BENVINDO

Minha foto

 Sou servo do Senhor desde 2001,sirvo a Deus na Igreja do Evangelho Quadrangular,  obreiro formado no Instituto Teológico Quadrangular, professor da Escola Bíblica,  casado com Elisângela a 25 anos , pai de 2 filhos maravilhosos,  buscando cada dia conhecer mais ao Senhor. Meu maior desejo é ser " uma bênção" e abençoar àqueles que estão perto e através da web os que estão longe.  Que as bênçãos do Senhor seja transbordante sobre a sua vida, sobre sua casa , sobre sua família, sobre o seu ministério, querido(a) e amado(a) irmão(ã) em Cristo Jesus. 

sexta-feira, 30 de julho de 2010

O CRISTÃO E A TEMPERANÇA

Gálatas 5:19-25

Em contraste com as obras da carne, o fruto do espírito possibilita uma vida digna e honrosa diante de Deus e da sociedade. Com as virtudes do fruto do Espírito, o crente torna-se participante do caráter e da natureza de Cristo. Estas virtudes são demonstradas no relacionamento com Deus (amor, alegria e paz), no relacionamento com as pessoas (longanimidade, benignidade e bondade) e na nossa conduta (fé, mansidão e temperança).

1 – TEMPERANÇA, QUALIDADE DE QUEM É MODERADO
A temperança pode significar virtude pela qual o homem consegue refrear a sua língua como também a moderação no comer e no beber. A temperança é uma necessidade para o bom viver do cristão e uma demonstração de que realmente provamos o novo nascimento.
É o Espírito Santo que produz a temperança como parte do fruto do Espírito que se manifesta através de nove virtudes na vida daqueles que se dedicam em buscar o crescimento espiritual através da oração e do estudo da Palavra de Deus.
Porém, como tudo na vida, existe um preço a ser pago para alcançarmos as virtudes produzidas pelo fruto do Espírito, mas com ele em nosso coração conseguiremos controlar as próprias paixões, tornando-nos moderados em nossas atitudes e decisões.

2 – TEMPERANÇA, NECESSIDADE DE AUTOCONTROLE
Nas palavras – Existe um ditado que diz: “não devemos falar tudo o que sabemos, mas sim, sabermos tudo o que falamos”. Encontramos na Bíblia  diversos exemplos de pessoas mal sucedidas porque falaram demais. Você lembra de alguém? (Sl 34:13; PV 13:3; Tg 1:26).
Nas ações – O crente deve sempre se ocupar com coisas boas e a melhor terapia é ler a Bíblia, ouvir e cantar cânticos cristãos, andar com pessoas que compartilham da mesma fé e fugir da aparência do mal (Ts 5:22). Onde você estiver pense e viva como Jesus.
Nos pensamentos – A falta de temperança nos leva a ceder à tentação, a naufragar no pecado e a sofrer suas consequências, muitas vezes, pelo resto da vida. Muitas vezes, quando percebemos o erro, já é tarde demais, pois o pecado já foi consumado (2 Sm 11:1-4).

3 – INTEMPERANÇA É FALTA DE TEMPERANÇA
O mal que contrapões à virtude da temperança chama-se intemperança. Ela tem atuado na vida de muitas pessoas, causando toda a espécie de imoralidades com as quais nos deparamos todos os dias
A intemperança tem levado muita gente a perder o domínio próprio e cometer verdadeiras loucuras, como homicídios, suicídios, roubos, estupros, etc. e conduzido a humanidade a naufragar num imenso mar de lama.
As drogas são as campeãs na triste estatística que demonstra a destruição do ser humano. Existem pessoas que estão dominadas pelo vício do álcool, perdendo a sobriedade, a vergonha e o respeito (Ef 5:18). O fumo também é uma droga. Muitos se “convertem”, mas não conseguem se libertar deste vício maldito. Mas Jesus liberta! (Jo 8:32)

CONCLUSÃO: Se você ainda não se sente temperante diante das situações, não se desespere. Continue buscando esta qualidade produzida pelo fruto do Espírito. Peça a Deus esta virtude e exercite sua força de vontade. Prove para você mesmo que é capaz de alcançar o autocontrole. Insista até superar todos os desejos que o impedem de ser um autêntico servo de Deus. Amém!

Semana de 26/04 a 02/05/2010 – Prs. Jário e Lúcia.
(Adaptado da revista Discipulado - CPAD)

Nenhum comentário:

Postar um comentário