BENVINDO

Minha foto

 Sou servo do Senhor desde 2001,sirvo a Deus na Igreja do Evangelho Quadrangular,  obreiro formado no Instituto Teológico Quadrangular, professor da Escola Bíblica,  casado com Elisângela a 22 anos , pai de 2 filhos maravilhosos,  buscando cada dia conhecer mais ao Senhor. Meu maior desejo é ser " uma benção" e abençoar àqueles que estão perto e através da web os que estão longe.  Que as bençãos do Senhor venham ser transbordantes sobre a sua vida, sobre sua casa , sobre sua família, sobre o seu ministério, querido(a) e amado(a) irmão(ã) em Cristo Jesus. 

DEVOCIONAL PARA HOJE

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

NAD: Guerra de palavras

Ministérios RBC
20/10/2014
Guerra de palavras
Leitura: Provérbios 15:1-23
A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira. —Provérbios 15:1

Em 28 de julho de 1914 o império Austro-Húngaro declarou guerra à Sérvia em resposta ao assassinato do arquiduque Francisco Fernando e sua esposa, a duquesa Sofia. No período de 90 dias, outros países europeus tomaram partido para honrar suas alianças militares e buscar suas próprias ambições. Um único evento culminou na Primeira Guerra Mundial, um dos conflitos militares mais destrutivos da história moderna.

A tragédia da guerra é assombrosa, no entanto, nossos relacionamentos e famílias podem começar a ruir com apenas algumas poucas palavras odiosas. Tiago escreveu: "…Vede como uma fagulha põe em brasas tão grande selva!" (Tiago 3:5). Uma chave para evitar o conflito verbal está em Provérbios: "A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira" (15:1).

Um pequeno comentário pode provocar uma grande discussão. Quando, pela graça de Deus, escolhemos não retaliar com nossas palavras, honramos Jesus, nosso Salvador. Quando Ele foi injuriado e insultado, cumpriu as palavras proféticas de Isaías, "Ele foi oprimido e humilhado, mas não abriu a boca…" (Isaías 53:7).

O livro de Provérbios nos incita a falar a verdade e buscar paz por meio de nossas palavras. "A língua serena é árvore de vida […] e a palavra, a seu tempo, quão boa é!" (15:4,23).

—DCM
Senhor faça de mim um instrumento de Sua paz. Onde houver ódio, que eu leve amor.


Para Ministérios RBC é de suma importância manter e proteger a privacidade dos dados pessoais de seus parceiros e leitores. Não compartilharemos seus dados pessoais, com nenhuma outra organização, com ou sem fins lucrativos. Se desejar parar de receber o devocional por e-mail, por favor, clique aqui. Este e-mail foi enviado para renatovictor41.vencedor@blogger.com.