BENVINDO

Minha foto

 Sou servo do Senhor desde 2001,sirvo a Deus na Igreja do Evangelho Quadrangular,  obreiro formado no Instituto Teológico Quadrangular, professor da Escola Bíblica,  casado com Elisângela a 25 anos , pai de 2 filhos maravilhosos,  buscando cada dia conhecer mais ao Senhor. Meu maior desejo é ser " uma bênção" e abençoar àqueles que estão perto e através da web os que estão longe.  Que as bênçãos do Senhor seja transbordante sobre a sua vida, sobre sua casa , sobre sua família, sobre o seu ministério, querido(a) e amado(a) irmão(ã) em Cristo Jesus. 

domingo, 23 de julho de 2017

Tenhamos a coragem de exagerar no Amor e no perdão à nós mesmos

  




Além de experienciar e ter consciência do Amor de Deus, são necessários gestos e expressões de Amor próprio, de aceitação própria, de ternura e generosidade para consigo mesmo...
Preciso reconhecer, por exemplo, que eu fui feito e amado por Deus, e por isso devo respeitar e cuidar do meu corpo. Dessa forma, devo zelar pela minha saúde e bem-estar. É preciso cuidar bem de nós mesmos.
Meu corpo sou eu! Eu sou meu corpo! É importante cuidar bem de mim.
E se, por um lado, é saudável rirmos dos nossos próprios erros e tolices, já não é tão saudável nos agredir, nos insultar, nos afligir por nos haver enganado, assim como não temos o direito de ferir os outros.
É preciso ter coragem para amar-se. Tenhamos a coragem de exagerar no Amor e no perdão à nós mesmos. Se não nos amarmos, quem irá nos amar? Se não nos cuidarmos, quem se encarregará disso?
Ninguém dá aquilo que não tem. Como dar Amor, carinho e ternura, se não tenho isso profundamente gravado, marcado e cultivado no meu íntimo?
Um dos grandes segredos para ser feliz é ter a coragem de se amar, de se respeitar e de aprender a saborear a vida. Ela é um grande dom, um grande presente e precisa ser cuidada com grande carinho.
A Palavra de Deus nos convida a amar aos outros e a Deus como nós nos amamos. Amar ao outro como a si mesmo significa não viver voltado só para si próprio.
Significa não pensar tanto em si de modo que não sobre tempo e energia para se preocupar com os outros.
É se alegrar não só das próprias conquistas e projetos, mas também das alegrias e triunfos alheios, porque os sentimos como parte do nosso próprios ser.
A chave para aceitação de si mesmo é descobrir-se amado por Deus. É lembrar que existo porque Deus me ama, porque é um Deus que, desde de toda a eternidade, me planejou como sou: com o corpo e o modo de ser que disponho.
Pode ser útil fazer uma lista de coisas boas que descubro em mim, de coisas boas que pude fazer durante a vida, de momentos de bondade que vivi, de pequenas demonstrações de carinho, de pequenos momentos em que Deus me concedeu me alegrar de alguma coisa da vida.
Muitas vezes nos esquecemos que Deus nos ama e deseja nossa felicidade também nesta vida.



 



Nenhum comentário:

Postar um comentário