BENVINDO

Minha foto

 Sou servo do Senhor desde 2001,sirvo a Deus na Igreja do Evangelho Quadrangular,  obreiro formado no Instituto Teológico Quadrangular, professor da Escola Bíblica,  casado com Elisângela a 25 anos , pai de 2 filhos maravilhosos,  buscando cada dia conhecer mais ao Senhor. Meu maior desejo é ser " uma bênção" e abençoar àqueles que estão perto e através da web os que estão longe.  Que as bênçãos do Senhor seja transbordante sobre a sua vida, sobre sua casa , sobre sua família, sobre o seu ministério, querido(a) e amado(a) irmão(ã) em Cristo Jesus. 

domingo, 25 de junho de 2017

Crises são Oportunidades para Crescimento

exto: “Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações, sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança. Ora, a perseverança deve ter ação completa, para que sejais perfeitos e íntegros, em nada deficientes” (Tiago 1.2-4).
Introdução: Muitas vezes falamos de nossas crises usando outras palavras: prova ou provação, adversidade, dificuldade, aperto, aperreio, aflição, consternação, tormento, sofrimento, tribulação, padecimento, derrota, fracasso e termos semelhantes.

As nossas crises têm origem em fatores bem conhecidos:

1. Decisões erradas que nós mesmos tomamos e que resultam em crises.
2. Decisões erradas de outras pessoas que acabam nos afetando e gerando crises.
3. Enfermidades.
4. Desastres, calamidades, intempéries.
5. Crises de outras pessoas que nos fazem sofrer por solidariedade.
6. Ataques de satanás

Como evitar por antecipação que as crises surjam em nossa vida:

1. Pautar nossas decisões pela Palavra de Deus.
2. Administrar nossas economias com sabedoria.
3. Zelar pela nossa saúde: Alimentação adequada, sono suficiente, trabalho e estudo dentro dos limites da resistência física, busca de assistência médica.
4. Manter nossos relacionamentos com humildade, amor, honestidade, verdade.
5. Viver dentro de uma atitude de otimismo e valorização da vida.

Como enfrentar as crises que nos sobrevém apesar das precauções que tomamos

1. Não fuja da crise. Encare-a de frente. 
Estude-a sob todos os ângulos. Não se deixe tomar pelo desânimo. Nenhuma crise é maior do que o poder de Deus.
2. Leia mais a sua Bíblia e ore mais. Busque a Deus, espere em Deus. 
Confie no que a Bíblia diz em 1 Coríntios 10.13: “Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas quando forem tentados, ele mesmo lhes providenciará um escape para que o possam suportar”.
3. Louve a Deus pela vitória que ele vai lhe dar. 
Paulo diz: “Em tudo dai graças”. Deus usa nossas crises pessoais para nos mostrar que ele nos ama e nos dá a vitória. Deus não nos manda crises. Tiago diz que Deus a ninguém tenta. Mas as nossas tribulações podem ser usadas pela pedagogia de Deus para nos ensinar verdades que de outra maneira não aprenderíamos. Não somos exortados a dar graças por tudo, mas em tudo. Não posso agradecer a Deus pelo meu pecado, mas posso dar graças pelo perdão. Você não pode dar graças a Deus pelos seus erros que resultaram em crises em sua vida, mas pode agradecer porque a tribulação de hoje pode ser usada por Deus para prepará-lo para as grandes conquistas que virão.
4. Pergunte a Deus como essa crise pode ser abençoadora na vida de outras pessoas. 
Primeiro, pelo testemunho da sua confiança em Deus no meio da tribulação. Segundo, pelo aprendizado que o capacitará para ajudar outros para que não venham a cair nessa provação e, se caírem, possa contar com sua ajuda para obterem a vitória.
5. Finalmente, olhe para o futuro. 
Encare a Glória com esperança porque a Palavra de Deus diz que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada. Deus não nos permite ser provados na terra para desejarmos o céu, mas é confortador saber que um dia estaremos no lugar onde Deus limpará de nossos olhos toda a lágrima.
Conclusão: Ao atravessar uma crise, você pode perguntar: “Onde está Deus?” Deus está onde sempre esteve. Veja Isaias 57.15: “Porque assim diz o Alto, o Sublime, que habita a eternidade, o qual tem o nome de Santo: Habito no alto e santo lugar, mas habito também com o contrito e abatido de espírito, para vivificar o espírito dos abatidos e vivificar o coração dos contritos”.
Adaptado de esboço de João Facão Sobrinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário