BENVINDO

Minha foto

 Sou servo do Senhor desde 2001,sirvo a Deus na Igreja do Evangelho Quadrangular,  obreiro formado no Instituto Teológico Quadrangular, professor da Escola Bíblica,  casado com Elisângela a 25 anos , pai de 2 filhos maravilhosos,  buscando cada dia conhecer mais ao Senhor. Meu maior desejo é ser " uma bênção" e abençoar àqueles que estão perto e através da web os que estão longe.  Que as bênçãos do Senhor seja transbordante sobre a sua vida, sobre sua casa , sobre sua família, sobre o seu ministério, querido(a) e amado(a) irmão(ã) em Cristo Jesus. 

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Devocionais Diários

Devocionais Diários


A Última Oportunidade

Posted: 22 Jan 2017 06:01 PM PST

"Jesus lhe respondeu: 'Eu lhe garanto: Hoje você estará comigo no paraíso'." (Lucas 23:43)

Vamos falar sobre estar no lugar certo, na hora certa. O ladrão na cruz estava nos 45 minutos do segundo tempo. 

Inicialmente, ambos os criminosos que estavam sendo crucificados de cada um dos lados de Jesus tinham aderido à zombaria contra Ele. Mas um caiu em si e disse ao outro: "Você não teme a Deus, nem estando sob a mesma sentença? Nós estamos sendo punidos com justiça, porque estamos recebendo o que os nossos atos merecem. Mas este homem não cometeu nenhum mal" (Lucas 23:40-41).

Então ele disse a Jesus: "Jesus, lembra-te de mim quando entrares no teu Reino" (versículo 42).

E Jesus respondeu: "Eu lhe garanto: Hoje você estará comigo no paraíso" (versículo 43).

Não é incrível quando você diz algo a alguém e esse alguém não entende... não entende... não entende. Até que um dia, entende. Às vezes, temos que ver por nós mesmos, não é? Foi o que aconteceu com o criminoso na cruz. "Caiu a ficha" dele sobre a verdade a respeito de quem era Jesus. Pilatos ajudou um pouco. Ele, na verdade, escreveu um trecho evangelístico muito eficaz em uma placa que foi pregada na cruz, que dizia: "Este é o Rei dos Judeus" (versículo 38).

Então lá estava esse homem, sendo crucificado com Jesus. Ele estava participando de tudo, observando tudo. Ele ouviu as palavras de nosso Senhor e essas palavras reverberaram através de seu coração endurecido. Então ele creu ali mesmo.

Dois homens viram e ouviram a mesma coisa. Um acreditou e o outro não. Ambos viram o puro e perfeito exemplo de Cristo. Ambos estavam morrendo e precisavam de perdão. No entanto, um morreu exatamente como tinha vivido: endurecido e indiferente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário