há alguma coisa notável nesta
cidade?" A resposta das pessoas era: "Esta é uma cidade
muito importante. É o ponto de partida para qualquer lugar
que você desejar ir. Começando daqui, você pode chegar a
qualquer local desejado".

Você já parou para pensar no que há de importante em sua
igreja? Já se perguntou o mesmo em relação à sua casa? E o
que acha de estender seu pensamento também à sua escola ou
faculdade? Você pode começar de todos esses lugares e ir a
qualquer lugar onde almeja chegar.

Você pode ir à cidade do perdão, à montanha da fé, à
comunidade da amizade, à ilha da eternidade.

A melhor maneira de fazer todas essas viagens é ao lado de
um Amigo. E não há nenhum melhor do que o Senhor Jesus
Cristo. Ele lhe dá coragem e força, ânimo e perseverança.
Com Ele ao lado, todo o percursos será atraente e a alegria
jamais lhe deixará.

Todas as cidades são importantes, todas as igrejas são
abençoadas, todos os locais de trabalho são excelentes,
todas as ruas por onde passamos são iluminadas, todos os
dias são agradáveis, a nossa vida é a melhor e a mais feliz
que poderíamos ter -- se permitirmos que o Senhor esteja
presente através de nosso testemunho e vida exemplar.

Quando estamos em um lugar, seja ele qual for, é necessário
que a luz do Senhor seja vista por todos. Quando nos
deslocamos para um outro local, um rastro de luz deve marcar
o caminho. Quando chegarmos ao destino desejado, mesmo que
esteja envolto em trevas, estas serão dissipadas e em seu
lugar começara a reinar a paz e a bênção do nosso amado
Deus.

Se o Senhor está com você, todos os lugares aonde for serão
muito importantes.

três espécies de pessoas

A Bíblia diz que há três espécies de pessoas :

1-Homem Natural [O que ainda não recebeu a Cristo]1Co 2:14 Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque lhe são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.
A vida controlada pelo Ego
Ego'' eu'' finito entronizado
Cristo fora da vida
Interesses controlado pelo ego
2-Homem Espiritual [O que é controlado e fortalecido pelo Espírito Santo]
1Co 2:15 Porém o homem espiritual julga todas as coisas, mas ele mesmo não é julgado por ninguém.
A vida controlada por Cristo
Entronizado na vida
Ego destromado
Interesses sob o controle de Deus, resultando em harmonia com seu plano
Características do homem espiritual e seu fruto
-É cristocêntrico - Amor
-É fortalecido pelo Espírito Santo -Alegria
-Conduz outros a Cristo -Paz
-Possui vida efetiva de oração -Paciencia
-Compreende a vontade de Deus -Bondade
-Confia em Deus - Fidelidade -Obedece a Deus-Mansidão

À medida que o cristão vai confiando no Senhor em todos os detalhes da sua existência e segundo a sua maturidade em Cristo, essas características manifestam em sua vida.
Deus providenciou para nós uma vida cristâ frutífera
3-Homem Carnal [O que já recebeu a Cristo, mas vive em derrotas, porque confia em seus próprios esforços para viver a vida cristã]
1Co 3:1-3Eu, porém, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, e sim como a carnais, como a crianças em Cristo. Leite vos dei a beber, não vos dei alimento sólido; porque ainda não podíeis suportá-lo. Nem ainda agora podeis, porque ainda sois carnais. Porquanto, havendo entre vós ciúmes e contendas, não é assim que sois carnais e andais segundo o homem?
A vida controlada pelo ego
Ego ou ''eu'' finito entronizado
Cristo fora da vida
Interesses controlados pelo ego
Características do homem carnal:
-Ignorancia de sua herança espiritual -Incredulidade
-Desobediencia -Vida pobre de oraçâo
-Perda de amor para com Deus e os outros-Atitude legalista
-Falta de desejo de estudar a Bíblia-Pensamentos impuros
-Inveja -Culpa
-Preocupaçâo-Desânimo
-Espírito de crítica-Frustraçâo
-Falta de propósito na vida-Não confia inteiramente em Deus
O homem carnal confia em seus próprios esforços para viver a vida cristã
Ou ele não está informado a respeito do amor de Deus, seu perdão e poder, ou esqueceu-se deles.
Tem uma experiencia espiritual cheia de altos e baixos.
Não entende a si mesmo-deseja fazer o que está certo, mas não pode.
Deixa de lançar mão do podeer do Espírito Santo para viver a vida cristã.
A pessoa que se declara cristã,mas continua na prática do pecado, deve compenetrar-se de que talvez não seja verdadeiramente cristã.

Que Tipo De Animal?

"Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim" (João 14:6).

Alguns membros de igreja empacam como uma mula no que diz respeito à obra do Senhor,
mas, são astutos como uma raposa quando tratam de seus próprios negócios; apressam-se como uma abelha para espalhar as fofocas mas recentes, mas, mostram-se quietos como um rato na divulgação do Evangelho de Jesus Cristo. Muitos são cegos como morcegos, não
enxergando as necessidades do próximo, mas têm olhos de falcão para ver as falhas de alguns. Alguns são ansiososcomo um castor sobre um churrasco, mas, preguiçosos como um cachorro em relação às reuniões de oração. Alguns rugem como um leão quando as coisas não lhes agradam, mas, são dóceis como um cordeiro quando precisam do pastor da igreja. Alguns são tão ruidosos como uma maritaca quando solicitam ajuda da igreja, mas, tímidos como um gatinho para conversar com o perdido e lentos como um caracol na visita aos desanimados e enfermos. Muitos são como corujas nas noites de sábado, mas, como percevejos nas manhãs antes dos cultos nos fins de semana e escassos como os dentes da galinha nas noites de estudo bíblico.

O nosso texto brinca com os nomes de alguns animais, mas expressa uma realidade que existe em nossas igrejas.Parecemos membros de um clube que se reúnem, como uma
rotina, em um determinado lugar no final de semana, para cantar, colocar os papos em dia e voltar para casa com a certeza de que cumpriu o seu dever religioso diante de Deus.

Mas será que isso que fazemos se chama "servir ao Senhor"? Será que o fato de irmos à igreja mantém a nossa luz acesa e brilhante? Será que temos plena convicção de que Deus sem agrada de nós e nos espera de braços abertos para com Ele estar por toda a eternidade?

Mais do que colocar uma roupa bonita e rumar para o templo nos finais de semana, o Senhor espera que compreendamos que fomos salvos e separados para ser uma bênção em Suas mãos, para testificar ao incrédulo das Suas maravilhas, para transformar o ambiente de um mundo tenebroso com o propósito de mostrar a todos que estão ao nosso redor, que Jesus
Cristo é o Caminho, a Verdade e a Vida.

Nós somos muito mais do que os bichos de nossa ilustração -- somos os filhos amados de Deus, herdeiros do Céu de glória.

PECADO- 2


TEXTO: GENESIS 3.1-8(9-24)

A palavra pecado, do vocábulo grego Hamartia, significa errar o alvo (Tg 4.17; Portanto, aquele que sabe que deve fazer o bem e não o faz nisso está pecando.Rm 3.23pois todos pecaram e carecem da glória de Deus,).
O pecado não é uma deformação psicológica, mas sim um ato voluntário de rebeldia e desobediência do homem contra o seu Criador.
Podemos ainda definir o pecado como:
* Desobediência - Tg 1.3,13-15 sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança.13 ¶ Ninguém, ao ser tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele mesmo a ninguém tenta.14 Ao contrário, cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz.15 Então, a cobiça, depois de haver concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a morte.; Hb 2.2
Se, pois, se tornou firme a palavra falada por meio de anjos, e toda transgressão ou desobediência recebeu justo castigo,
*Transgressão - Tg 1.15 Então, a cobiça, depois de haver concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a morte.; 1Jo 3.4Todo aquele que pratica o pecado também transgride a lei, porque o pecado é a transgressão da lei.

A desobediência, na maioria das vezes, está latente, escondida no coração. A transgressão sempre está patente e exposta. Isto significa que toda a ação contra Deus, seja escondida ou revelada, é pecado.
O HOMEM FOI CRIADO PARA VIVER DENTRO DA VONTADE DE DEUS, EM COMUNHÃO COM ELE, ADMINISTRANDO E POVOANDO O MUNDO CRIADO PELO SENHOR.

O pecado consumado,
* provocou a separação do homem do seu Criador (Rm 3:23);
*a perda da sua imagem original moral (Tg 3:9Com ela, bendizemos ao Senhor e Pai; também, com ela, amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus.);
* a morte eterna (Rm 5:12 Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram.).

PECADO

O QUE é O PECADO?
LEITURA BÍBLICA: Gênesis 3:14-19
VERSÍCULO CHAVE: E ao homem disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei dizendo: Não comerás dela; maldita é a terra por tua causa; em fadiga comerás dela todos os dias da tua vida. (Gênesis 3:17)

PECADO É A DESOBEDIÊNCIA A DEUS
Adão e Eva aprenderam pela dor que porque Deus é santo e odeia o pecado ele tem que castigar os pecadores. O resto do livro de Gênesis conta histórias dolorosas de vidas destruídas por causa da queda. A desobediência é pecado e quebra a nossa comunhão com Deus. Mas felizmente, Deus está disposto a nos perdoar e restaurar o nosso relacionamento com ele quando desobedecemos.
LEITURA BÍBLICA: Levíticos 4:1-12
VERSÍCULO CHAVE: Disse mais o Senhor a Moisés: Fala aos filhos de Israel, dizendo: Se alguém pecar por ignorância no tocante a qualquer das coisas que o Senhor ordenou que não se fizessem, fazendo qualquer delas;

O PECADO INCLUI ERROS NÃO INTENCIONAIS.
Você já fez alguma coisa errada sem nem perceber, e só se deu conta um tempo depois? Apesar de seu pecado não ter sido intencional, ainda foi um pecado. Ao ler mais das leis de Deus, tenha em mente que a intenção de Deus era que elas ensinassem e guiassem o seu povo. Deixe que elas te ajudem a enxergar os pecados na sua vida.
LEITURA BÍBLICA: Mateus 8:1-4
VERSICULO CHAVE: Jesus, pois, estendendo a mão, tocou-o, dizendo: Quero; sê limpo. No mesmo instante ficou purificado da sua lepra. (Mateus 8:3)

O PECADO É UMA DOENÇA SEM CURA.
O pecado é uma doença sem cura e todos nós temos. Só o toque de Cristo pode tirar nossos pecados milagrosamente e pode nos restaurar para uma vida real. Mas primeiro, assim como o leproso, temos que perceber que não somos capazes de nos curar e pedir a ajuda salvadora de Cristo.
LEITURA BÍBLICA: Marcos 7:1-23
VERSÍCULO CHAVE: E prosseguiu: O que sai do homem , isso é que o contamina. Pois é do interior, do coração dos homens, que procedem os maus pensamentos, as prostituições, os furtos, os homicídios, os adultérios, a cobiça, as maldades, o dolo, a libertinagem, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a insensatez; todas estas más coisas procedem de dentro e contaminam o homem. (Marcos 7:20-23)

O PECADO TEM UM ASPECTO TANTO INTERIOR COMO EXTERIOR.
Nós nos preocupamos mais com o que esta na nossa dieta do que com o que esta nos nossos corações e nas nossas mentes? Os judeus acreditavam que eles podiam estar limpos diante de Deus pelo que eles deixavam de comer. No entanto, Jesus disse que o pecado de fato começa nas atitudes e intenções das pessoas. Nós não nos tornamos puros por causa de nossos atos exteriores, mas sim quando Cristo renova nossas mentes e nos transforma na sua imagem.
LEITURA BÍBLICA: Romanos 3:9-20
VERSÍCULO BÍBLICO: Pois quê? Somos melhores do que eles? De maneira nenhuma, pois já demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado; como está escrito: Não há justo, nem sequer um. (Romanos 3:9-10)

O RESULTADOS DO PECADO
SEM CRISTO O RESULTADO DO PECADO É A MORTE.
Você é livre para escolher entre dois senhores, mas não é livre para manipular as conseqüências de sua escolha. Cada senhor paga com o seu tipo de moeda. A moeda do pecado é a morte. Isso é tudo que você pode esperar e querer na vida sem Deus. A moeda de Cristo é a vida eterna – uma nova vida com Deus que começa na terra e continua pra sempre com Deus. Qual foi a sua escolha?

NEUTRALIZANDO O PECADO
O QUE DEVEMOS FAZER QUANDO PERCEBEMOS QUE SOMOS PECADORES?
LEITURA BÍBLICA: Salmos 139:1-24
VERSÍCULO CHAVE: Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos; vê se há em mim algum caminho perverso, e guia-me pelo caminho eterno. (Salmos 139:23-24)

SEJA SINCERO COM DEUS EM RELAÇÃO AOS SEUS PECADOS
Como enxergar nossos pecados se Deus não nos mostrar? Quando Deus nos mostra os nossos pecados, podemos nos arrepender e ser perdoados. Faça deste verso a sua oração. Se você pedir ao Senhor que procure no seu coração e nos seus pensamentos e revele se existe pecado ali, você estará no caminho de Deus para a vida eterna.
LEITURA BÍBLICA; Mateus 5:43-48
VERSÍCULO BÍBLICO: Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai celestial. (Mateus 5:48)

SE ARREPENDA PARA QUE O PECADO SEJA NEUTRALIZADO.
O arrependimento tem dois lados – virando as costas para o pecado e se virando em direção a Deus. Para estar realmente arrependido temos que fazer ambas as coisas. Não podemos falar que acreditamos e viver da maneira que quisermos (veja Mateus 3:7-8); por outro lado, também não podemos simplesmente viver uma vida moralmente correta sem ter uma relação pessoal com Deus, pois isso não trás o perdão dos pecados. Resolva se livrar de qualquer pecado que Deus apontar e ponha a sua confiança só nele para te guiar.
LEITURA BÍBLICA: João 1:29-34
VERSÍCULO CHAVE: No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. (João 1:29)

PERCEBA QUE A MORTE E A RESURREIÇÃO DE JESUS FORAM O REMÉDIO FINAL DE DEUS PARA O PECADO.
O pecado separa as pessoas de Deus. Antigamente somente através de um sacrifício de um animal, uma pessoa poderia ficar limpa diante de Deus. Porém, as pessoas pecavam constantemente e então sacrifícios animais eram freqüentes. Jesus, no entanto, se tornou o último sacrifício pelo pecado. Jesus veio para terminar o trabalho de salvação de Deus (João 4:34; 17:4), veio para pagar a penalidade por nossos pecados. Com sua morte, o sistema complexo de sacrifício terminou, pois ele tomou todos os nossos pecados para si. Agora temos a liberdade de nos achegar a Deus por causa do que Jesus fez por nós. Aqueles que acreditam na morte e ressurreição de Jesus podem viver eternamente com Deus e escapar da penalidade que vem do pecado.
LEITURA BÍBLICA: 1 João 1:5-10
VERSÍCULO BÍBLICO: Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. (1 João 1:9)

CONFESSAR NOSSOS PECADOS A DEUS.
A confissão serve para nos deixar livres para aproveitar a comunhão com Cristo. Isso deve aliviar a nossa consciência. Porém alguns cristãos não entendem como isso funciona. Eles se sentem tão culpados que eles confessam os mesmos pecados muitas e muitas vezes. Outros cristãos acreditam que Deus os perdoa quando eles confessam, mas se eles morrerem com pecados não confessados eles não seriam salvos. Esses cristãos não entendam que Deus quer nos perdoar. Ele permitiu que seu filho morresse só para que ele pudesse nos oferecer perdão. Quando nós aceitamos a Cristo, ele perdoa todos os nossos pecados que já cometemos ou que vamos cometer no futuro. Claro que devemos continuar confessando nossos pecados, mas não porque se não fizermos nós perderemos a salvação. Ao invés disso, devemos confessar para que nós possamos aproveitar o máximo de comunhão com ele.

ESTEJA CERTO DE QUE O PERDÃO DE DEUS ESTÁ GARANTIDO PELA MORTE DE JESUS.
Se Deus já nos perdoou dos nossos pecados por causa da morte de Cristo, porque devemos confessar os nossos pecados? Quando admitimos nossos pecados e aceitamos que Cristo nos purifique nós estamos: (1) concordando com Deus que nosso pecado realmente era um pecado e que estamos dispostos a não repetir mais aquilo; (2) assegurando que não ocultamos os nossos pecados dele e conseqüentemente de nós mesmos; (3) reconhecendo a nossa tendência para pecar e dependendo de seu poder para dominar o nosso pecado.

NÃO ESPERE

Não espere um sorriso para ser gentil;
Não espere ser amado para amar;
Não espere ficar sozinho para reconhecer o valor de quem está ao seu lado;
Não espere ficar de luto para reconhecer quem hoje é importante em sua vida;
Não espere o melhor emprego para começar a trabalhar;
Não espere a queda para lembrar-se do conselho;
Não espere...
Não espere a enfermidade para perceber o quanto é frágil a vida;
Não espere pessoas perfeitas para então se apaixonar;
Não espere a mágoa para pedir perdão;
Não espere a separação para buscar reconciliação;
Não espere a dor para acreditar em oração;
Não espere elogios para acreditar em si mesmo;
Não espere...
Não espere que o outro tome a iniciativa se você foi o culpado;
Não espere o eu te amo,para dizer eu também;
Não espere o dia da sua morte para começar a amar a vida;

E então, o que você está esperando?

O AMANHÃ

"Se algum dia eu soubesse que nunca mais veria você...
Eu lhe daria um abraço mais forte.
Se eu soubesse que seria a última vez a ver você...
Eu lhe daria um beijo e o chamaria para dar mais um.
Se eu soubesse que seria a última vez a ouvir sua voz...
Eu gravaria cada movimento e cada palavra, para revê-lo todos os dias.
Se eu soubesse que seria a última vez que eu poderia parar mais uns dois minutos para dizer-lhe: “gosto de você”...
Eu diria, ao invés de deixar que presumisse.
Se eu soubesse que seria o último dia a compartilhar com você...
O aproveitaria muito mais intensamente em vez de deixá-lo simplesmente passar.
Sempre acreditamos que haverá amanhã para corrigir um descuido...
Para ter uma segunda chance de acertar.
Será que haverá uma chance para dizer: “posso fazer alguma coisa por você?”.
O amanhã não é garantido para ninguém. Seja para jovens ou mais velho, e hoje pode ser a última chance de abraçarmos aqueles que amamos.
Então se estamos esperando pelo amanhã, por que não agimos hoje?
Assim, se o amanhã nunca chegar não teremos arrependimentos de termos aproveitado um momento para um sorriso, para um abraço, para um beijo, uma gentileza, porque estávamos muito ocupados para dar a alguém o que poderia ser o último desejo.
Abracemos hoje aqueles que amamos, sussurremos em seus ouvidos, dizendo-lhes o quanto nos são caros e que sempre os amamos.
Encontremos tempo pra dizer: “desculpe, obrigada, eu perdôo você”.
Sempre há tempo para amarmos.
E se não houver amanhã, também não haverá remorsos de hoje para carregarmos.
Pense nisso agora...

GESTÃO DO TEMPO


Um consultor, especialista em gestão do tempo, quis surpreender a Assistência numa conferência. Tirou debaixo da mesa um frasco grande de boca larga.

Colocou-o em cima da mesa, junto a uma bandeja com Pedras do tamanho de um punho, e perguntou:

-"Quantas pedras pensam que cabem neste frasco?"

Depois dos presentes fazerem suas conjecturas, começou a meter pedras até Que encheu o frasco. E aí perguntou:

-"Está cheio?"

Todos olharam para o frasco e assentiram que sim. Então ele tirou debaixo da mesa um saco com gravilha (pedrinhas pequenas, menores que a "brita").

Colocou parte da gravilha dentro do frasco e agitou-o.

As pedrinhas penetraram pelos espaços deixados pelas pedras grandes.

O consultor sorriu com ironia e repetiu:

-"Está cheio?"

Desta vez os ouvintes duvidaram:

-"Talvez não.", responderam.

- "Muito bem!", disse ele, e pousou na mesa um saco com areia que começou a despejar no frasco. A areia infiltrava-se nos pequenos buracos, deixados pelas pedras e pela gravilha.

-"Está cheio?", perguntou de novo.

-"Não!", exclamaram os presentes. Então o consultor pegou uma jarra com água e começou a derramar para dentro do frasco. O frasco absorvia a água sem transbordar.

-" Bom, o que acabamos de demonstrar?", perguntou.

Um ouvinte, mais afoito, arriscou:

-"Que não importa o quão cheia está a nossa agenda; se quisermos, sempre conseguimos fazer com que caibam mais compromissos."

-"Não!", concluiu o especialista, "o que esta lição nos ensina é que se não colocarem as pedras grandes primeiro, nunca poderão colocá-las depois...

E quais são as grandes pedras nas nossas vidas? A pessoa amada, nossos filhos, os amigos, os nossos sonhos e desejos, a nossa saúde.

Lembrem-se: ponham-nos sempre primeiro. O resto encontrará o seu lugar!

EM DESESPERO? HÁ SOLUÇÃO!

DESESPERO: Aflição extrema

DENTRO DO PEIXE, JONAS OROU AO SENHOR, O SEU DEUS. E DISSE: EM MEU DESESPERO CLAMEI AO SENHOR, E ELE ME RESPONDEU. DO VENTRE DA MORTE GRITEI POR SOCORRO, E OUVISTE O MEU CLAMOR.

Jonas 2. 1,2 (nvi)

O Senhor Jesus, nos alertou que no mundo teríamos aflições. Existem fases da nossa vida em que enfrentamos a mais completa desesperança. Jonas estava nesse tipo de situação. O relato bíblico nos diz que o profeta foi engolido por um grande peixe e ficou três dias e três noites dentro dele. O desespero era total, e ninguém por perto que pudesse socorrê-lo. Jonas se viu diante de uma crise, que só de Deus poderia vir o socorro, pois estava numa angústia sem precedente. Nesse momento, certamente ele chegou à conclusão de que a única alternativa seria clamar a Deus com todas as forças que ainda lhe restavam. O texto acima diz que Deus respondeu, e ouviu o seu clamor.

Qual a situação de angústia, aflição máxima em que você se encontra? Um filho nas drogas ou na prostituição; o cônjuge que abandonou o lar; um parente em presídio; atolado em um mar de dívidas; a doença para a qual o médico não dá mais esperança de cura; o desemprego que já perdura por meses ou anos; a empresa que faliu; o acidente de automóvel que deixou pessoas inválidas? Enfim, as circunstâncias que podem nos levar ao desespero são inúmeras. A exemplo de Jonas, em muitas ocasiões olhamos para os lados e não vemos ninguém em condições de nos socorrer. Amigos, parentes, políticos, pessoas influentes? Ninguém...ninguém! Não existem alternativas humanas capazes de nos arrancar do buraco da depressão. Ah! Existe um Deus eterno e Todo Poderoso, o único para quem não há impossível; aquele a quem clamamos e nos manda a resposta através de seu Filho Jesus Cristo.

Saia do desespero! Clame a Deus, Ele o ouvirá e responderá.

Pr. João da Cruz Parente
http://guilherme-caminhandocomcristo.blogspot.com/2009/12/em-desespero-ha-solucao.html

DEUS Está Falando com Você...


Um homem sussurou: Deus fale comigo.
E um rouxinol começou a cantar, mas o homem não ouviu.

Então o homem repetiu: Deus fale comigo!
E um trovão ecou nos céus, mas o homem foi incapaz de ouvir.

O Homem olhou em volta e disse: Deus deixe-me vê-lo

E uma estrela brilhou no céu, mas o homem não a notou.

O homem começou a gritar: Deus mostre-me um milagre
E uma criança nasceu, mas o homem não sentiu o pulsar da vida.

Então o homem começou a chorar e a se desesperar:
Deus toque-me e deixe-me sentir que você está aqui comigo...
E uma borboleta pousou suavemente em seu ombro
O homem espantou a borboleta com a mão e desiludido
Continou o seu caminho triste, sozinho e com medo.


Até quando teremos que sofrer para compreendermos que Deus está sempre aonde está a vida

Até quando manteremos nossos olhos e nossos corações fechados para o milagre da vida que se apresentas diante de nós em todos os momentos

Caminhos e descaminhos na família

Cansado de dizer os mesmos chavões nas cerimônias de casamento, resolvi ser mais cândido com os noivos.
Assim, procurei preparar uma mensagem que segurasse a atenção de todos presentes. Não sei se consegui, mas dei alguns conselhos meio bombásticos - depois, tentei explicar cada um deles.
Vou tentar recolocar o que disse naquela noite:
1. Não acreditem em nenhuma receita de um casamento feliz.
2. Não acreditem em amor eterno. Ele simplesmente não existe.
3. Não acreditem em milagres, eles não acontecem.
4. Não acreditem que o amor nos torna compreensivos.
5. Não acreditem em felicidade, ela não existe.
6. Não acreditem na segurança do futuro.
7. Não acreditem na constância dos amigos, eles desaparecerão.
8. Não acreditem nos seus familiares, principalmente nos pais.
9. Não acreditem na força do sexo, ele arrefecerá.
10. Não acreditem em vocês mesmos.
Agora vamos por parte:
1. Não acreditem em nenhuma receita de um casamento feliz.
A vida não tem receita. Somos por demais complexos, exageradamente contraditórios.
Nenhuma lei, nenhuma lista de princípios,nenhum código ético e moral e nenhuma cultura seriam largos e abrangentes para nos conter.
Todos terão que enfrentar seus desafios e eles serão únicos; ninguém jamais encarou o que alguém enfrentará, porque cada um é especial
Um universo mora dentro de você.
Você mulher abarca sozinha uma complexidade tão vasta, que por mais que se estude, mais que se discuta, mais se perscrute, não se chegará a conclusão alguma.
Na vida, todos vão precisar de mãos de jardineiro como o Nicanor do Chico Buarque:
Onde andará Nicanor?
Tinha mãos de jardineiro
Quando tratava de amor
Há tanta moça na espera
Suas gentis primaveras
Um desperdício de flor
Onde andará Nicanor?
Tinha amor pro porto inteiro
Um peito de remador
Ah, quem me dera as morenas
Pra consolar suas penas
Para abrandar seu calor
2. Não acreditem em amor eterno.
Todos nós somos passionais, vivemos com nossas emoções feito gangorras, nossos sentimentos mudam demais. Paixão arrefece, querer bem atrofia e o amor morre.
Vinicius, meu querido Poetinha, com seu "Soneto de Fidelidade", não tentou mostrar a inconstância do amor, mas a necessidade diária que temos de nutrir, cuidar, zelar dele.
De tudo, ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.
Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento.
E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama
Eu possa dizer do meu amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.
3. Não acreditem em milagres, eles não acontecem.
Sendo eu um homem de fé, estudioso dos Evangelhos, afirmar isso é temerário, quase que sandice.
Mas, minha experiência de vida e humana mostram um sem número de desastres conjugais e grandes fracassos profissionais, porque as pessoas esperaram por milagres, quando deveriam esquecer as intervenções divinas para agirem com responsabilidade em áreas que são competência humana e não de Deus.
Os processos de maturidade não requerem milagres, apenas humildade.
Aprender a se relacionar com o próximo, não exigirá milagre, mas sim grandeza, simplicidade, compreensão.
Quando Moisés pediu uma intervenção quando era seu dever agir, Deus lhe perguntou: "Por que oras a mim? Manda que o povo marche".
Quando Israel esperava um milagre que derrotasse um gigante chamado Golias, Deus não mandou anjos, apenas apoiou a iniciativa de um rapaz chamado Davi.
Cada um terá que trabalhar seu relacionamento feito o operário da construção que se desfaz em suores para que o outro more bem.
Cada um terá que sulcar a terra dura do relacionamento como aquela japonesa que se encurva no compo do arroz para dar de comer aos seus filhos.
Cada um terá que lixar suas quinas afiadas como faz a manicure com a unha que arranha a pele.
4. Não acredite que o amor nos torna compreensivos.
O amor não torna as pessoas automaticamente compreensivas. Por isso existem os diálogos. Cada um precisa gastar tempo explicando; é preciso disposição para "perder" tempo, ouvindo.
Temos razões que, num primeiro instante, parecem absurdas. Mas depois que conversamos elas acabam lógicas, coerentes.
Dois monólogos não fazem um diálogo.
Por mais que a gente ame, precisamos aprender as razões do outro.
O próprio Deus nos convida a dialogar: "Vinde e arrazoemos", diz o Senhor. O amor convoca para o bate-papo e não pressupõe tolerância automática; o amor não gera compreensão instântanea, mas abre picada no cipoal da suspeita.
5. Não acredite em felicidade, ela não existe.
Felicidade acontece, mas não existe, porque não é uma entidade que possua as pessoas. Felicidade não tem contornos, não tem espessura, ela não possui consistência.
Felicidade acontece nos distraídos, nos que buscam ser pessoas integradas, humanas, solidárias, carinhosas, boas, misericordiosas e justas.
Passo a palavra para Tom Jobim que discerniu corretamente sobre a felicidade e ensinou como cuidar dela. Sua música "Tristeza não tem fim, felicidade sim", é um libelo que merece ser ouvido:
A felicidade é como a gota
De orvalho numa pétala de flor
Brilha tranqüila
Depois de leve oscila
E cai como uma lágrima de amor.
A felicidade é como a pluma
Que o vento vai levando pelo ar
Voa tão leve
Mas tem a vida breve
Precisa que haja vento sem parar.
A felicidade é uma coisa boa
E tão delicada também
Tem flores e amores
De todas as cores
Tem ninhos de passarinhos
Tudo de bom ela tem
E é por ela ser assim tão delicada
Que eu trato dela sempre muito bem.
6. Não acreditem na segurança do futuro.
O passado está calcinado, o presente é fugaz e o futuro permanece incerto.
Acreditem: todos vão precisar de alguém- ou do Grande Alguém.
Na vida reserva muitas alegrias, algumas indizíveis, mas chegam também a monotonia, a mesmice chata. Um dia porém, desaba a tristeza, com seu espanto e horror.
Esse dia, a Bíblia chama de "Dia Mal". E para esse momento, cada um precisará de coragem, determinação, resiliência e, acima de tudo, da certeza de que Deus não abandona nunca.
Ele não age como o mal pastor que foge quando se aproxima o lobo; não é como o capitão que abandona o barco, com os ratos; não se comporta como os ídolos, imóveis diante de seus adoradores.
7. Não acreditem na permanência dos amigos, eles desaparecem.
Quando olho para fotos de casamento, gosto de procurar rostos conhecidos. Porém, constato, abatido, que muitos amigos antigos, desapareceram.
As pessoas se mudam, outros criam círculos de amizade distintos, e alguns morrem e ficamos muito sozinhos.
Afirmo isso, para que todos aprendam sobre nossa necessidade de sempre conquistar novos amigos, incorporar novos irmãos, e de nos abrirmos para novos companheiros.
Alguns desses novos parceiros nos acompanharão nos últimos dias de nossas vidas.
8. Não acreditem nos seus familiares, principalmente no papai e na mamãe.
Conheço vários casamentos que naufragaram porque tem um irmão bicão que vive a dar conselhos (ou a pedir dinheiro).
Muitas vezes, a mãe e o pai não largam dos filhos; contudo, é necessário que cada nova família lute para gerar uma nova entidade.
A casa de cada um pode se inspirar no que aprendeu em seu lar de berço, mas ela não precisa tentar ser uma cópia. A família não tem que reproduzir as alegrias, ou mazelas, dos anos vividos debaixo do teto dos pais.
9. Não acredite na força do sexo, ela arrefecerá.
A erotização do casal é tarefa complicada. Saber os movimentos, procurar os apetites, ter a delicadeza para não ferir, buscar a felicidade do outro, é estranhamente complicado.
Por isso sexo não é técnica, mas cumplicidade; não é receita, mas intimidade; não é mecânica, mas uma jornada.
A explosão da libido precisa ceder à delicada intuição dos desejos. E isso leva anos, numa profunda e doce jornada.
10. Não acreditem em vocês mesmos.
Todas as pessoas são um complicado tablado de xadrez. Quantas vezes eu me surpreendo comigo mesmo.
Sou imprevisível até para mim. Assusto-me quando ajo com doçura e perco minha tolerância; sou um enigma a ser descoberto todos os dias. Por isso, nunca rotule ninguém, jamais acredite que você pode antecipar a próxima ação de quem acha que conhece.
Somos uma oficina de onde saem as mais belas poesias e as mais macabras perversões. De nosso peito brotam homicídios, mas também florescem belos jardins.
Precisamos da graça de Deus para termos liberdade de crescer e precisamos de sua misericórdia para tentar mais uma vez. Do nosso próximo, carecemos de sua longanimidade.
Minha prece é que a paz de Deus repouse sobre seu telhado.
Ricardo Gondim é pastor da Igreja Betesda de São Paulo e presidente da Convenção Nacional da denominação. Presidente do Instituto Cristão de Estudos Contemporâneos. Gondim é casado com Silvia Geruza Rodrigues, pai de três filhos - Carolina, 29; Cynthia, 27; e Pedro, 19 - e avô de Gabriela, Felipe e Felipe Naran. Nascido em 1954, em Fortaleza, Ceará, é formado em Administração de Empresas. Viveu nos Estados Unidos onde obteve formação teológica no Gênesis Training Center em Santa Rosa, Califórnia. Ministra palestras e conferências. É colunista das revistas evangélicas "Ultimato" e "Enfoque Gospel". Como escritor, Gondim é autor de livros como "O Evangelho da Nova Era", "Santos em Guerra", "Saduceus e Fariseus", "Creia na Possibilidade da Vitória", "É Proibido" - obra indicada ao prêmio Jabuti, de literatura brasileira -, "Artesão de uma Nova História", "Como vencer a Inconstância", "A presença imperceptível de Deus", "Do Púlpito 5", "O que os evangélicos (não) falam", "Creio, mais tenho dúvidas", e "Sem perder a Alma", o mais recente.

Oração de Páscoa

Páscoa significa renascimento, renascer.
Desejo que neste dia, em que nós cristãos,
comemoramos o seu renascimento para a vida eterna,
possamos renascer também em nossos corações.
Que neste momento tão especial de reflexão
possamos lembrar daqueles que estão aflitos e sem esperanças.
Possamos fazer uma prece por aqueles que já não o fazem mais,
porque perderam a fé em um novo recomeçar,
pois esqueceram que a vida é um eterno ressurgir.
Não nos deixe esquecer
que mesmo nos momentos mais difíceis do nosso caminho,
tú estás conosco em nossos corações,
porque mesmo que já tenhamos esquecido de ti,
você jamais o faz.
Pois, padeceste o martírio da cruz em nome do Pai
e pela humanidade,
que muitas e muitas vezes esquece disso.
Esquecem de ti e do teu sacrificio
Quando agridem seu irmão,
Quando ignoram aqueles que passam fome,
Quando ignoram os que sofrem a dor da perda e da separação,
Quando usam a força do poder para dominar e maltratar o próximo,
Quando não lembram que uma palavra de carinho, um sorriso,
um afago, um gesto podem fazer o mundo melhor.
Jesus...
Conceda-me a graça de ser menos egoísta,
e mais solidário para com aqueles que precisam.
Que jamais esqueça de ti e de que sempre estarás comigo
não importa quão difícil seja meu caminhar.
Obrigado Senhor,
Pelo muito que tenho e pelo pouco que possa vir a ter.
Por minha vida e por minha alma imortal.
Obrigado Senhor! Amém.

7 modos de enfrentar as dificuldades



1) Tenha a convicção de que Deus está no controle de tudo
2) Não tenha medo de situações que surgem em sua vida
3) Tire proveito das dificuldades
4) Não escute palavras de desanimo e dúvida
5) Lembre-se de que você próprio é uma solução
6) Esteja se fortalecendo interiormente cada manhã
7) Agradeça a Deus pela oportunidade de lutar e vencer
A nossa visão da vida determinará o nosso sucesso ou fracasso, portanto acredite, confie em Deus e faça sua
parte seguindo seus mandamentos!
O resto virá por acréscimo...

A INCREDULIDADE

"Agora, se diligentemente ouvirdes a minha voz, e guardardes a minha aliança, sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos" ( Ex 19:5 )
Após Moisés, o servo fiel em toda a casa de Deus ( Hb 3:5 ), expor ao povo as palavras que Deus lhe havia anunciado "Agora, se diligentemente ouvirdes a minha voz, e guardardes a minha aliança, sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos" ( Ex 19:5 ), todo o povo a uma só voz respondeu: "Tudo o que o Senhor falou, faremos" ( Ex 19:8 ).
A unanimidade do povo ao dizer: `Tudo que o Senhor falou, faremos', demonstra espontaneidade, voluntariedade e disposição quanto a prestar um serviço a Deus.
A resposta dada pelo povo ao profeta Moisés ecoou ao longo dos séculos, e novamente foi repetida na presença do Messias, que como Filho sobre sua própria casa, foi fiel ao que O constituiu ( Hb 3:2 ): "Disseram-lhe, pois: Que faremos para executarmos as obras de Deus?" ( Jo 6:28 ).
Há um paralelo sem precedentes entre Moisés com o povo no deserto, e Jesus com o povo de Israel sob o domínio dos Romanos. Ambos, servos de Deus, aquele como servo e este como Filho ( Hb 3:2 -6).
Este paralelo demonstra que Israel, como povo de Deus, em todos os tempos nunca confiou em Deus. Apesar de serem voluntariosos e dispostos a prestar serviço a Deus ( Rm 10:2 ), sempre desprezaram os seus servos, e por último, lançaram mão do Filho ( Mt 21:37- 39).
Recapitulemos alguns momentos históricos:
Logo após a travessia do mar vermelho, ao chegar em Mara, o povo de Israel murmurou contra Moisés, dizendo: "Que haveremos de beber?" ( Ex 15:25 ). Por causa da murmuração do povo, Deus lhes deu estatutos e ordenanças com o objetivo de prová-los ( Ex 15:25 ).
Pouco tempo depois, no deserto de Sim, o povo novamente murmurou contra Moisés e Arão ( Ex 16:2 ), e Deus fez `chover' carne e pão dos céus para prová-los, se seguiam a sua lei ou não ( Ex 16:4 ; Dt 8:2 ).
A ordenança do Senhor não era difícil de realizar, pois bastava o povo crer na palavra do Senhor, atendo-se a colher uma porção do maná para cada dia, porém, não deram ouvidos a Moisés ( Ex 16:20 ).
O povo no deserto viu e comeu o pão que Deus deu a comer, porém, não deu ouvidos à palavra de Deus, o verdadeiro pão que dá vida aos homens, e foram reprovados. A vida é proveniente da palavra de Deus ( Dt 8:3 ), ou seja, não deriva dos sentidos (ver) ou da satisfação das necessidades física do homem (comer)( Ex 16:28 ). Por não confiarem em Deus, logo a seguir, tentaram ao Senhor em Redifim dizendo: "Está o Senhor no meio de nós, ou não?" ( Ex 17:7 ).
Quando o povo chegou ao monte Sinai, Deus lhes disse: "Agora, se diligentemente ouvirdes a minha voz, e guardardes a minha aliança, sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos" ( Ex 19:5 ). O povo foi novamente instruído a ouvir a voz de Deus.
Naquele momento (agora) Deus estava estabelecendo uma aliança com base na Sua fidelidade, tendo como exigência somente o ouvir diligentemente à voz de Deus, ou seja, bastava confiar (ouvir), porém, o povo queria realizar algo ( Ex 19:8 ).
Em seguida Deus anunciou a Moisés que viria em uma nuvem expessa para que o povo ouvisse quando Ele falasse com Moisés, para que cressem também em Moisés ( Ex 19:9 ). Entretanto, quando Moisés levou o povo para fora do arraial e Deus começou a falar, o povo temeu e fugiu ( Ex 20:18 ).
Apesar da voluntariedade e espontaneidade, o povo não atendeu a ordem divina: "Agora, se diligentemente ouvirdes a minha voz..." ( Ex 19:5 ), rejeitaram a voz de Deus "Fala tu conosco, e ouviremos. Mas não fale Deus conosco..." ( Ex 20:19 ), pois não confiavam em Deus que firmou a aliança "...para que não morramos" ( Ex 20:19 ; Ex 19:5 ).
Não foi diferente à época de Cristo, pois o povo lia os escritos de Moisés, mas não criam em Deus ( Jo 5:46 -47).
À semelhança dos milagres realizados no Egito para libertação do povo de Israel, Jesus operou muitos sinais miraculosos visando a libertação espiritual do povo.
Jesus atravessou o mar da Galiléia, e grande multidão O seguia por causa dos milagres ( Jo 6:1 ). Ao ver a grande multidão que se aproximava, Jesus tinha um plano, porém, perguntou a Filipe: "Onde compraremos pão para toda essa gente?" ( Jo 6:5 ).
Em seguida houve a multiplicação dos pães e peixes, e a multidão comeu carne e pão até estarem saciados, de modo semelhante ao povo que comeu carne e maná (pão) no deserto. Após o milagre foi recolhido doze cestos de pães que sobejaram ( Jo 6:13 ).
A multidão viu o milagre realizado por Jesus e disseram: "Este é verdadeiramente o profeta que devia vir ao mundo" ( Jo 6:14 ). Ora, para o homem, um profeta verdadeiro é aquele que se ocupa das mazelas sócio-econômicas do povo. Se comer carne e pão a se fartar, a multidão procura fazer do profeta rei, porém, quando o profeta transmite a palavra de Deus, rejeitam-no.
Quando a multidão encontrou Jesus do outro lado do mar, ele alertou: "Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará..." ( Jo 6:27 ).
Diante da oferta de comida (vinho e leite) sem dinheiro e sem preço que o Filho do homem fez ( Is 55:1 ), o povo fez a pergunta emblemática: "Que faremos para executar as obras de Deus?" ( Jo 6:28 ). E Jesus respondeu: "A obra de Deus é esta: crede naquele que Ele enviou" ( Jo 6:29 ).
Deus enviou o seu servo Moisés para que cressem e não creram. Enviou muitos outros profetas e continuaram não crendo. Por último, Deus enviou o Filho, e o povo permaneceu firme na incredulidade, não se demoveu de suas convicções: "Tudo que o Senhor falou, faremos" ( Jo 6:28 ; Ex 19:8 ), e permaneceram longe do Senhor, por não ouvirem a Sua voz "O povo permaneceu de pé de longe, enquanto Moisés se chegou às densas trevas, onde Deus estava" ( Ex 20:21 ).
Quando Jesus anunciou que a obra que Deus tem a realizar se vincula à sua Palavra, a multidão, como o povo em Redifim, tentaram a Cristo dizendo: "Que sinais miraculosos, pois, fazes tu, para que vejamos e creiamos em ti? Que farás? Nossos pais comeram o maná no deserto, como está escrito: Deu-lhes a comer pão do céu" ( Jo 6:30 -31).
O sinal miraculoso da multiplicação dos pães, que o povo viu e comeu, ficou no esquecimento. Com base em suas necessidades pessoais, tentaram a Cristo "Está o Senhor no meio de nós, ou não?" ( Ex 17:7 ). Ver sinais miraculosos, comer carne e pão, ou beber água que sai da rocha em pleno deserto, não traz fé aos homens.
Enquanto buscavam saciedade, Jesus se apresentou como sendo o pão da vida. Jesus anunciou que, qualquer que vem (crê) até Ele, jamais terá fome ou sede. Qualquer que ficar de longe, mesmo que prestando serviço voluntariamente, e não der ouvido à palavra anunciada, não terá vida em si mesmo ( Jo 6:53 ).
O povo não queria ouvir a palavra de Deus junto ao monte Sinai, e não deram ouvido ao que Cristo anunciava, porém, desejava ver sinais miraculosos como condição essencial para crerem.
Deus providenciou o Verbo encarnado porque o povo exigia `ver'. Deus providenciou a Pedra Angular, o que é muito mais maravilhoso do que qualquer sinal miraculoso, e mesmo assim rejeitaram-no "Isto foi feito pelo Senhor e é coisa maravilhosa aos nossos olhos?" ( Mc 12:11 ; Sl 118:23 ).
Deus alertou para que o povo O ouvisse diligentemente, porém o povo exigia ver e queria fazer. A voluntariedade do povo em prestar serviço fez com que se afastasse do Deus vivo ( Ex 19:8 ; Ex 20:18 ; Hb 3:12 ). O povo foi convidado a confiar (ouvir) no cuidado de Deus, o garantidor da aliança, mas pensaram que o `favor' de Deus era a paga pelas suas realizações. Erraram em seus corações e não conheceram o caminho de Deus ( Hb 3:10 ).
Por que Deus concitou o povo no deserto a ouvir? Porque a fé (confiança) e a vida (ouvir) vêm pela palavra de Deus "De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus" ( Rm 10:17 ). Só ouve a palavra de Deus aquele que tem vida, vida que é concedida através da palavra de Deus ( Dt 8:3 ).
Jesus, por sua vez, convidou o povo a comer da sua carne e a beber do seu sangue, para que alcançassem vida "Jesus, pois, lhes disse: Na verdade, na verdade vos digo que, se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos" ( Jo 6:53 ). Ora, a carne e o sangue de Cristo é verdadeiramente comida, e por isso ele concitou os seus ouvintes a trabalhar pela comida que permanece para a vida, ou seja, que cressem em seu nome ( Jo 6:27 ).
Em todos os tempos Deus nunca desistiu da humanidade, visto que a mensagem é a mesma em todos os tempos: "Agora, se diligentemente ouvirdes a minha voz..." ( Ex 19:5 ); "Ouvi-me atentamente, e comei o que é bom (...) Inclinai os vossos ouvidos, e vinde a mim, ouvi, e a vossa alma viverá" ( IS 55:2 -3 ; Jo 6:63 e Hb 2:1 ).
Ora, `nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus' ( Mt 4:4 ), porque as palavras ditas por Cristo `... são espírito e vida' ( Jo 6:63 ).
Por que confiar? Porque a palavra de Deus não volta vazia. É a palavra de Deus que realiza tudo o que é aprazível a Deus ( Is 55:11 ). Basta somente o homem comprar sem dinheiro e sem preço, ou seja, ouvir, que receberá as firmes beneficências prometidas a Davi, conforme a aliança que ele estabeleceu ( Is 55:3 ).
Certa feita Jesus foi abordado por um homem de posição, e ao ouvi-lo dizer que fazia todas as coisas pertinentes à lei desde a sua mocidade, recebeu o seguinte alerta: "Ainda te falta uma coisa" ( Lc18:22 ). O alerta de Jesus foi motivado pela convicção do homem "Todas essas coisas tenho observado desde a minha mocidade. Quando Jesus ouviu isto, disse-lhe: `Ainda te falta uma coisa'" ( Lc 18:21 -22).
A fala do homem de posição reproduziu o mesmo pensamento do povo no deserto que pereceu e não entrou no descanso prometido por Deus ( Hb 3:17 )! Tanto o povo do deserto quanto o homem de posição estavam confiados em suas próprias realizações. Ele estava seguro de que realizava o necessário para ter direito a vida eterna.
Este também era o entendimento dos escribas e fariseus, visto que sabiam os mandamentos de cor, não matavam, não roubavam, não adulteravam, não diziam falso testemunho, honravam pai e mãe, etc ( Lc 18:11 compare Lc 18:20 -21), porém, faltava a todos uma única coisa: comprar sem dinheiro e sem preço, vinho e leite, ou seja: ouvir atentamente ( Is 55:1 ).
Por descenderem da carne de Abraão, os fariseus estavam confiados na sua carne, ou seja, faziam dela a sua força ( Jr 17:5 ; Fl 3:4 ). Honravam a Deus com os lábios, mas o coração apartava-se do Senhor ( Jr 17:5 ; Is 29:13 ). O temor deles consiste em mandamentos de homens, pois não deram ouvido à palavra do Senhor "E farei com eles uma aliança eterna de não me desviar de fazer-lhes o bem; e porei o meu temor nos seus corações, para que nunca se apartem de mim" ( Jr 32:40 ).
Na palavra de Deus (temor) há fidelidade perpétua, pois Ele estabeleceu uma aliança eterna "No temor do SENHOR há firme confiança e ele será um refúgio para seus filhos" ( Pr 14:26). Mas, qualquer que não ouve a sua palavra, em vez de se refugiar, se lança da presença de Deus (Ex 20:18 ).
Deus falou ao povo de Israel através de profetas, mas nestes últimos dias falou ao seu povo através do Filho ( Hb 1:1 ). A proposta é a mesma que foi apresentada no deserto: que o homem atente diligentemente para as coisas que já foram anunciadas ( Hb 2:1 ; Ex 19:5 ).
O alerta do Espírito Santo é para que o homem ouça a sua voz ( Hb 3:7 ), para que possa ter acesso ao descanso prometido ( Hb 3:11 ; Sl 95:11 ). Sendo certo que, todos que crêem entram no descanso prometido, tal qual foi anunciado pelo Senhor ( Hb 4:3 ).
Aquele que confia na palavra de Deus entra para o repouso do Senhor, e assim como o Senhor, descansa de suas obras ( Hb 4:10 ). Passa a assentar (descanso) nas regiões celestiais em Cristo ( Ef 2:6 ).
Enquanto os sacerdotes da antiga aliança não podiam assentar no tabernáculo porque o povo não quis ouvir a palavra de Deus, os sacerdotes da nova aliança estão descansados, pois estão assentados nas regiões celestiais em Cristo ( 1Pe 2:5 ).
Mas, qualquer que queira fazer alguma obra, não confia em Deus, que trabalha para aqueles que nele esperam "SENHOR, tu nos darás a paz, porque tu és o que fizeste em nós todas as nossas obras" ( Is 26:12 ; Is 64:4 ). A paz e o descanso prometido decorrem das obras que Deus realiza-nos que crêem.
Como o povo de Israel recuou no monte Sinai e se pôs ao longe para não ouvir a palavra do Senhor, o escritor aos Hebreus concita aos cristãos a se achegarem com confiança diante do trono da graça ( Hb 4:16 ).
Ora, o povo no deserto rejeitou ouvir a palavra de Deus, por isso ela foi impressa na pedra. Por não confiarem em Deus, a palavra de Deus que é viva e eficaz, rocha para quem confia, tornou-se pedra de tropeço para o povo de Israel ( Rm 9:33 ).
A promessa de Deus é de salvação a todos que crêem. A única coisa que faz o homem afastar-se de Deus é o coração perverso herdado de Adão ( Hb 3:12 ). O coração é perverso por causa da ofensa de Adão, e nomeado incrédulo, por não se aproximar do Deus vivo ( Ef 4:18 ). Ao ouvir a mensagem do evangelho a ignorância é desfeita ( Ef 4:21 ).
Qualquer que crê que, por intermédio de sua palavra Deus cria (Bara) um novo coração e renova o espírito do homem, certamente entrou para o descanso do Senhor ( Sl 51:10 ).
No deserto, por meio da sua palavra, Deus daria ao povo um novo coração e um novo espírito, porém, por não darem ouvido à palavra (incredulidade), Deus imprimiu a sua palavra em uma pedra ( 2Co 3:3 ). Bastava o povo ouvir à voz de Deus, que Ele imprimiria sua Palavra em seus corações. Mas, como o povo não ouviu, Deus imprimiu sua palavra nas tabuas de pedra.
É necessário àquele que deseja a vida conscientizar-se de que as boas ou as más ações não mudam a condição do homem diante de Deus. Em Adão todos pecaram, e não há diferença diante de Deus entre os pecadores: o melhor é um espinho, e o mais reto é uma sebe de espinhos! ( Mq 7:4 ).
Quando o homem compreende que é impossível salvar-se por meio de suas ações, e refugia-se na palavra de Deus, então Deus realiza a sua obra ( Jo 6:29 ). Para que Deus realize a sua obra no homem, basta dar ouvido à palavra, que é espírito e vida ( Jo 6:63 ; 1Co 2:4 ). A obra que Deus realiza naqueles que ouvem a sua palavra (treme) é fazê-los nova criatura, o que torna as suas obras aceitáveis diante d'Ele "Porque a minha mão fez todas estas coisas, e assim todas elas foram feitas, diz o SENHOR; mas para esse olharei, para o pobre e abatido de espírito, e que treme da minha palavra" ( Is 66:2 ).
Após anunciar no Sermão da Montanha que os pobres de espírito são bem-aventurados, Jesus concluiu o sermão dizendo: "Portanto todo aquele que ouve estas palavras e as pratica, será semelhante ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha" ( Mt 7:24 ; 1Co 10:4 ; Rm 9:32 ; At 4:11 ; Dn 2:45 e Ex 20:25 ).
Ou seja, o Sermão da Montanha deriva da mensagem anunciada por Deus através de Isaias. O pobre de espírito é bem-aventurado porque ouve a palavra de Deus ( Mt 5:3 ; Mt 7:24 e Is 66:2 ), porque come (treme) o que é bom ( Is 55:2 ).
Quem ouve e pratica as palavras de Cristo é comparável ao homem prudente que edifica sua casa sobre a rocha. Quem ouve e pratica vê que quem edificou todas as coisas é Deus ( Hb 3:4 ). É prudente pois sabe que está sobre edificado na pedra angular ( Ef 2:20 ), como pedras vivas ( 1Pe 2:5 ).
Após crer na mensagem do evangelho, basta conservar firme a confiança e a glória da esperança ( Hb 3:6 ; Hb 3:14 ). O temor (palavra) do Senhor deve estar no coração ( Hb 4:1 ), pois as boas novas também foi anunciado ao povo de Israel no deserto, mas foram incrédulos ( Hb 4:2 ).
E o que propõe um coração incrédulo? Propõe fazer tudo o que o Senhor ordena ( Ex 19:8 ), porém, o que é agradável a Deus não fazem: ouvir (temer, crer) a palavra de Deus ( Is 66:4 ; Jr 32:40 ). Escolhem os seus próprios caminhos porque tremem de medo e rejeitam o Senhor ( Ex 20:18 ; Is 66:3 ).

VITÓRIA COMPLETA


VITÓRIA COMPLETA


2Rs 13:14-19
Essa passagem mostra-nos 3 elementos para alcançar a vitória completa:


1.PALAVRA PROFÉTICA

A. DEVE SER BUSCADA v 14 Jeoás foi visitar Eliseu (profeta)

B.A CASA DO SENHOR É O LOCAL DESIGNADO POR DEUS -Sl 27:4 Uma coisa peço ao SENHOR, e a buscarei: que eu possa morar na Casa do SENHOR todos os dias da minha vida, para contemplar a beleza do SENHOR e meditar no seu templo.

C.BUSCAR DE TODA ALMA , DE TODO CORAÇÃO, COM TODAS AS FORÇAS Sl 84:2 A minha alma suspira e desfalece pelos átrios do SENHOR; o meu coração e a minha carne exultam pelo Deus vivo!

D.OUVIR A VOZ DO PROFETA v 15a Então Eliseu disse:2Cr 20:20b Crede no SENHOR, vosso Deus, e estareis seguros; crede nos seus profetas e prosperareis.


O profeta é o porta voz de Deus , através dele é liberada a palavra de benção a PALAVRA PROFÉTICA.


Eu profetizo :

Sl 91:10 Nenhum mal te sucederá, praga nenhuma chegará à tua tenda.

Sl 91:16 Dar-lhe-ei abundância de dias e lhe mostrarei a minha salvação.

Mt 28:20 E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.

Dt 28:2 E todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz do SENHOR, teu Deus:


2.ATO PROFÉTICOATOS PROFÉTICOS – são símbolos ou gestos que representam uma verdade espiritual. É uma maneira de trazer as coisas invisíveis de Deus para uma realidade visível, a fim de publicar a nossa fé e fortalecê-la, deixando claro para Deus e para uma realidade visível, a fim de publicar a nossa fé e fortalecê-la, deixando claro para Deus e para os homens aquilo que cremos.


JEOÁS TINHA UM INIMIGO A SER DERROTADO.- QUAL INIMIGO QUE VOCÊ PRECISA DERROTAR ?


v 15b Eliseu manda Tomar um arco e flechas.- TOME O ARCO E A FLECHAS PELA FÉ AGORA!


v 16a e Eliseu lhe disse que se preparasse para atirar.PREPARE SE PORQUE DEUS QUER SE MANIFESTAR NA SUA VIDA


v 16b E o rei fez o que ele mandava. Aí Eliseu pôs as mãos por cima das mãos do rei( o profeta estava abençoando e direcionando o rei para que alcançasse a vitòria) DEUS QUER TE DAR VITÓRIA


v 17 Eliseu faz um ato profético ( manda atirar a flecha) COMECE A ATIRAR A FLECHA


CADA FLECHA LANÇADA É UM INIMIGO DERROTADO


3.ATITUDE DE FÉ

A.Tenha atitude de fé. 18 Disse ainda: Toma as flechas. Ele as tomou. Então, disse ao rei de Israel: Atira contra a terra; ele a feriu três vezes e cessou.

B. NÃO DESISTA19 Então, o homem de Deus se indignou muito contra ele e disse: Cinco ou seis vezes a deverias ter ferido; então, feririas os siros até os consumir; porém, agora, só três vezes ferirás os siros.


Hebreus 11:6 De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam.


O importante não é começar bem , mas terminar bem.
A DESISTÊNCIA É UMA PROVA DA FALTA DE FÉ E UM IMPEDIMENTO PARA ALCANÇAR A VITÓRIA