BENVINDO

Minha foto

 Sou servo do Senhor desde 2001,sirvo a Deus na Igreja do Evangelho Quadrangular,  obreiro formado no Instituto Teológico Quadrangular, professor da Escola Bíblica,  casado com Elisângela a 25 anos , pai de 2 filhos maravilhosos,  buscando cada dia conhecer mais ao Senhor. Meu maior desejo é ser " uma bênção" e abençoar àqueles que estão perto e através da web os que estão longe.  Que as bênçãos do Senhor seja transbordante sobre a sua vida, sobre sua casa , sobre sua família, sobre o seu ministério, querido(a) e amado(a) irmão(ã) em Cristo Jesus. 

sábado, 6 de maio de 2017

Ana: O exemplo de uma mãe piedosa



Ana: O exemplo de uma mãe piedosa
Texto: 1 Samuel 1:1-2:11

Introdução: Ser uma boa mãe não é fácil. Nem ser um bom pai. Ser um pai é ao mesmo tempo um dos empreendimentos mais gratificantes e aterrorizantes que se pode empreender. Felizmente, a Bíblia está cheia de conselhos e exemplos de como criar filhos. Um desses exemplos é uma mulher piedosa chamada Ana, cuja história abre o livro de 1 Samuel. Uma vez que hoje é o Dia das Mães, e uma vez que Ana era uma mulher, hoje vamos nos concentrar no exemplo de uma mãe piedosa.
No entanto, o que aprendemos sobre Ana pode ser aplicado a todos os pais.

I. Mães piedosas enfrentam problemas reais (1:1-8).

A. Algumas pessoas cometem o equívoco de pensar que as pessoas piedosas não têm problemas.
1. Muitas mulheres são intimidadas pelo ideal da mulher de Provérbios 31.
2. Muitas mulheres acreditam que tal ideal está fora do alcance das mulheres "reais".
B. A história de Ana mostra que as pessoas piedosas não estão isentas de problemas, mas respondem às dificuldades confiando em Deus (1:1-8).
1. Ana enfrentou uma longa lista de desafios:
a) Ana vivia em uma terra politicamente e socialmente instável.
· Ana viveu durante o período da história quando "Naqueles dias não havia rei em Israel; cada qual fazia o que parecia bem aos seus olhos" (Juízes 17:6)
· Até mesmo a liderança religiosa era corrupta (v.3).
· O escritor faz questão de mencionar que os filhos de Eli, Hofni e Finéias, estavam servindo como sacerdotes no santuário (v.3).
· Hofni e Finéias eram homens ímpios que tinham reputação de desonestidade (2:12-17) e prostitutos (2:22).
· No entanto, seria através de Ana que Deus iria pôr em movimento a cadeia de eventos que eventualmente levou à escolha do primeiro rei de Israel.
b) Ana era forçada a compartilhar a atenção de seu marido.
· O marido de Ana, Elcana, tinha duas esposas (v.2).
· Enquanto o plano de Deus era que o casamento consistisse de um homem e uma mulher, Ana vivia numa cultura onde a poligamia era aceita e praticada.
· Aliás, na maioria dos casos em que a Bíblia descreve casamentos polígamos, o quadro não é agradável (relações caracterizadas por conflitos e rivalidade).
· Enquanto Elcana amava Ana, ela e sua outra esposa não se davam bem (v.6)
c) Ana era infértil (v.2)
· Infelizmente para Ana, ela vivia em uma cultura onde o valor de uma mulher era julgado principalmente por sua capacidade de ter filhos.
· A rival de Ana, Penina, deu à luz várias crianças, e nunca perdeu a oportunidade de manter esse fato sobre a cabeça de Ana (v.6).
2. Os problemas de Ana a afetaram profundamente (v.8).
a) Ela derramou lágrimas.
b) Ela se recusou a comer.
c) Ela lutou contra a depressão.
d) Seus problemas afetaram seu relacionamento com o marido.
3. Ana não chafurdou em suas circunstâncias, mas levou suas circunstâncias a Deus (v.9).
a) A família de Ana fazia viagens anuais ao santuário para adorar (v. 3).
b) Durante uma dessas viagens, Ana procurou a ajuda do Senhor.

II. Mães piedosas fazem orações poderosas (1:9-18)

A. Ana derramou suas preocupações para Deus, então confiou nEle pelos resultados (1:9-18).
1. Ana orou com tanto fervor que Eli, o sacerdote, achou que ela estava bêbada (verso 10-14).
2. Ana pediu a Deus que lhe desse um filho (v.11).
3. Em troca, Ana prometeu dedicar seu filho ao serviço do Senhor.
a) Ela prometeu entregá-lo ao sacerdote para ser criado.
· Embora o verso 1 pareça identificar Elcana como um membro da tribo de Efraim, muitos estudiosos agora acreditam que ele realmente era um levita que vivia em Efraim.
· Como descendente de Levi, o filho de Ana seria elegível para servir no santuário.
b) Ela prometeu fazer um voto nazireu desde o momento em que nasceu, "pela sua cabeça não passará navalha". (v.11).
· Os nazireus eram um grupo de pessoas especialmente dedicadas ao serviço do Senhor por juramento (ver Números 6).
· Um dos sinais de um nazireu era que ele não podia cortar o cabelo (Números 6:5).
· O voto nazireu era feito normalmente por um período definido, mas o filho de Ana seria separado por toda a vida.
4. Que tipo de fé seria necessário para entregar ao cuidado do Senhor o filho que tanto esperara?
B. Embora não possamos entregar nossos filhos para serem criados no templo, chega um momento em que todos os pais têm que confiar seus filhos nas mãos de Deus (1:9-18).
1. Não importa o quanto nos preocupamos sobre nossos filhos, não podemos supervisioná-los em todos os momentos por toda a vida.
2. Mais cedo ou mais tarde, teremos que confiar neles para fazer a coisa certa, mesmo quando não estamos olhando.
3. Nesse ponto, tudo o que podemos fazer é entregá-los nas mãos de Deus.
4. Infelizmente, às vezes nossos filhos vão optar por se rebelar contra o que tentamos ensiná-los.
a) Nesses momentos, torna-se ainda mais importante que os confiemos ao cuidado do Senhor.
b) [Ilustração] Monica de Hipona e Agostinho
· Uma vez, havia uma mulher chamada Monica, que tinha um filho muito talentoso e inteligente.
· Ele saiu de casa para garantir uma posição de prestígio na capital, ensinando o falar em público para estudantes de direito e futuros políticos.
· Embora tivesse sido criado em um lar cristão, ele abandonou sua herança cristã e desenvolveu uma reputação de festejar e perseguir mulheres.
· Monica ouviu rumores de que seu filho não só rejeitava o cristianismo, mas também se envolvera em algum estranho culto importado do Oriente.
· Mônica continuamente buscava a ajuda de seu padre para orar por seu filho rebelde.
· Finalmente, provavelmente para livrar se dela, o padre lhe disse para seguir seu caminho porque: "Não pode ser que o filho dessas lágrimas se perca".
· Mais tarde, depois que um de seus amigos próximos sofreu uma experiência de quase-morte, o filho de Mônica começou a reconsiderar a fé cristã que lhe ensinaram quando criança.
· Depois de estudar o Novo Testamento, ele deu seu coração a Cristo e, eventualmente, se tornou o teólogo cristão mais influente.
· Hoje, alguns até o chamam de "Santo" Agostinho.

III. Mães piedosas confiam que Deus irá prover (1:19-20).

A. Depois de colocar seu fardo diante do Senhor e receber encorajamento de Eli, o sacerdote, Ana voltou para casa.
B. Seu semblante novo demonstra que estava confiando em Deus para responder a sua oração.
C. No devido tempo, Deus concedeu seu pedido e ela deu à luz um filho.
D. Ela deu a seu filho o nome "Samuel" ("Deus ouviu") para lembrá-la que ele era um presente do Senhor.
E. Às vezes, Deus não nos dá o que queremos, mas o que precisamos (1:19-20).
1. Deus ouviu a Ana e lhe deu o que ela pediu, porque se encaixava em Seu plano de prover Israel com um rei.
2. No entanto, Ele poderia ter dito a ela que continuasse confiando nEle para a provisão sem lhe dar um filho.
a) Paulo e seu "espinho na carne" (2 Coríntios 12:6-10)
· Paulo sofria algum tipo de debilitação física que estava interferindo com sua qualidade de vida e capacidade de ministrar.
· Em pelo menos três ocasiões, Paulo pediu ao Senhor que o curasse.
· Porém, Deus lhe disse: "Minha graça é suficiente para você, pois o poder é aperfeiçoado na fraqueza"
· Deus deu a Paulo o que ele precisava, não o que ele queria.
b) "Graças a Deus pelas orações sem resposta"
· Às vezes eu agradeço a Deus pelas orações sem resposta. Somente porque ele não responde não significa que ele não se importa. Alguns dos maiores dons de Deus são orações sem resposta.
F. Busque a Deus em oração, mas confie que Ele irá fornecer o que precisamos mesmo que não seja o que pensamos que queremos.

IV. Mães piedosas cumprem suas promessas (1:21-28).

A. Ana manteve sua palavra, mesmo que lhe custasse (1:21-28).
1. Quando Samuel foi desmamado, Ana cumpriu sua promessa de entregá-lo aos sacerdotes para servir no santuário.
2. Imagine a fé necessária para entregar o filho em quem ela esperara tanto tempo para ser criado por estranhos!
a) Considere que Ana estava confiando os cuidados de seu filho para Eli, que não tinha um bom histórico quando se tratava de seus próprios filhos!
b) Ana tinha feito um voto ao Senhor, e ela pretendia mantê-lo.
B. Nossos filhos precisam nos ver como pessoas de integridade.
1. Nossos filhos precisam nos observar demonstrando honestidade e integridade em tudo o que fazemos, mesmo quando isso tem um preço.
a) A integridade é tanto "capturada" quanto "ensinada".
2. Nossos filhos precisam saber que a nossa palavra é boa.
a) Eles precisam saber que quando dizemos: "Não atravesse essa linha ou haverá consequências", é exatamente isso que queremos dizer!
b) Eles precisam saber que quando dizemos "Eu te amo", é exatamente isso que queremos dizer!

V. Mães piedosas recordam onde está a sua verdadeira força (2:1-11).

A. Ana lembrou-se de que Deus está no controle e toda bênção vem em última instância de Sua mão (2:1-11).
B. Ser mãe é um trabalho gratificante, mas que só pode ser bem executado com a ajuda do Senhor.

Conclusão: Alguém comentou uma vez: "Tornar-se mãe não é tão difícil. Ser mãe é difícil". Através da Bíblia e da orientação do Espírito Santo, Deus pode ajudá-la a ser uma boa mãe.

Abraham Lincoln disse uma vez, "Quem tem uma mãe piedosa, nunca é pobre". Nossos filhos precisam de mães e pais que levam suas preocupações a Deus, fazem orações poderosas, vivem vidas da integridade e confiam na provisão de Deus.

Eu dei a minha esposa um cartão que dizia, o maior presente que um pai pode dar aos seus filhos é amar a sua mãe. Isso é importante, mas eu entendo que há um presente que é ainda maior. O maior presente que um pai pode dar a uma criança é demonstrar um amor por Deus que se derrama em um caráter piedoso. Que tipo de presente você está dando aos seus filhos hoje?
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário