BENVINDO

Minha foto

 Sou servo do Senhor desde 2001,sirvo a Deus na Igreja do Evangelho Quadrangular,  obreiro formado no Instituto Teológico Quadrangular, professor da Escola Bíblica,  casado com Elisângela a 24 anos , pai de 2 filhos maravilhosos,  buscando cada dia conhecer mais ao Senhor. Meu maior desejo é ser " uma bênção" e abençoar àqueles que estão perto e através da web os que estão longe.  Que as bênçãos do Senhor seja transbordante sobre a sua vida, sobre sua casa , sobre sua família, sobre o seu ministério, querido(a) e amado(a) irmão(ã) em Cristo Jesus. 

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

BÍBLIA A PALAVRA DE DEUS

BÍBLIA A PALAVRA DE DEUS


Deus não aceita a aparência do homem

Posted: 09 Nov 2016 04:18 AM PST

Gálatas 2:6 "E, quanto àqueles que pareciam ser alguma coisa (quais tenham sido noutro tempo, se não me dá: Deus não aceita a aparência do homem), esses digo, que pareciam ser alguma coisa nada me comunicaram(acrescentaram)".

Introdução

Os primeiros passos do homem na vida cristã, no seu início são carentes de referências e parâmetros, para que este possa balizar a sua vida espiritual. As referências quando humanas estão sujeitas as nuances (mudanças) tão peculiar ao homem, ou seja, alguém pode ser hoje e amanhã não. O apostolo Paulo faz menção de algo que nos remete a isso, ao fazer menção daqueles que pareciam ser alguma coisa... e que até tenham sido noutro tempo. "O que nos chama a atenção é que os tempos verbais estão no passado: "pareciam" e "tenham sido noutro tempo"". 

A vida cristã não se baseia no passado, mas deve fundamentar-se no presente que é continuo, ou seja, nas experiências diárias que estão sendo vivenciadas na presença do Senhor. Não podemos viver do passado, embora o nosso presente encontre eco em muitas coisas que vivemos no passado e que nos trouxeram até aqui, mas o passado por si só não pode representa o nosso presente na sua totalidade. 

Desenvolvimento

E, àqueles que pareciam ser alguma coisa – quando chegamos à presença do Senhor, encontramos servos que já estavam antes de nós. Começamos então a nos espelhar nesses que já estão. Muitas delas são até boas, haja visto, o legado que alguns deixaram da fé que demonstraram no Senhor, já outras não. São as nossas primeiras referências na caminhada cristã.

Os quais tenham sido noutro tempo, não se me dá – Paulo reconhece sim, a importância que alguns tiveram, porém nos adverte, concluindo que estes não mais o são no tempo chamado hoje, que é o tempo presente. O perigo da vida cristã consiste justamente nisso. A falta de dinamismo que leva muitos a deixarem de serem referências para aqueles que estão chegando. Interessante que quando Deus falou com Abrãao e fez promessas maravilhas das bênçãos a serem acrescentadas a sua vida, Deus deu-lhe uma incumbência que consistia em: " Sê tu uma benção".

Deus não aceita a aparência – O homem se preocupa tanto com a aparência, ou seja, com aquilo que pode ser visto pelo outros. O olhar humano sempre enxerga as coisas pelo lado de fora, mas o olhar do Senhor vê por dentro e por fora, o Senhor valoriza aquilo que há no interior do coração do homem. O mundo valoriza a aparência, Deus valoriza a essência. Ex: quando o Senhor Jesus perguntou a Pedro se este o amava, talvez alguns pudessem está pensando assim: Ele o negou três vezes... e agora vem dizer que ama? Mas o Senhor naquela hora via o que ninguém podia ver que era a essência, aquilo que havia e existia no coração de Pedro. Embora falho, imperfeito; ele amava o Senhor Jesus.

Esses, digo, que pareciam ser alguma coisa nada me comunicaram (acrescentaram) – Paulo faz aqui uma avaliação como de alguém que havia amadurecido na vida cristã, desprendendo-se das referências meramente humanas, tendo como referência a pessoa maravilhosa do Senhor Jesus. Afirmando isto em sua I carta endereçada aos irmãos em Corinto 11:1 "sede meus imitadores, como também eu sou de cristo". Concluindo que nada lhes fora acrescentado por aqueles que deviam acrescentar-lhe alguma coisa de proveitoso e que fosse útil a sua vida espiritual, sendo inclusive enfático dizendo: nada me comunicaram (acrescentaram). Meus Irmãos, a referência para a nossa vida cristã, não pode ser outra a não ser a pessoa amada do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Nada me comunicaram (acrescentaram) – Por mais usado que alguém possa ser ou ter sido na presença do Senhor, não podemos incorrer no erro, como se fossemos neófitos na fé de que a benção do Senhor que um dia chegou até nós, veio por intermédio do homem. A benção não está no vaso, mas no Senhor que o usou como e tão somente um instrumento para acrescentar algo as nossas vidas. Tudo o que temos recebido e vivido na vida espiritual é resultado da operação do Senhor em nossas vidas, acrescentando paz, livramentos, saúde, vitórias, curas salvação e tudo o que a nossa alma necessita. O nosso Deus é aquele que verdadeiramente acrescentar algo de valor a vida do homem. Quantos não viveram e tem vivido a experiência com esse Deus que a cada dia acrescentar a sua benção àqueles que se achegam a ele. Ex: A mulher do fluxo de sangue. (acrescentou a cura); O lázaro (acrescentou vida, ressuscitando-o dos mortos); A mulher adultera (acrescentou perdão). 

Conclusão

A vida cristã traz parâmetros bíblicos que devem nortear a vida espiritual do homem. E a maior referência para uma vida cristã abençoada, é o Senhor Jesus. É nele que devemos pautar a nossa caminhada espiritual, o nosso olhar deve está firmado naquele que é o autor e consumador da nossa fé. Assim como fez Paulo e tanto outros Servos de Deus. Ressaltando que o homem nada tem para acrescentar as nossas vidas espirituais, mas somente o Senhor Jesus pode acrescentar a maior benção que tanto almejamos e ansiamos que é a vida eterna. 

Diácono: Josenilson Félix

Palmeira dos Índios-AL

Nenhum comentário:

Postar um comentário