sábado, 30 de junho de 2012

OAB do Paraná apoia Marisa Lobo


OAB do Paraná apoia Marisa Lobo


Posted: 30 Jun 2012 01:59 PM PDT

Para cancelar o recebimento deste newsletter clique em unsubscribe now no final deste e-mail.
Midia Gospel
30 de JUNHO / 2012

Notícias Recentes

Batizado na Igreja Batista, Léo Moura mergulha fundo na fé | Notícias Evangélicas Gospel Cristãs

Batizado na Igreja Batista, Léo Moura vai fundo na fé

Leonardo Moura mergulhou de cabeça no cristianismo e, agora, é um novo homem. Batizado, neste sábado, pela Igreja Batista, num sítio em Pedra de Guaratiba, o lateral diz ter entregue a sua vida nas mãos de Deus. O jogador, modificado por sua crença, prega paciência para voltar aos gramados curado da lesão na coxa esquerda e tem fé na renovação de contrato com o Flamengo, onde quer encerrar a carreira e, quem sabe um dia, exercer outra função Leia mais
Menino de 11 anos é ordenado pastor | Notícias Evangélicas Gospel Cristãs

Menino de 11 anos é ordenado pastor


Ezekiel Stoddard, um menino de apenas 11 anos, chamou a atenção dos fiéis ao ser ordenado pastor nos Estados Uninos. Mesmo com a pouca idade, o menino se destaca ao pregar para adolescentes em uma reunião jovem na região sudeste da capital americana, Washington. O assunto escolhido pelo pastorzinho foi o medo. Leia mais
Evangélicos se multiplicam no país. Rio é o estado com mais espíritas | Notícias Evangélicas Gospel Cristãs

Evangélicos se multiplicam no país. Rio é o estado com mais espíritas

No maior país católico do mundo, a cada dia cerca de 4.400 brasileiros se tornam evangélicos. As religiões protestantes cresceram 61% nos últimos dez anos, ganhando mais 16 milhões de fiéis. Mesmo com queda de 1,7 milhão de frequentadores, a Igreja Católica continua sendo a com maior número de adeptos no Brasil: 124 milhões. Cerca de 64,6% da população são seus seguidores... Leia mais
Religião separa Tom Cruise e Katie Holmes? | Notícias Evangélicas Gospel Cristãs

Religião separa Tom Cruise e Katie Holmes?

Religião pode ter sido a causa de divórcios de Tom Cruise e Katie Holmes anunciado ontem dia (29) pelo advogado, Jonathan Wolfe, confirmando a terceira separação de Tom. "Este é um assunto pessoal e privado", disse Jonathan em um comunicado. O motivo do divórcio segundo o site TMZ seria a religião de Cruise a cientologia que une os princípios e práticas do budismo e do hinduísmo com o conhecimento e a tecnologia ocidental. Segundo pessoas ligadas ao...Leia mais
Batistas enviam 100 mil para evangelizar 2,5 milhões em todos os estados do Brasil | Notícias Evangélicas Gospel Cristãs

Batistas enviam 100 mil para evangelizar 2,5 milhões em todos os estados do Brasil

A organização evangelística, a Junta de Missões Nacionais (JMM) da igreja Batista Brasileira planeja a sua mega ação evangelística com 100 mil voluntários para evangelizar 2,5 milhões de pessoas, a partir do dia 30 de junho. Os voluntários dividos em 500 bases operacionais, formando, em média, 6.250 equipes com 16 participantes, a organização informa segundo vídeo promocional da...Leia mais
Marisa Lobo tem apoio da OAB do Paraná | Notícias Evangélicas Gospel Cristãs

Marisa Lobo tem apoio da OAB do Paraná

OAB-PR emite parecer sobre ação do Conselho de Psicologia contra Marisa Lobo, e classifica ação como "descabida" e "inconstitucional" A ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, dentre o rol de atribuições legais de sua incumbência, sustenta como finalidades a defesa da Constituição, da ordem jurídica do Estado Democrático de Direito, dos direitos humanos e da justiça social, bem como pugnar pela boa aplicação das leis, pela rápida administração da...Leia mais


Central de Pregadores

Newsletter Enviado para 42.759 e-mails Cadastrados

Perguntas Sobre o Fim dos Tempos + Estudo Biblico


Perguntas Sobre o Fim dos Tempos + Estudo Biblico


Posted: 30 Jun 2012 09:59 AM PDT

Para cancelar o recebimento deste newsletter clique em unsubscribe now no final deste e-mail.
Midia Gospel
30 de JUNHO / 2012

Estudos Biblicos

3 Perguntas Sobre o Fim dos Tempos - Estudo Biblico Evangélico Gospel

3 Perguntas Sobre o Fim dos Tempos

"Jesus, porém, lhes disse: Não vedes tudo isto? Em verdade vos digo que não ficará aqui pedra sobre pedra que não seja derrubada." Mateus 24.2. No sermão profético do Senhor Jesus no Monte das Oliveiras, Ele predisse como será a situação dos judeus no período imediatamente anterior à Sua volta. Falsos profetas e falsos cristos, como são chamados em Mateus 24.5,23,26, representam um perigo para Israel. A Igreja enfrenta outros perigos, pois deve... Leia mais
A Lei do Plantar e do Colher - Estudo Biblico Evangélico Gospel

A Lei do Plantar e do Colher

Esta lei opera positiva e negativamente. Se plantarmos coisas boas colheremos coisas boas, e se plantarmos coisas ruins colheremos coisas ruins. Nós estamos plantando em todo tempo. Tudo o que nós fazemos são sementes: Palavras, pensamentos, dinheiro e atitudes. Iremos colher de acordo com o que plantarmos. Tudo começa com uma semente. Semeando palavras negativas na mente de seus filhos, ou cônjuges. Lembre-se que seu filho é uma tela... Leia mais
Segurança no Lar - Estudo Biblico Evangélico Gospel

Segurança no Lar

Todas as pessoas casadas, como também as que contemplam o casamento, devem seriamente considerar as seguintes três regras para segurança no lar: Precisa de amor mútuo em abundância. Não é meramente um amor superficial que sumirá na primeira discussão, ou que evaporará quando vem a pobreza (ou a riqueza). Precisa ser um amor profundo e duradouro que sobreviverá todas as provações e tribulações e que amadurecerá e crescerá... Leia mais
O Poder do Louvor - Estudo Biblico Evangélico Gospel

O Poder do Louvor

Um dos motivos que o louvor é tão forte é porque ele evita que desperdicemos nossas forças com lamentações, lamúrias e preocupações desnecessárias. Assim, restabelecidos, recebemos a renovação de Deus em nosso espírito para enfrentar a situação e vencer pela fé. Satanás quer que o louvor seja restrito e vazio, pois ele sabe que o louvor genuíno liberta o homem de suas garras e o conduz à graça de Deus: 1 Co 10.13, "Não veio sobre... Leia mais
Festas Juninas - Estudo Biblico Evangélico Gospel

As Maldições das Festas Juninas

Depois do Carnaval, o evento mais esperado do calendário brasileiro são as festas juninas, que animam todo o mês de junho com muita música caipira, quadrilhas, comidas e bebidas típicas em homenagem a três santos católicos: Santo Antônio, São João e São Pedro. Naturalmente as festas juninas fazem parte das manifestações populares mais praticadas no Brasil. Seria as festas juninas folclore ou religião? Até onde podemos distinguir entre ambos... Leia mais


Central de Pregadores

Newsletter Enviado para 42.996 e-mails Cadastrados

CONFIAR EM DEUS…



CONFIAR EM DEUS…
Se alguém te perguntasse nesse exato momento se você confia em Deus, o
que diria? Provavelmente diria que sim. Afinal, é difícil alguém em
nosso meio dizer que não confia em DEUS. Ele é DEUS, o infalível EU
SOU!! Mas falar é fácil! Difícil é demonstrar que você realmente
confia nEle.Em minha vida tenho passado por momentos delicados, onde
tenho percebido que só o que tenho a fazer é confiar em Deus.
Problemas; escolhas que definirão meu futuro. E por experiência
própria, não é fácil depositar nossas expectativas, nossos problemas,
nossos projetos e sonhos nas mãos de alguém e simplesmente esperarmos,
ficarmos tranqüilos. Faz parte da nossa natureza nos desesperar,
chorar, querer tomar a frente dos problemas e resolvê-los como melhor
nos convêm.Eu não sei como anda a sua vida nesse momento.Talvez você
esteja passando por uma crise no seu relacionamento e não sabe mais o
que fazer. Ou tem um filho que anda se desviando dos caminhos de Deus.
Talvez esteja passando por problemas financeiros e já chegou no fundo
do poço, bem lá no fundo. Não sabe mesmo o que fazer ou a quem
recorrer. Você esta orando e Deus não te responde. Muitas vezes faz
tudo certinho e mesmo assim parece que Deus não te nota. Como confiar
quando as preocupações da vida querem nos arrastar para longe de
Deus??Quero compartilhar com vocês algumas lições que tenho aprendido
nessa etapa difícil da minha vida:1. LOUVE, CANTE e SORRIA acima de
qualquer coisa.2. TEMA A DEUS. Certa vez ouvi um pregador dizer que
Deus merece ser adorado independente se ganharemos algo com isso ou
não. Portanto adore a Deus acima de qualquer coisa, pois Ele é DEUS.3.
ORAÇÃO INTERCESSÓRIA. Uma coisa é fato: a oração intercessória tem
poder! Interceda pelas pessoas que te rodeiam. Ore pelos seus amigos,
familiares, inimigos. Isso refletirá em bençãos na sua vida.Vale uma
dica: Faça uma lista de oração intercessória. Crie idéias diferentes
como um calendário de oração. Divida sua lista em 7 grupos e coloque
um em cada dia da semana. Assim você dedicará mais tempo no dia orando
por pessoas em especial.4. OLHE PARA DENTRO DE SI MESMO. O nosso
pecado é que faz separação entre nós e Deus. Deus nunca sai de perto
de nós, mas quando pecamos nos sentimos distantes dEle. Você tem feito
algo que não O tem agradado? Faça uma avaliação da sua vida e peça
ajuda de Deus para tirar o que está te impedindo de entrar na presença
de dEle.5. VER COM OS OLHOS DA FÉ. Mesmo que pareça que Deus te
abandonou, olhe com fé, pois Cristo nunca abandona os seus.6.
"GETSÊMANI SÓ SE VENCE COM ORAÇÃO, e oração sincera"! No carnaval fui
para um retiro espiritual, e lá o pastor Eduardo Batista mencionou que
só conseguiremos passar pelos "getsêmanis" de nossa vida se orarmos e
formos sinceros para com Deus. Portanto, nada de orações "chavões".
Abra o seu coração. Se você está com raiva, diga isso à Ele. Esta
feliz? Compartilhe com Ele. Seja sincero! E ore bastante!!Por mais que
seja difícil confiar, entregue sua vida nas mãos dEle. Ore e abra o
seu coração. Peça à Deus confiança. E tenho certeza de que Ele, no
tempo certo, fará o que for melhor para a sua vida, e o que honrará o
nome dEle.Sucesso nessa jornada…Abraço.vania pereira

AUXÍLIO DOS CÉUS



AUXÍLIO DOS CÉUS
Ele dos Céus me envia o Seu auxílio e me livra; cobre de vergonha os
que me ferem. Envia a Sua misericórdia e a Sua fidelidade. Sal. 57:3.
Não é difícil quebrar correntes que escravizam. Não é impossível
soltar grilhões que paralisam. Sabemos onde está o problema e achamos
remédio para esse tipo de opressão.
Mas como lutar contra correntes que não vemos? Como livrar-se de
grilhões que, disfarçados de complexos ou traumas, paralisam as
emoções?
A obra de livramento que o salmista menciona hoje é algo que não está
sob o controle humano. "Dos Céus me envia o Seu auxílio e me livra",
disse ele.
O livramento divino abrange todas as áreas da vida. Deus precisa
livrar o ser humano das fraquezas, das intenções tolas do coração
pecaminoso, da ignorância, do preconceito e da rebeldia.
O salmista afirma: "Acha-se a minha alma entre leões." Verso 4. A
maioria desses leões estava dentro dele mesmo, atormentando-o em todo
o tempo. Os complexos impedem de crescer. Sufocam, asfixiam e levam a
cometer insensatez.
Davi afirma que achou auxílio, vindo dos Céus. Esse auxílio chegou ao
aflito, na forma de "misericórdia" e "fidelidade". As duas coisas são
atributos divinos que podem ser achados na pessoa do Senhor Jesus
Cristo.
Quando o ser humano pára de fugir e deixa-se encontrar pelo Senhor
Jesus, os grilhões que o impediam de ser feliz são finalmente
destruídos.
Davi viveu essa experiência de forma dramática. Este salmo foi escrito
enquanto o salmista se escondia de Saul, numa caverna. Naquela
ocasião, Saul estava nas suas mãos. O coração de Davi, com certeza,
carregava mágoa porque estava sendo perseguido injustamente. Se
matasse o rei inimigo, estaria "agindo certo", mas o grande inimigo do
futuro rei de Israel não era Saul, era ele mesmo. Precisava vencer
seus traumas e a mágoa que carregava no coração.
Dos Céus veio auxílio em forma de misericórdia e fidelidade para
livrá-lo do veneno interior que sua alma destilava.
Esse milagre também pode acontecer com você hoje, se clamar no seu
coração: "Ele dos Céus me envia o Seu auxílio e me livra; cobre de
vergonha os que me ferem. Envia a Sua misericórdia e a Sua
fidelidade."
Escrito por Alejandro Bullón/

Promessas de Deus para nós

Pregação do Pastor Carlos
*PROMESSAS DE DEUS*

Algumas das promessas de Deus registradas na bíblia:

1- 1 - Jesus promete estar conosco sempre. "e ensinando-os a obedecer a
tudo o que tenho ordenado a vocês. E lembrem disto: eu estou com vocês
todos os dias, até o fim dos tempos." (Mateus 28:20)

2- 2 - Jesus prometeu vir a segunda vez, para levar-nos com ele. "E,
depois que eu for e preparar um lugar para vocês, voltarei e os levarei
comigo para que onde eu estiver vocês estejam também" (João 14:3)

3- 3 - Jesus prometeu preparar nossa morada, nos céus. "Na casa do meu
Pai há muitos quartos, e eu vou preparar um lugar para vocês. Se não fosse
assim, eu já lhes teria dito.* *E, depois que eu for e preparar um lugar
para vocês, voltarei e os levarei comigo para que onde eu estiver vocês
estejam também." (João 14:2,3)

4- 4 - Jesus prometeu que os que cressem nele fariam sinais. "Quem crer
e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado. Aos que crerem
será dado o poder de fazer estes milagres: expulsar demônios pelo poder do
meu nome e falar novas línguas; se pegarem em cobras ou beberem algum
veneno, não sofrerão nenhum mal; e, quando puserem as mãos sobre os
doentes, estes ficarão curados." (Marcos 16:16-17)

5- 5 - Jesus prometeu dar-nos o Espírito Santo para nos consolar, nos
ensinar, nos guiar e nos fazer lembrar as coisas que Jesus ensinou aos
discípulos. "Mas o Auxiliador, o Espírito Santo, que o Pai vai enviar em
meu nome, ensinará a vocês todas as coisas e fará com que lembrem de tudo o
que eu disse a vocês." (João 14:26)

6- 6 - Deus nos dá promessas com relação ao medo. Ele nos diz que nos
daria o espírito de coragem, de amor e de moderação para que pudéssemos
vencer toda forma de medo e covardia. Com espírito de coragem Deus nos
livra do medo das pessoas, do medo das circunstâncias, do medo das doenças,
etc. "Pois o Espírito que Deus nos deu não nos torna medrosos; pelo
contrário, o Espírito nos enche de poder e de amor e nos torna
prudentes."(2 Timóteo 1:7)

7- 7 - Deus promete livrar-nos de todo mal. "Mas quem me ouvir terá
segurança, viverá tranqüilo e não terá motivo para ter medo de nada."
(Provérbios 1:33) "por isso, nenhum desastre lhe acontecerá, e a violência
não chegará perto da sua casa. Deus mandará que os anjos dele cuidem de
você para protegê-lo aonde quer que você for." (Salmo 91:10-11)

8- 8 - Deus promete livrar-nos de todas as aflições. "Os bons passam por
muitas aflições, mas o SENHOR os livra de todas elas." (Salmo 34:19)

9- 9 - Deus promete livrar-nos de todos os inimigos que se levantarem
contra nós. "Todos, desde o Leste até o Oeste, temerão o SENHOR e o seu
poder. Pois ele virá como uma forte correnteza que é levada por um vento
furioso." (Isaías 59:19) "Quando os inimigos atacarem, o SENHOR Deus os
destruirá na presença de vocês. Eles atacarão juntos, em ordem, mas fugirão
para todos os lados, em desordem." (Deuteronômio 28:7) "Ainda que mil
pessoas sejam mortas ao seu lado, e dez mil, ao seu redor, você não sofrerá
nada." (Salmo 91:7) "Mas nenhuma arma poderá derrotar você, e, se alguém
for ao tribunal para acusá-la, você não será condenada. O que eu faço pelos
meus servos é isto: eu lhes dou a vitória. O SENHOR falou." (Isaías 54:17)

10 10 - Deus promete livrar-nos das armadilhas preparadas contra nós. "Deus
livrará você de perigos escondidos e de doenças mortais." (Salmo 91:3)

11 11 - Deus promete livrar-nos das angustias. "Deus diz: Eu salvarei
aqueles que me amam e protegerei os que reconhecem que eu sou Deus, o
SENHOR. Quando eles me chamarem, eu responderei e estarei com eles nas
horas de aflição. Eu os livrarei e farei com que sejam respeitados" (Salmo
91:14-15)

12 12 - Deus promete livrar-nos das tentações e problemas. "As tentações
que vocês têm de enfrentar são as mesmas que os outros enfrentam; mas Deus
cumpre a sua promessa e não deixará que vocês sofram tentações que vocês
não têm forças para suportar. Quando uma tentação vier, Deus dará forças a
vocês para suportá-la, e assim vocês poderão sair dela." (1 Coríntios 10:13)

13 13 - Deus promete curar todas as enfermidades e doenças. "O SENHOR
perdoa todos os meus pecados e cura todas as minhas doenças;" (Salmo 103:3) "No
entanto, era o nosso sofrimento que ele estava carregando, era a nossa dor
que ele estava suportando. E nós pensávamos que era por causa das suas
próprias culpas que Deus o estava castigando, que Deus o estava maltratando
e ferindo." (Isaías 53:4) "O próprio Cristo levou os nossos pecados no seu
corpo sobre a cruz a fim de que morrêssemos para o pecado e vivêssemos uma
vida correta. Por meio dos ferimentos dele vocês foram curados." (1 Pedro
2:24)

14 14 - Deus promete saúde e longos dias de vida. "Como recompensa, eu
lhes darei vida longa e mostrarei que sou o seu Salvador." (Salmo 91:16)

15 15 - Deus promete parto normal para as mulheres. "Na terra de vocês
nenhuma mulher terá aborto, nem ficará sem ter filhos. E eu darei a vocês
uma vida longa." (Exôdo 23:26) "Deus os abençoará dando-lhes muitos filhos,
boas colheitas e muitas crias de gado e de ovelhas." (Deuteronômio 28:4)

16 16 - Deus promete bênçãos materiais. "Deus os abençoará com boas
colheitas de trigo e de cevada e com muita comida." "O SENHOR, nosso Deus,
abençoará vocês em tudo o que fizerem e lhes dará tanto trigo, que os seus
depósitos ficarão cheios. Ele os abençoará ricamente na terra que está
dando a vocês." "Ele lhes dará muitos filhos, muitos animais e boas
colheitas na terra que está dando a vocês, de acordo com o juramento que
fez aos nossos antepassados." "Se obedecerem fielmente a todos os
mandamentos do SENHOR Deus que hoje eu estou dando a vocês, ele fará com
que fiquem no primeiro lugar entre as nações e não no último; e fará também
com que a fama de vocês sempre cresça e nunca diminua."" (Deuteronômio
28:5,8,11,13)

17 17 - Deus promete bênçãos materiais e financeiras para quem é fiel nos
dízimos e nas ofertas. "Vocês são como os seus antepassados: abandonam as
minhas leis e não as cumprem. Voltem para mim, e eu voltarei para vocês.
Mas vocês perguntam: Como é que vamos voltar? Eu pergunto: Será que alguém
pode roubar a Deus? Mas vocês têm roubado e ainda me perguntam: Como é que
estamos te roubando? Vocês me roubam nos dízimos e nas ofertas.* *Todos
vocês estão me roubando, e por isso eu amaldiçôo a nação toda.* *Eu, o
SENHOR Todo-Poderoso, ordeno que tragam todos os seus dízimos aos depósitos
do Templo, para que haja bastante comida na minha casa. Ponham-me à prova e
verão que eu abrirei as janelas do céu e farei cair sobre vocês as mais
ricas bênçãos. Não deixarei que os gafanhotos destruam as suas plantações,
e as suas parreiras darão muitas uvas." (Malaquias 3:7-11) * *"Lembrem
disto: quem planta pouco colhe pouco; quem planta muito colhe muito.* *Que
cada um dê a sua oferta conforme resolveu no seu coração, não com tristeza
nem por obrigação, pois Deus ama quem dá com alegria." (2 Coríntios
9:6-7) "Adore
a Deus, oferecendo-lhe o que a sua terra produz de melhor. Faça isso, e os
seus depósitos ficarão cheios de cereais, e você terá tanto vinho, que não
será capaz de armazenar" (Provérbios 3:9-10)

18 18 - Deus promete estarmos com Ele para sempre. "Verão o seu rosto, e
na testa terão escrito o nome de Deus." (Apocalipse 22:4)

19 19 - Deus promete que teremos o Seu nome. "Verão o seu rosto, e na
testa terão escrito o nome de Deus." (Apocalipse 22:4)

20 20 - Deus promete que reinaremos com Ele eternamente. "E não haverá na
cidade nada que esteja debaixo da maldição de Deus. O trono de Deus e do
Cordeiro estará na cidade, e os seus servos o adorarão." (Apocalipse 22:3)

21 21 - Deus promete que receberemos galardões. "—Escutem! —diz Jesus. —Eu
venho logo! Vou trazer comigo as minhas recompensas, para dá-las a cada um
de acordo com o que tem feito." (Apocalipse 22:12)

22 22 - Deus promete que um dia não haverá mais lágrimas. "Ele enxugará
dos olhos deles todas as lágrimas. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem
choro, nem dor. As coisas velhas já passaram." (Apocalipse 21:4)

23 23 - Deus promete que um dia nunca mais haverá morte. "Ele enxugará dos
olhos deles todas as lágrimas. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem
choro, nem dor. As coisas velhas já passaram." (Apocalipse 21:4)

24 24 - Deu promete que um dia não haverá mais pranto. "Ele enxugará dos
olhos deles todas as lágrimas. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem
choro, nem dor. As coisas velhas já passaram." (Apocalipse 21:4)

25 25 - Deus promete que um dia não haverá mais dores. "Ele enxugará dos
olhos deles todas as lágrimas. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem
choro, nem dor. As coisas velhas já passaram." (Apocalipse 21:4)

26 26 - Deus promete que viveremos com Ele para sempre. "Ouvi uma voz
forte que vinha do trono, a qual disse: —Agora a morada de Deus está entre
os seres humanos! Deus vai morar com eles, e eles serão os povos dele. O
próprio Deus estará com eles e será o Deus deles." (Apocalipse 21:3)

Aqui estão relacionadas apenas algumas das mais de 8000 promessas que Deus
tem em Sua Palavra para os que nEle crer.
--
JFF

DEUS HONRA A QUEM SE HUMILHA

DEUS HONRA A QUEM SE HUMILHA

I Sm 25:2-44 Esse texto relata o perfil de um homem e o de uma
mulher.Nabal, um homem ruim, grosso, coração duro e egoísta. Abigail,
uma mulher doce e pacificadora.Nabal era um homem rico, dirigia seus
negócios com prosperidade. Porém era rude, agressivo e maligno.
Maltratava sua esposa e consequentemente seus empregados. Seu nome
significa louco. O texto diz que ele era filho de Belial (diabo). Ele
era também um homem ingrato.Numa determinada ocasião Davi fez o bem a
este homem. Cuidou de suas ovelhas e de seus soldados. Então, num
outro dia, era Davi quem precisava da ajuda de Nabal. Estava ele e
seus soldados por perto e estavam com sede e fome. Então Davi mandou
alguns de seus homens pedirem alimento e água nas terras de Nabal,
lembrando-lhe que seria uma retribuição. Mas Nabal era também avarento
e não gostava de dividir suas coisas. Nabal destratou os soldados de
Davi e os escorraçou de suas terras. A sua retribuição foi de
ingratidão. Davi ficou muito chateado com isso e decidiu que invadiria
a casa de Nabal e mataria todos os do sexo masculino.Um dos empregados
contou o ocorrido para Abigail, esposa de Nabal. Esta, por ser uma
mulher pacificadora, reuniu seus empregados, o máximo de comida que
pôde e seguiu em direção ao acampamento de Davi. Ao se aproximar de
Davi, prostrou-se diante dele e sutilmente lhe pediu perdão pelo que
seu marido havia feito. Ofereceu a comida que havia levado. Abigail
era também uma mulher bonita e sensata. Conquistou a atenção e a
misericórdia de Davi com sua humildade e intercessão. Ela intercedeu
pela sua família, sua casa e ainda deu conselhos de como Davi deveria
agir. Davi então desistiu de destruir a casa de Nabal em consideração
a Abigail e dispensou-a.Abigail volta pra casa e encontra Nabal bêbado
e festejando. Com muita sabedoria Abigail não lhe dirigiu a palavra e
foi para seus aposentos.Pela rapidez com que Abigail juntou os
alimentos e foi até Davi, vemos que ela era também uma mulher muito
ativa e organizada. Voltou pra casa sem nada falar, mostrando que
também era uma mulher discreta.O texto indica que Abigail não era uma
mulher amada, tratada com carinho, não ouvia palavras doces de seu
marido.Logo depois desse episódio o texto diz que Nabal morreu. Davi
não precisou fazer nada.E Davi, que admirara Abigail, mandou busca-la
para ser sua esposa. E essa mulher, que era sofrida, maltratada e
ignorada, passou a ser bem tratada, esposa de Davi. Abigail, de esposa
do homem mau, agora era esposa do rei de Israel.Não importa o
sofrimento pelo qual você está passando, mantenha-se fiel, seja doce,
uma pessoa de paz, sensata, usando de sabedoria, porque seus dias de
esposa de Nabal estão acabando. Deus vai te honrar, vai te ouvir, vai
mudar a sua vida como fez com Abigail. O juízo de Deus virá de uma
forma ou de outra. Para mudar ou pôr fim no seu sofrimento. Seu Nabal
pode ser muitas circunstancias, mas Deus fará algo a respeito. Aja
como Abigail, humilhe-se se for necessário, seja discreto, ofereça
ajuda a quem precisa de você, amenize os momentos de guerra no meio da
sua família.Não seja como Nabal, atormentando a vida dos outros, mas
seja como Abigail, que deixou Deus agir por meio dela, e de mulher
ignorada e sofrida passou a ser a esposa de Davi, que veio a ser rei
de Israel.
Deus te abençôe!
Josi

Instrumento é Tocado Por Quem?

"Rogo-vos, pois, irmãos,
pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo,
santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional". Romanos 12:1

Certa vez o famoso
compositor Felix Mendelssohn-Bartholdy (1809-1847) foi à Catedral de Freiburg,
na Alemanha, para ouvir o som do grande órgão que ali havia. Após o recital,
ele subiu ao tablado e pediu permissão para tocar o instrumento. O organista,
um ancião, não sabendo de quem se tratava, não confiou em Mendelssohn e nem
permitiu que este tocasse o teclado. Mas, por fim, lhe concedeu o pedido,
fazendo questão de ficar ao lado do instrumento, supervisionando tudo.



De repente, uma
maravilhosa harmonia, que somente um mestre poderia produzir, encheu o ar. O
organista, completamente estupefato, colocou as mãos nos ombros do compositor e
perguntou: Quem é você? Qual o seu nome? – "Mendelssohn." O ancião, perplexo,
exclamou: Como pude quase impedir que Felix Mendelssohn tocasse este órgão?



Será que os cristãos
não agem da mesma maneira com o Senhor e Salvador deles? Por meio do
arrependimento e da fé nos tornamos uma nova criação nEle, um "instrumento" que
pode ressoar a harmonia divina neste mundo conturbado, para a glória de Deus.



Ao invés de permitir que o próprio Mestre produza o som que Ele deseja,
isto é, ao invés de colocar sua vida incondicional e devotadamente sob a
direção de Deus, os cristãos forjam seus próprios planos. O que resulta disso é
uma harmonia defeituosa, infrutífera, incapaz de arrebatar os ouvidos dos
perdidos. Um "sacrifício" que de "vivo, santo e agradável a Deus" não tem nada!



Que nesse dia o Senhor
Jesus venha habitar no nosso coração e produzir as obras frutíferas
dentro de nós!


Oração: Eterno Deus, peço que nesse dia eu receba forças de Ti, para
abrir o meu coração e deixar
que o Senhor Jesus entre e produza o verdadeiro som, e eu seja o Seu
instrumento, para a Tua honra e glória. Eu peço em nome de Cristo, amém.



vania pereira

Até Quando, Senhor? Salmo 13

Salmo 13 – Até Quando, Senhor?
Este é um salmo de Davi, que clama a Deus: "Até quando?" É o salmo de
uma alma aflita, angustiada porque julga que, por algum problema muito
sério, Deus Se afastou. Então, ele já está cansado de esperar e
pergunta: "Até quando, Senhor?" A repetição quádrupla desta frase
demonstra claramente o intenso sofrimento do escritor. Ele se sente
perturbado pela aparente indiferença de Deus. Ele se sente abandonado
por Deus na sua maior necessidade.
"Até quando, Senhor?" é a pergunta de almas angustiadas que sofrem e
não podem vislumbrar uma perspectiva de alívio ao seu sofrimento. "Até
quando, Senhor?" é a inquirição de pessoas que perderam o seu cônjuge
e não encontram um novo amor com quem possam compartilhar tanta vida.
"Até quando, Senhor?" é a pergunta de almas desconsoladas que não
acham mais um resquício de esperança e consolo para suas aflições.
"Até quando, Senhor?" é o desafio de almas perplexas, que não podem
ver o tempo de Deus e a Sua fantástica resposta.
I - PERPLEXIDADE
O salmista enfrentava uma tríplice perplexidade:
1- Perplexo com Deus: "Até quando, Senhor? Esquecer-te-ás de mim para
sempre?" Pode haver uma angústia maior do que esta: de julgar que Deus
nos esqueceu? Que Deus nos abandonou? Que estamos condenados "para
sempre" a viver sem Deus? "Sem ar, sem luz, sem razão"?, para usarmos
as palavras de Castro Alves. E ele ainda completa a sua queixa,
dizendo: "Até quando ocultarás de mim o rosto?"
Mas será que Deus pode Se esquecer de nós? Será que Ele nos abandona?
Disse o apóstolo Paulo que não há, nem haverá, qualquer circunstância
em todo o universo que nos possa separar do amor de Deus. Deus não se
esquece de ninguém; não abandona a quem quer que seja. E foi o mesmo
Paulo quem deu a razão: Se Deus enviou a Jesus Cristo para morrer por
nós, se Ele foi capaz de fazer a coisa mais difícil, por que, depois
de tudo, haveria de nos abandonar e nos esquecer à nossa própria
sorte? Isso seria impossível! (Rm 8:31-39).
A verdade é bem outra: nós é que esquecemos de Deus, nós é que
abandonamos a Deus, nós é que não O buscamos como a nossa prioridade
máxima; escolhemos fazer a nossa própria vontade e, como conseqüência,
nos encontramos em situações embaraçosas, difíceis. Muitas vezes,
somos vítimas da fatalidade e jogamos a culpa em um Deus cheio de amor
que já estava sabendo de tudo o que se passava conosco, e já estava
tomando providências para nos ajudar.
Davi estava decepcionado com Deus, e colocou a culpa das
circunstâncias que o afligiam na possível demora de Deus em tomar
alguma providência salvadora. E julgou que Deus o abandonara, que se
esquecera dele. Por acaso você já esteve decepcionado com Deus? Por
acaso, você está fazendo as perguntas do salmista para Deus? "Senhor,
por que Te esqueceste de mim? Não vês a minha angústia? Não sabes de
minha aflição? Por que não posso sentir o Teu rosto perto de mim? Será
que me abandonaste por causa de meus pecados?" Estes eram os
sentimentos de Davi.
2- Perplexo consigo mesmo: "Até quando estarei eu relutando dentro de
minha alma, com tristeza no coração cada dia?" Davi agora manifesta
uma perplexidade consigo mesmo. Ele olha agora para dentro de si, e se
vê em uma atitude estranha, lutando entre dois pensamentos, coxeando
entre duas atitudes, relutando entre o certo e errado. O certo seria
confiar em Deus e nunca desconfiar de Sua soberana vontade. O errado
seria esperar que Ele agisse contrariamente à Sua sábia determinação e
propósito. O certo seria esperar confiantemente, deixando as coisas
acontecerem no tempo exato de Deus. O errado seria atropelar as coisas
passando por alto a hora de Deus. O certo e o errado clamavam e
lutavam por uma decisão sábia dentro de si mesmo.
A esperança e o desespero relutavam dentro daquele triste coração: "Se
Deus me ungiu como rei de Israel, por que eu deveria passar por todas
estas tribulações? O que eu fiz de errado para estar assim nesta
situação aflitiva? Mas se Ele me ungiu, por que deveria estar
preocupado?"
Você também está lutando e relutando com algumas coisas difíceis de
resolver em sua vida? É muito duro suportar tristeza a cada dia que
passa por algum sofrimento, alguma dor aguda, pela falta de um ente
querido que se foi! É duro suportar a solidão porque o esposo
abandonou a família, deixando a esposa e os filhos em uma profunda
melancolia, perguntando-se: "Onde foi que eu errei? Até quando ficarei
com essa tristeza em meu coração e com essas dúvidas que estão
corroendo a minha vida e a minha felicidade?"
Por acaso você está relutando dentro de si mesmo por causa de algum
problema financeiro? Algumas pessoas ficam angustiadas, fazem uma
profunda análise dentro de si mesmas e perguntam: "Como posso estar
nessa dificuldade toda, enquanto sou fiel a Deus nos dízimos e
ofertas?" Há uma profunda tristeza, porque ficam decepcionados consigo
mesmos em seu relacionamento com Deus. E podem perguntar como Davi
fazia: "Até quando estarei relutando dentro de minha alma, com
tristeza no coração cada dia?"
3- Perplexo com os outros. Os outros eram os seus inimigos. "Até
quando se erguerá contra mim o meu inimigo?" Até quando se exaltarão
os meus adversários contra mim? Será que já não chega de tanta
perseguição, sem que eu tivesse culpa alguma contra eles? Até quando
durará a ação do inimigo sem que se faça coisa alguma?
Se este salmo se refere ao tempo das perseguições do rei Saul, junto
aos seus oficiais, caçando a alma de Davi como se fazia com animais,
então, ele deve ter pensado: "Se o meu inimigo é o ungido de Deus, por
que ele haveria de perseguir o outro ungido de Deus?" Esta era a sua
perplexidade com o seu inimigo.
Você tem algum inimigo particular? Está perplexo com ele? Está
perguntando até quando esse inimigo vai lhe perseguir e falar contra a
sua alma? Então, você deve conhecer a oração de Davi, que vamos
analisar agora.
II - PETIÇÃO
O salmista fez um tríplice pedido:
1- Prece por atenção: "Atenta para mim, Senhor! (v. 3). Davi suplicava
de Deus atenção. Astronomicamente falando, poderíamos dizer que Ele
tem tantos mundos, tantas estrelas e galáxias para os quais dar
atenção que seria difícil atender a uma só pessoa em apuros tão
prontamente. Mas isso não é problema para um Deus onisciente,
onipresente e onipotente. Ele pode lhe dar atenção a qualquer hora do
dia e a qualquer momento, e em cada segundo do dia ou da noite ou da
madrugada! Muitos ainda estão em nosso mundo pedindo que Deus atente
para eles. Mas você pode saber que Deus está atento para você, mesmo
que muitas coisas estejam indo de mal a pior! Mesmo assim, a sua prece
é necessária, a fim de ajudar a você se encontrar em comunhão com um
Deus Todo-Poderoso!
2- Prece por uma resposta: "Responde-me, Deus meu! (v. 3). Davi
procura uma resposta, pelo menos um indício de uma palavra de Deus,
indicando a Sua aprovação e certeza de que Ele tem o controle de todas
as coisas que lhe acontecem. Muitas vezes, queremos uma resposta
imediata de Deus após sofrer por algum tempo algumas coisas que
julgamos serem injustas. Quantas almas em nosso mundo esperam por uma
resposta de Deus! Quantas pessoas estão sofrendo injustamente! Quantos
estão clamando ao Senhor: "Responde-me, Deus meu!" Você também está
neste rol? Continue orando e suplicando por uma resposta divina. Isso
indica que você está indo na direção certa e buscando Aquele que é
invisível!
3- Prece por iluminação: "Ilumina-me os olhos" (v. 3). Este é um apelo
positivo entre expressões negativas. Ter os olhos iluminados significa
nesse ponto serem fortalecidos para a vida. Davi tinha uma sede de
viver que também pode ser encontrada facilmente em nosso instinto de
preservação da vida.
O salmista vê-se constrangido a clamar a Deus, não só porque lhe é
doloroso julgar-se negligenciado por Deus, mas, também, para que a
morte não venha sobre si de uma forma tão inexorável como o seu
próximo sono.
Mas a sua oração tinha um tríplice propósito:
1- Segurança contra a morte: "para que eu não durma o sono da morte!"
(v. 3). Davi temia a morte, como todo o ser humano normal. Ele
desejava viver e não estava disposto a entregar-se a uma situação que
o levasse à morte, prematuramente.
Mas é interessante que ao se revelar em favor da vida, ele nos ensina
o que é a morte, em poucas palavras: "o sono da morte". Há muitas
filosofias errôneas em torno da morte e, com certa razão, porque os
homens não podem saber o que é a morte, sem ter passado por essa
experiência.
De fato, sem a sabedoria da inspiração divina, jamais poderíamos saber
o que a morte significa. Mas, felizmente, a Bíblia nos ensina, em
muitos lugares, o que é a morte: a morte é um sono, a morte é
comparável ao sono. Assim disse Davi por inspiração do Espírito Santo;
assim disseram os profetas, assim disseram os apóstolos, e assim disse
o próprio Cristo.
Quando Lázaro havia morrido, Cristo falou para os discípulos: "11:
Nosso amigo Lázaro adormeceu, mas vou para despertá-lo. 12:
Disseram-lhe, pois, os discípulos: Senhor, se dorme, estará salvo. 13:
Jesus, porém, falara com respeito à morte de Lázaro; mas eles supunham
que tivesse falado do repouso do sono. 14: Então, Jesus lhes disse
claramente: Lázaro morreu." (João 11:11-14).
Estas palavras não podem ser mal-interpretadas, estas palavras não
podem ser mal-compreendidas, não podem ser torcidas, porque são claras
demais para que isso aconteça. Jesus Cristo confirmou a doutrina dos
profetas inspirados pelo Espírito Santo: a morte para Deus é como um
sono, sem sonhos e sem pesadelos, um sono sem consciência e com a
esperança de ser desfeito na manhã da ressurreição, ou para a vida ou
para a condenação da morte eterna, da qual não haverá mais
ressurreição.
Um pastor viajava certa vez de São Paulo para Brasília. Ao seu lado,
uma senhora idosa chorava em silêncio. Quando o avião levantou vôo,
ele perguntou: "Está tudo bem?" "Não," ela respondeu, "está tudo mal.
Estou indo a Brasília para enterrar o meu filho que morreu ontem num
aciden­te de trânsito." "Lamento muito, tudo vai passar." "Eu sei",
ela respondeu. "Eu sei que a dor vai passar, mas pelo menos gostaria
de ter certeza do destino do meu filho." Então, o pastor lhe deu uma
resposta bíblica acerca do que acontece na morte.
Milhões de pessoas estão passando por uma grande angústia, porque não
sabem onde estão os seus queridos mortos. Disse Davi que a morte é um
sono. E, para confirmar essa declaração, disse o seu filho Salomão:
"Os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa
nenhuma. [...] Amor, ódio e inveja para eles já pereceram; para sempre
não têm eles parte em coisa alguma do que se faz debaixo do sol"
(Eclesiastes 9:5 e 6).
A morte traz completa inconsciência, e uma esperança de ressurreição.
Porque disse Cristo: "28: Não vos maravilheis disto, porque vem a hora
em que todos os que se acham nos túmulos ouvirão a sua voz e sairão:
29: os que tiverem feito o bem, para a ressurreição da vida; e os que
tiverem praticado o mal, para a ressurreição do juízo" (João 5:28-29).
Mas continuemos em nosso salmo 13. Davi está orando por segurança
contra a morte. Agora, ele pede ainda por segurança.
2- Segurança contra o inimigo: "para que não diga o meu inimigo:
Prevaleci contra ele" (v. 4). Era uma prece para que o inimigo de Davi
não fosse triunfante sobre ele, e que não pudesse falar
jactanciosamente que tinha prevalecido contra ele. Davi temia o seu
inimigo e também receava da zombaria, do escárnio e do ridículo a que
seria exposto, caso ele viesse a perecer nas mãos do seu principal
inimigo.
Isso não parecia uma guerra em que ele pedia a vitória sobre os
inimigos. Isso parecia mais uma perseguição de um poderoso inimigo que
o perseguia sem que ele fosse culpado. Em outras palavras, Davi orava
por libertação do seu inimigo particular. Este era um inimigo tão
perverso que desejava a sua morte e ansiava o dia em que pudesse
dizer: "Ele era duro de matar, mas agora, eu prevaleci contra ele."
Tudo indica que esse inimigo era o rei Saul.
3- Segurança contra o desânimo: "[para que] não se regozijem os meus
adversários, vindo eu a vacilar." (v. 4). Davi desejava também uma
fortaleza contra a instabilidade emocional. Ele temia vacilar diante
da notícia de que os seus adversários estivessem se regozijando diante
da sua desgraça e derrota, vindo ele a vacilar e desanimar. Ele sabia
que o desânimo era cruel e poderia abater a sua estrutura emocional e,
conseqüentemente, a sua saúde física.
III - PERSEVERANÇA
"No tocante a mim" (v. 5). No que diz respeito a mim, de minha parte,
eu farei isso e aquilo. Davi estava pensando em si mesmo, e isso era
justo e necessário. Deus faz ou deixa de fazer certas coisas; o
inimigo está me perseguindo; mas quanto a mim, eu tenho a minha parte
a fazer, custe o que custar. Davi estava revelando um traço de
perseverança inquebrantável. Ele era capaz de ver muita luz através
das nuvens escuras e trevosas e perseverava corajosamente em direção
da luz.
Assim também nós estamos enfrentando diariamente as investidas do
nosso principal inimigo: "8: O diabo, vosso adversário, anda em
derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; 9:
resisti-lhe firmes na fé, certos de que sofrimentos iguais aos vossos
estão-se cumprindo na vossa irmandade espalhada pelo mundo." (I Pedro
5:8-9). Cada um de nós deve ser vitorioso ao seu modo particular. Cada
um deve saber como vencer. Se Satanás vem contra nós, como um leão,
disse Pedro que devemos ser perseverantes, resistindo firmes em nossa
fé.
Davi demonstra uma tríplice perseverança:
1- Perseverança na confiança: "Confio na tua graça" (v. 5). Muitos
estudiosos gostariam que Davi tivesse dito: "Confio na Tua lei",
porque assim eles teriam um forte argumento a favor do
Dispensacionalismo, que prega a Dispensação da Lei no Antigo
Testamento e a Dispensação da Graça no Novo. Mas, graças a Deus que
não existe tal doutrina. A graça sempre existiu desde que o pecado foi
introduzido no mundo.
Disse Moisés, o grande legislador que recebeu a Lei de Deus e a deu ao
mundo, em seu Salmo 90: "Seja sobre nós a graça do Senhor, nosso Deus"
(Salmo 90:17). Disse o próprio Davi no salmo 6:4: "Senhor, ...
salva-me por Tua graça!" E agora, ele reafirma a sua perseverança em
confiar na graça de Deus, ao dizer: "Confio na tua graça" (Salmo
13:5). De fato, ele pregou a salvação pela graça.
Ele também nos deu um grande exemplo de perseverança na sua confiança,
não nas obras humanas, mas na graça de Deus a qual é poderosa e
salvadora. Quando todos os seus inimigos estavam a ponto de matá-lo,
ele confessa a sua confiança na graça de Deus, embora não estivesse
visualizando nenhuma perspectiva de salvação. Quando ele se sentia
abandonado e esquecido por Deus (v. 1), quando se encontrava na dúvida
e desconsolo (v. 2) e quando temia o seu inimigo (2), ainda assim, ele
podia dizer: "Senhor, confio na Tua graça!"
2- Perseverança na alegria: "Regozije-se o meu coração na tua
salvação" (v. 5). Davi estava mesmo disposto a perseverar na alegria,
embora a sua alma estivesse triste (v. 2). A primeira palavra pode ser
traduzida no tempo presente, no tempo futuro ou como uma admoestação
(como é o caso da versão Atualizada). De acordo com o contexto, parece
mesmo que Davi faz uma admoestação para a sua própria alma. Ele se
sentia triste internamente pelas suas tribulações, mas poderia se
motivar por perseverar na alegria por causa da salvação em Deus.
De fato, a alegria, a felicidade e o regozijo é uma decisão, é uma
escolha que cada um de nós pode fazer. Vamos encontrar muitas razões
neste mundo para sermos tristes e infelizes. No entanto, também vamos
achar sobejas razões para sermos alegres, jubilosos e felizes, se nós
contemplarmos a salvação que nos foi providenciada por Deus em Seu
Filho Jesus Cristo ao morrer na Cruz do Calvário. A nossa parte,
"quanto a mim", é escolher ser feliz, porque esta é a vontade de Deus
para conosco, e este é o melhor caminho para nós enquanto aguardamos a
vinda de Jesus e ajudamos a outros para que também se preparem para
aquele glorioso dia.
3- Perseverança no louvor: "Cantarei ao Senhor, porquanto me tem feito
muito bem" (v. 6). Jubilosos cantos de louvor e gratidão partiam
daquele coração pronto para exaltar a Deus. Esta é a sua promessa
final: sua perseverança em continuar no louvor a Deus porque, embora
ele pudesse dizer que se sentia abandonado e esquecido por Deus, no
fundo de sua alma havia uma esperança incansável, e uma fé inabalável
que ainda podia contemplar os feitos salvadores que o Senhor lhe havia
demonstrado no passado.


CONCLUSÃO
Podemos passar por muitas lutas e perplexidades, muitas vezes
desapontados com Deus, com os outros e conosco mesmos. Mas isso é
apenas mais um chamado à oração e preces fervorosas, e um convite à
perseverança. Não esqueça os 3 "P"s do salmo 13: Perplexidade,
Petição, Perseverança. Vamos continuar confiando na graça de Deus
aconteça o que acontecer; e vamos encher o nosso coração triste das
mais altaneiras esperanças, "aguardando a bendita esperança e a
manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus."
(Tito 2:13).
Pr. Roberto BiaginiMestrado em teologia07 de abril de 2010prbiagini@gmail.com
http://www.iasdemfoco.net/coracao/text/0013.htm

O Poder da Mulher que Ora- A verdadeira confissão

A verdadeira confissão

Não pense que não tem nenhum pecado a confessar, só porque não é uma
assassina nem nunca roubou um banco. Não pense que, por estar caminhando
com o Senhor há alguns anos e freqüentar a escola dominical e estudo
bíblico durante a semana, bem como todas as reuniões de oração entre uma
coisa e outra, não tenha nada de que se arrepender. O pecado não precisa
ser óbvio, com luzes piscando ao redor, para ser pecado. Por exemplo,
você alguma vez já duvidou de que Deus pode fazer aquilo que ele promete
em sua Palavra? A incre­dulidade é pecado. Você já fez um comentário
sobre outra pessoa que não foi exatamente lisonjeiro? A fofoca é pecado.
Você já evitou al­guém temendo que essa pessoa fosse pedir algo que você
não gostaria de dar? O egoísmo é pecado. Você já teve uma atitude de
desamor para com outra pessoa? Aquilo que não vem do amor é pecado.

É difícil evitar o pecado o tempo todo. E por isso que a confissão é tão
essencial. Quando não confessamos nossos pecados, falhas ou erros, eles
nos separam de Deus. Então, nossas orações não são res­pondidas. "As
vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos
pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça" (Is 59:2).

Quando não confessamos nossos pecados, acabamos tentando nos esconder de
Deus. Como Adão e Eva no jardim, sentimos que não podemos encará-lo.
Contudo o problema relativo a tentar esconder-se de Deus é a
impossibilidade. A Bíblia diz que tudo o que fazemos será revelado. Até
mesmo as coisas que dissemos e pensamos em segredo. "Nada há encoberto
que não venha a ser revelado; e oculto que não venha a ser conhecido.
Porque tudo o que dissestes às es­curas será ouvido em plena luz; e o
que dissestes aos ouvidos no interior da casa será proclamado dos
eirados" (Lc 12-.2,3). "E não há criatura que não seja manifesta na sua
presença; pelo contrário, todas as coisas estão descobertas e patentes
aos olhos daquele a quem te­mos de prestar contas" (Hb 4:13).

Que idéia mais assustadora! Se cada uma de nós terá de prestar contas,
quanto antes acertarmos as coisas com Deus, melhor. Na verdade, quanto
antes tratarmos dos pecados que /podemos /ver, mais rápido Deus nos
revelará os que /não podemos /enxergar. E só Deus sabe quantos desses
estão habitando em cada uma de nós.

Todo pecado tem uma conseqüência. O rei Davi descreveu isso muito bem
quando falou de seu próprio pecado não confessado: "Enquanto calei os
meus pecados, envelheceram os meus ossos pe­los meus constantes gemidos
todo o dia. Porque a tua mão pesava dia e noite sobre mim, e o meu vigor
se tornou em sequidão de estio" (Sl 32:3,4).

Lembro-me de ter ressentimentos para com meu marido por pa­lavras que
ele me disse e que me magoaram profundamente. En­quanto me agarrei
àquela mágoa e ressentimento, senti-me fisica­mente enferma. Não queria
confessá-los, pois considerava meus sen­timentos justificados e /ele /o
errado. No entanto, finalmente percebi que todo pecado é pecado, então
confessei meu ressentimento a Deus como pecado - e no momento que o fiz,
a sensação de enfermidade em meu corpo se foi. "Não há parte sã na minha
carne, por causa da tua indignação; não há saúde nos meus ossos, por
causa do meu pecado. Pois já se elevam acima de minha cabeça as minhas
iniqüidades; como fardos pesados, excedem as minhas forças. Tornam-se
infectas e purulentas as minhas chagas, por causa da minha loucura" (Sl
38:3-5). A vida já é bastante difícil sem termos de carregar de um lado
para o outro ossos velhos, secos, doentes e fracos.

Não há nada mais pesado do que o pecado. Não percebemos quan­to ele é
pesado até que sintamos seu peso esmagador trazendo morte para nossa
alma. Não sentimos quanto ele é destrutivo até que de­mos de cara com o
muro que se ergueu entre nós e Deus por causa do pecado. Por isso é
melhor confessar cada pecado assim que nos da­mos conta dele e deixar
nosso coração puro e reto imediatamente. A confissão mostra abertamente
nosso pecado para Deus. Quando você confessa seu pecado, não está
informando Deus de algo que ele não sabe. Ele já sabe. Ele quer ser
informado de que /você /sabe.

Confessar, porém, é mais do que só pedir desculpas. Qualquer um pode
fazer isso. Todas nós conhecemos pessoas que têm um talento especial
para pedir desculpas. O motivo pelo qual elas fa­zem isso tão bem é
porque praticam o tempo todo. Precisam dizer "desculpe-me"
repetidamente, pois nunca mudam suas atitudes. Na verdade, algumas vezes
dizem "desculpe-me" sem nem ao me­nos admitirem que erraram. São os
profissionais das desculpas. Suas confissões não significam nada. A
/verdadeira /confissão, porém, sig­nifica admitir em detalhes o que você
fez e então /arrepender-se /com­pletamente daquilo.



Michelle Gonçalves

O Poder da Mulher que Ora- Senhor, purifica-me e faze meu coração reto diante de ti

Senhor, purifica-me e faze meu coração reto diante de ti

Antes de prosseguirmos, vamos deixar uma coisa bem clara: você e eu não
somos perfeitas. Ninguém é perfeito. Ninguém chegou lá. Ninguém é
incapaz de pecar. Ninguém vive sem problemas. Nin­guém já andou tanto
tempo com o Senhor que saiba tudo e, portan­to, não tenha nada a
aprender. Nenhuma de nós é tão completa a ponto de não precisar de nada
de Deus. Nenhuma de nós tem tudo absolutamente em ordem.

Pronto! Está dito.

Por favor, não pense que eu disse essas coisas porque acredito que /você
/precise saber delas. Pelo contrário, creio que /você já /sabe disso. Eu
as mencionei porque quero que você saiba que /todas nós /sabemos disso.
Sabemos disso sobre nós mesmas, e uma sabe sobre a outra. Assim, podemos
ser completamente honestas conosco mesmas sobre nós mesmas.

Ao ler este livro, não quero que você sinta que deve tentar alcan­çar um
padrão inatingível. Este livro não é sobre alcançar padrões. É sobre
você permitir que /Deus /se torne seu padrão. Não é sobre você mesma
tentar fazer alguma coisa acontecer. E sobre reconhecer que você /não é
capaz /de fazer nada acontecer, mas você pode entregar sua vida a Deus e
deixar que ele faça as coisas acontecer. Não é sobre encontrar formas de
evitar o julgamento de Deus e sentir-se uma fracassada se não fizer tudo
com perfeição. E sobre experimentar ple­namente o amor de Deus e deixar
que ele a aperfeiçoe. Não é sobre fingir ser outra pessoa. É sobre
tornar-se quem você é de fato. No entanto, a fim de ver essas coisas
acontecer, é preciso que você seja completamente honesta consigo mesma e
com Deus sobre quem você é neste momento.

As mulheres de todo o mundo querem viver de modo a dar fru­tos. Desejam
habitar na graça do Senhor ao obedecerem a suas leis. Desejam ser
/inabaláveis /nas verdades de Deus e, ao mesmo tempo, /sensíveis /ao
sofrimento e às necessidades dos outros. Desejam conhe­cer a Deus de
todas as maneiras que ele possa ser conhecido e dese­jam ser
transformadas pelo poder de seu Espírito. Contudo, muitas vezes elas são
duras consigo mesmas quando não vêem essas coisas acontecendo
diariamente. São rápidas em detectar o que estão fazen­do de errado e
lentas para apreciar o que estão fazendo certo.

Por isso, quero que você encare essa idéia de purificar seu coração não
como um julgamento de que seu coração está impuro, mas sim como um
chamado de Deus para que coloque tudo em ordem dian­te dele, a fim de
que ele lhe possa dar todas as bênçãos que tem para sua vida. Veja isso
como Deus preparando-a para o trabalho impor­tante que ele tem para você
mais adiante.

A fim de conseguir fazer isso, você terá de examinar sua vida muito bem.
Terá de ser corajosa o suficiente para dizer: "Senhor, mostra-me o que
está dentro de meu coração, alma, mente, espírito e vida e que não
deveria estar lá. Ensina-me o que não estou compreendendo. Convence-me
sobre onde estou errando o alvo. Acaba com minha arrogância, orgulho,
medo e inseguranças e ajuda-me a enxergar a verdade sobre mim mesma,
minha vida e minha situação. Expõe quem eu sou, Senhor. Eu posso
agüentar. Capacita-me para que eu corrija meus caminhos errados.
Ajuda-me a colocar a verdade no lugar das mentiras e a fazer mudanças
duradouras".

E preciso coragem para fazer uma oração como essa. Talvez mais coragem
do que muitas de nós têm no momento. Se você está hesi­tando em deixar
que o Senhor exponha seu coração por causa daqui­lo que ele pode
revelar, então peça a Deus que lhe dê a coragem de que você precisa. A
fim de ver mudanças para melhor ocorrendo em sua vida, você precisa
estar aberta para a obra de purificação e aperfei­çoamento do Espírito
Santo. Você precisa permitir que ele exponha seu coração para que você
não se engane sobre você mesma e sua vida. Precisa convidá-lo a criar um
coração puro dentro de você. En­tão, deve estar disposta a fazer estas
duas coisas:

1. /Confessar /a Deus qualquer pecado em pensamento ou ação que ele lhe
mostrar.

2./Arrepender-se /das coisas que acabou de confessar.



Michelle Gonçalves

O Poder da Mulher que Ora- -O arrependimento pleno

O arrependimento pleno

Uma coisa é reconhecer que você fez algo de errado e desobedeceu às leis
de Deus; outra é entristecer-se com isso a ponto de resolver com
determinação jamais fazer tal coisa de novo. Isso é arrependimento.
Arrepender-se significa mudar de idéia. Dar meia volta e ir para o outro
lado. Arrepender-se é sentir tão profundamente por seu ato a ponto de
fazer o que for preciso para que não se repita. A confissão significa
que /reconhecemos /que fizemos algo errado e /admitimos /nosso pecado. O
arrependimento significa que /sentimos /por nosso pecado a ponto de nos
entristecermos profundamente e /mudamos de rumo./

Arrepender-se de algo não significa necessariamente que jamais vamos
cometer aquele pecado outra vez. Significa que não temos a /intenção /de
cometê-lo outra vez. Assim, se você se pegar confessando o mesmo pecado
outra vez depois de tê-lo confessado há pouco tem­po e se arrependido
dele, prossiga com sua confissão. Não deixe que o inimigo coloque o laço
da culpa em seu pescoço e grite palavras de fracasso em seu ouvido.
Confesse e arrependa-se quantas vezes for preciso até poder dar um coice
no inimigo e ver que você venceu a batalha com esse problema. Não
alimente pensamentos como: /Cer­tamente Deus não vai me perdoar de novo
pela mesma coisa que confes­sei semana passada. /Ele perdoa /toda vez
/que confessamos o pecado diante dele e nos arrependemos plenamente.
"Bem-aventurado aquele cuja iniqüidade é perdoada, cujo pecado é
coberto" (Sl 32:1). Você pode mudar o rumo das coisas em sua vida quando
se volta para o Senhor e se arrepende.

Aprenda a confessar e arrepender-se rapidamente para que o pro­cesso de
morte que começa a desenvolver-se cada vez que desobede­cemos às regras
de Deus não tenha tempo de fazer grandes estragos, "porque o salário do
pecado /é /a morte" (Rm 6:23). Peça a Deus dia­riamente que lhe mostre
em que pontos seu coração não está puro e reto diante dele. Não deixe
que nada a separe de tudo o que Deus tem para você.
Michelle Gonçalves

O Poder da Mulher que Ora-- As Promessas de Deus para Mim

As Promessas de Deus para Mim

Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós.

Tiago 4:8

E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, a fim de que
esteja para sempre convosco, o Espírito da verdade, que o mundo não pode
receber, porque não o vê, nem o conhece; vós o conheceis, porque ele
habita convosco e es­tará em vós.

João 14:16,17

Porque vosso Pai se agradou em dar-vos o seu reino.

Lucas 12:32

Até agora nada tendes pedido em meu nome; pedi e recebereis, para que a
vossa alegria seja completa.

João 16:24

Guardemos firme a confissão da esperança, sem vacilar, pois quem fez a
promessa é fiel.

Hebreus 10:23

Michelle Gonçalves

Quando Vamos Trabalhar?

_____________

Quando Vamos Trabalhar?
"Convém que eu faça as obras daquele que me enviou, enquanto
é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar" (João
9:4).


Um adolescente estava deitado no chão "Oi, filho", disse a
voz. "Onde está sua mãe?" "Ela está lá fora, trabalhando no
jardim". "O que?" esbravejou o pai. "Sua mãe não é mais tão
jovem e forte quanto costumava ser. Por que você não a está
ajudando?" "Eu não posso", foi a resposta. "A vovó está
usando a outra enxada."


Quando deixamos que a ociosidade ocupe nossos dias, tanto
estamos nos prejudicando fisicamente como deixando de ser
úteis ao ambiente onde vivemos. Nada fazemos e, por isso,
nada produzimos. Os outros recebem sua recompensa enquanto
nós, só poderemos lamentar: "Eu nada tenho", "eu nada
consigo", "eu não dou sorte na vida", "minha vida não serve
para nada".


A Palavra do Senhor nos ensinou a trabalhar enquanto é hora.
Trabalhamos para nosso sustento, trabalhamos para nossa
satisfação, trabalhamos porque é digno, trabalhamos porque
um dia receberemos o nosso galardão.


Bom é trabalhar para o Senhor. Ele nos prometeu bênçãos, nos
prometeu suprir as necessidades, nos prometeu a Sua
companhia, nos prometeu vitórias em todos os nossos
empreendimentos.


Muitas vezes nos acomodamos achando que outros podem
trabalhar em nosso lugar. Não vamos à igreja porque outros
lá estarão. Não saímos para evangelizar porque muitos outros
irão. Não vamos à Escola Bíblica, porque não somos
necessários. Nada fazemos, nada aprendemos, nada
oferecemos... Somos vidas alienadas que usam a máscara de
cristãos.


Devemos estar dispostos e animados para trabalhar já.
Chegará o momento em que desejaremos trabalhar mas não será
possível. A hora de trabalhar para o Senhor é agora!


Blog do Para Refletir. Faça uma Visita!
Blogger
Paulo Roberto Barbosa. Um cego na Internet! Visite minha homepage:
Escuro Iluminado

Assine a Lista de Reflexões
Caso você deseje receber as reflexões diárias diretamente em sua mailbox, preencha o campo abaixo com seu email e clique o botão enviar.
Clique aqui para assinar

Construa Sua Cela





Construa Sua Cela


Acompanho as notícias do trabalho da missão Portas Abertas desde meus tempos de adolescente (e olha que já faz tempo!). Recentemente, recebi um e-mail com o seguinte texto:
"Wang Mingdao foi o pastor e evangelista mais famoso da China. Ele ficou 23 anos na cadeia por crer em Deus. Durante uma entrevista, um jornalista da Portas Abertas lhe fez a seguinte pergunta:
- Nunca serei posto numa cadeia como o senhor. Como a sua fé pode impactar a minha?
Depois de refletir um pouco sobre o assunto, Mingdao respondeu:
- Quando me prenderam, fiquei arrasado. Eu desejava realizar cruzadas evangelísticas pela China; queria estudar minha Bíblia e escrever mais sermões. Mas, em vez de servir a Deus dessas formas, vi-me sentado sozinho numa cela escura. Não podia usar o tempo para escrever livros - não tinha papel e caneta. Não podia estudar a Bíblia e preparar sermões; tiraram a minha Bíblia de mim. Eu não tinha uma pessoa sequer a quem testemunhar, porque o carcereiro apenas empurrava minhas refeições pela porta da cela. Tudo o que me dava sentido como obreiro cristão fora tirado de mim. Eu não tinha nada a fazer. Nada, exceto conhecer Deus. E durante vinte anos aquele foi o melhor relacionamento que tive. Fui jogado numa cela, mas você terá de jogar-se numa. Você mesmo precisa construir uma cela para poder fazer por si próprio o que a perseguição fez por mim: simplificar sua vida e conhecer Deus."
Extraído do livro A fé que persevera.


http://http://www.portasabertas.org.br

Vinicios Torres