BENVINDO

Minha foto

 Sou servo do Senhor desde 2001,sirvo a Deus na Igreja do Evangelho Quadrangular,  obreiro formado no Instituto Teológico Quadrangular, professor da Escola Bíblica,  casado com Elisângela a 25 anos , pai de 2 filhos maravilhosos,  buscando cada dia conhecer mais ao Senhor. Meu maior desejo é ser " uma bênção" e abençoar àqueles que estão perto e através da web os que estão longe.  Que as bênçãos do Senhor seja transbordante sobre a sua vida, sobre sua casa , sobre sua família, sobre o seu ministério, querido(a) e amado(a) irmão(ã) em Cristo Jesus. 

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Paz acima das Circunstâncias


 

Para entender a justiça



Pr. Olavo Feijó
 Gotas Bíblicas
Para entender a justiça  |  Pr. Olavo Feijó

Provérbios 28:15 - ¶ Como leão rugidor, e urso faminto, assim é o ímpio que domina sobre um povo pobre.

A ira, que nos assoberba principalmente quando nos vemos maltratados, quase sempre nos estimula a "fazer justiça" Pelas próprias mãos. Mesmo quando estamos tranquilos, não é raro sermos atropelados pelo desânimo, depois de enfrentar esperas longas, na expectativa de ver o processo exaustivo da justiça oficial chegar ao termo que esperávamos. Certamente é para nosso amadurecimento social e espiritual que a Bíblia afirma: "Os homens maus não entendem a justiça, mas os que buscam ao Senhor a entendem plenamente" (Provérbios 28:5).

Ainda que nos pareça, justiça não deve ser o mesmo que vingança. O objetivo essencial e social do processo institucional do julgamento público é o de estimular o respeito ao bem estar da comunidade em que vivemos. Por ser institucional, o processo da justiça não deve ser submetido às reações apaixonadas de nossas revoltas emocionais. Exatamente por isto mesmo, a Bíblia afirma, sem sobra de dúvida, que o fundamento da justiça se encontra no Senhor.

Por que "os que buscam ao Senhor entendem plenamente" a justiça? porque, em última análise, a justiça se alimenta do amor. Evidentemente, não do amor sentimento, mas do "amor-processo decisório". Do amor misericórdia. Do amor que nos foi revelado pelo Cristo Jesus. Entender e praticar a justiça é imitar a missão do Cristo, que veio "buscar e salvar" exatamente aqueles que vivem as desumanidades da injustiça (Lucas 19:10).



Clique aqui para ler essa Devocional completa
Pastor Sérgio Fernandes
 Palavra Que Transforma
Pecadores se tornam discípulos  |  Pastor Sérgio Fernandes

1 Tessalonicenses 1:6 - ¶ E vós fostes feitos nossos imitadores, e do Senhor, recebendo a palavra em muita tribulação, com gozo do Espírito Santo.

A nossa decisão, enquanto salvos, é a de nos lançarmos na jornada do amor, procurando imitar as obras do Salvador, levando ao mundo o amor, a esperança e a fé por intermédio do evangelho da salvação.

Clique aqui para ler essa Devocional completa


Por favor não responda a esse email. Clique aqui se você deseja falar com a nossa equipe.
Respeitamos sua privacidade - você está recebendo esse email por estar cadastrado no AmorEmCristo.com. Clique aqui se deseja cancelar o envio de devocionais.

Discipulo: Uma vida diferente



Discipulo: Uma vida diferente
Texto: Mateus 7:13-27

Introdução: No Sermão do Monte, Jesus deu instruções para a vida de um discípulo. Em nosso texto, Ele descreveu a vida de um discípulo como uma vida diferente. Nossas vidas são cheias de escolhas que precisamos fazer. Estas escolhas refletem quem somos. Como discípulos de Jesus, devemos fazer escolhas de acordo com Sua vontade - isso invariavelmente nos faz diferentes. No final, estas escolhas se reduzem a decidir entre o que é certo e o que é errado. Temos de ser diferentes, escolhendo o que é certo e estando dispostos a ser diferente por causa do que é certo.

1. Dois caminhos (Mateus 7:13-14)

A. Caminho refere-se à direção que devemos ir e a maneira pela qual devemos andar
B. Caminho certo - deliberado (Josué 24:15), exigente (Lucas 9:23), definido (João 14:6), difícil (v. 14,).
C. Caminho errado - o que nós queremos fazer; as consequências podem ser difíceis (Provérbios 13:15), mas a escolha é fácil
D. Há apenas um caminho - através de Cristo (João 14:6)
E. Diferente, porque a maioria realmente não escolhe seguir a Cristo (João 8:31) - demasiado exigente (Lucas 9:23)
F. Devemos andar como Ele andou (1 Pedro 2:21-22; 1 João 1:7) - não da maneira que "parece certo" para nós (Provérbios 14:12)

2. Dois ensinamentos (Mateus 7:15)

A. Isso se refere aos ensinos que aceitamos com respeito as questões espirituais
B. Ensinamento correto - a palavra de Deus (João 17:17; 1 Pedro 4:11), no contexto (João 10:35; 2 Pedro 3:16), em sua totalidade (Atos 20:27)
C. Ensinamento errado - o que queremos ouvir (2 Timóteo 4:3-4)
D. Há apenas uma verdade - a Palavra de Deus (João 17:17)
E. Diferente porque a maioria rejeita toda ou parte dela - alguns só ouvem até certo ponto (Atos 22:2, 22)
F. Temos de "permanecer no ensino de Cristo" (2 João 9) - não ir além deste ou ficar aquém (Apocalipse 22:18-19)

3. Dois frutos (Mateus 7:16-20)

A. O fruto é o que é produzido a partir de nossas ações e ensino
B. Fruto correto - andar pelo Espírito (Gálatas 5:16, 22-23), a confiança em Deus (Isaías 55: 8-11), trabalho para Ele (Colossenses 1:10)
C. Fruto errado - procurar produzir frutos, independentemente se o trabalho é "bom" (Mateus 15:13; 23:15)
D. Há apenas uma maneira de produzir o fruto correto - seguindo o plano de Deus (Colossenses 1:10; 2 Timóteo 3:16-17)
E. Diferente porque a maioria acha que os fins justificam os meios - a autoridade da Bíblia é irrelevante para eles
F. Devemos confiar em Deus e não em nós mesmos (2 Coríntios 3:4-6, 12) - Ele dá o crescimento (1 Coríntios 3:6)

4. Duas obras (Mateus 7:21-23)

A. Estas obras são coisas que podemos fazer no serviço a Deus
B. Obras corretas - a vontade de Deus (João 7:16-17; 14:26; Mateus 28:20), o que está autorizado por Ele (Colossenses 3:17; 2 Timóteo 1:13)
C. Obras erradas - o que pensamos que vai honrar o Senhor; mas nós não pensamos como Ele (Salmo 50:21; Isaías 55:8-9)
D. Existe apenas um conjunto de obras que são perfeitas - as reveladas na Palavra de Deus (2 Timóteo 3:16-17)
E. Diferente, porque a maioria pensa que tudo o que fazemos "para o Senhor" é bom - mas devemos fazer o que Ele diz (Lucas 6:46)
F. Devemos fazer o que ele autorizou em Sua Palavra (Colossenses 3:17) - não presumir o que iria agradar a Deus (1 Coríntios 2:11-12)

5. Dois fundamentos (Mateus 7:24-27)

A. Estes fundamentos é onde construímos ou baseamos a nossa fé
B. Fundamento correto - ouvir as palavras de Jesus (Lucas 8:8), obedecê-Lo (Mateus 28:20; Hebreus 5:9)
C. Fundamento errado - ouvir, mas falhar em fazer o que Jesus disse (João 6:28, 63); enganando (Tiago 1:22)
D. Há apenas um fundamento sólido - Cristo e Sua Palavra (Efésios 2:20; Romanos 10:17)
E. Diferente porque muitos só seguem a Cristo quando é conveniente - não é o fundamento para as suas vidas, é mais como uma moda passageira (Provérbios 20:6)
F. Devemos fundamenta nossa vida em Cristo e fazer a Sua vontade - nosso trabalho não será em vão (1 Coríntios 15:58)

Conclusão

A. Quando Jesus terminou de falar, a multidão sabia que havia algo diferente nele (Mateus 7:28-29)
B. Ele ensinava como quem com autoridade - Ele é o Filho de Deus (Mateus 17: 5) e tem toda a autoridade (Mateus 28:18)
C. Se quisermos ser Seus discípulos, devemos segui-Lo em todas as coisas - as recompensas valem a pena.
 

[Novo post] 31 de agosto – Presenteador 

bencaosdiarias publicou: "Ora, sem fé é impossível agradar a Deus; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam. - Hebreus 11.6 Quem não gosta de receber presentes? É um agrado, um mimo que alegra a todos. A Bíb"

[Estudos Bíblicos] Três Em Um, Um Em Três


[Estudos Bíblicos] Três Em Um, Um Em Três

Link to Resultados da pesquisa por “a” – Estudos Bíblicos

Posted: 30 Aug 2016 05:30 PM PDT
No século IV havia muitas divergências a respeito das doutrinas de Deus e de Cristo. Visando resolver as questões, a igreja celebrou seu primeiro concilio universal, a fim de diminuir os conflitos doutrinários. Esse concílio ficou conhecido como Concílio de Niceia, foi convocado e presidido por Constantino. Na ocasião foi estabelecida a doutrina de trindade,
Posted: 30 Aug 2016 02:30 PM PDT
Se formos infiéis, ele permanece fiel: não pode negar-se a si mesmo. II Timóteo 02:13. As pessoas sempre fazem avaliações sobre as outras, tendo como base sua própria vida, quantas vezes nós confiamos em alguém, e acreditamos que aquela pessoa jamais irá trair a nossa confiança, e ficamos surpreendidos com a receptividade? Porque em nosso
Posted: 30 Aug 2016 11:30 AM PDT
Há pouco tempo, ouvi alguém dizer: "Eu amo minha Igreja!" (Igreja = instituição, denominação). Não foi a primeira vez que ouvi isso. Nesse caso, em especial, fiquei chateado porque sei que aquela denominação não tem a Bíblia como base de seus ensinamentos mas é reconhecida como Igreja, fazer o quê? Como diz o título desse
Posted: 30 Aug 2016 08:30 AM PDT
E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante do trono de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida; e os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escrito nos livros, segundo as suas obras. Apocalipse. 21:12 Acredito que todos os quantos seguem o evangelho de Cristo,
Posted: 30 Aug 2016 05:30 AM PDT
Elementos que aos poucos estão sendo retirados da instituição chamada Igreja. A confissão pública. O confessar a Cristo está se tornando obsoleto nos dias atuais. As pessoas estão sendo agregadas às igrejas por uma espécie de usucapião espiritual. Ou seja, entram, vão ficando e com o passar do tempo se consideram salvas. Mas há uma

O Único Jeito



"Vemos, todavia, aquele que por um pouco foi feito menor do que os anjos, Jesus, coroado de honra e glória por ter sofrido a morte, para que, pela graça de Deus, em favor de todos, experimentasse a morte." (Hebreus 2:9)

As pessoas gostam de afirmar que todas as religiões são verdadeiras e que Jesus é um dos muitos caminhos que levam a Deus. Algumas até têm um adesivo de carro que diz "Coexista" e que inclui vários símbolos religiosos. Esse sentimento é bacana. E é bacana dizer que todas as religiões ensinam a mesma coisa, mas quem quer que faça essa afirmação ou está mentindo, ou é um bobo, ou simplesmente decidiu não dar nenhuma olhadinha sequer nas religiões do mundo. As religiões do mundo não ensinam todas a mesma coisa.

Na verdade, insinuar isso já é ofender a Deus. Você acha que Deus teria permitido que Seu Filho passasse por algo tão horrível como a crucificação se todos os caminhos levassem a Ele? De outro modo, por que Jesus teria de morrer? Deus podia ter dito: "Tudo certo. Podem fazer como queiram. Acreditem no que quiserem. Tudo beleza."

Mas não havia outro caminho pelo qual satisfazer as justas exigências de Deus. É por isso que Jesus orou: "Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres" (Mateus 26:39). O que é "este cálice"? Eu creio que seja o cálice da ira de Deus. Isaías o chamou de cálice da ira d'Ele (ver Isaías 51:17,22).

Jesus experimentou a morte por todos. Hebreus 2:9 diz: "Vemos, todavia, aquele que por um pouco foi feito menor do que os anjos, Jesus, coroado de honra e glória por ter sofrido a morte, para que, pela graça de Deus, em favor de todos, experimentasse a morte".

Jesus tinha de ser o recebedor da ira de Deus em nosso lugar para que pudéssemos ser perdoados do nosso pecado. Não havia outro jeito.

O que é o batismo com fogo?




Email respondendo a pergunta da dona Francisca Peixoto das Neves Bueno, a irmã Chiquita.

(Este nome é fictício, porém, o fato descrito na pergunta é bem real e comum no meio evangélico pentecostal e neopentecostal, claro, com algumas exceções).

Professor Leonardo, você poderia me explicar que tipo de batismo é o batismo de fogo mencionado em Mateus 3.11? Este batismo com fogo é um revestimento de poder do Espírito Santo conforme o meu pastor diz em suas pregações?

Irmã Chiquita, é muito comum vermos no meio evangélico, especialmente no meio pentecostal e neopentecostal, não somente pregações, mas também as famosas campanhas e vigílias baseadas nessa passagem de Mateus 3.11.

Geralmente, tais pregações, campanhas e vigílias têm como base ou tema frases do tipo: "A necessidade do batismo com fogo"; "A campanha dos 7 elos do fogo purificador de pecado" ou "A vigília do fogo que batiza e renova com poder".

O evento desta passagem de Mateus 3.11, também descrito nos evangelhos de Marcus 1.8 e Lucas 3.18, na maioria dos casos, é entendido como se o batismo com fogo no qual João diz que Jesus batizaria juntamente com o batismo com o Espírito Santo é um batismo de "purificação e revestimento de poder do Espírito Santo". Não obstante, este batismo com fogo capacita o crente com "unção e poder" para ter uma vida espiritual mais profunda com Deus, a pregar o evangelho, orar fervorosamente, realizar exorcismos e triunfar sobre os demônios, curar os enfermos dentre outras coisas.    

No entanto, se fizermos uma exegese cuidadosa e detalhada de toda a passagem em pauta, analisando meticulosamente todo o seu contexto, as palavras chave e o original grego, veremos que esta interpretação popular acerca do batismo com fogo como uma espécie de "poder e unção especial" é diametralmente equivocada! Vamos, então, a análise da passagem: 

Mateus 3.11 – "Eu os batizo com água para arrependimento. Mas depois de mim vem alguém mais poderoso do que eu, tanto que não sou digno nem de levar as suas sandálias. Ele os batizará com o Espírito Santo e com fogo." (NVI)

Para que possamos interpretar corretamente o texto a lume e chegarmos ao seu real e único significado, isto é, entender o que de fato ele diz, é necessário examinarmos o contexto anterior de Mateus 3.11 que começa a partir do versículo 1. Observe Mateus 3.1-12:

"Naqueles dias surgiu João Batista, pregando no deserto da Judéia. Ele dizia: Arrependam-se, porque o Reino dos céus está próximo. Este é aquele que foi anunciado pelo profeta Isaías: Voz do que clama no deserto: Preparem o caminho para o Senhor, façam veredas retas para ele. As roupas de João eram feitas de pêlos de camelo, e ele usava um cinto de couro na cintura. O seu alimento era gafanhotos e mel silvestre. A ele vinha gente de Jerusalém, de toda a Judéia e de toda a região ao redor do Jordão. Confessando os seus pecados, eram batizados por ele no rio Jordão. Quando viu que muitos fariseus e saduceus vinham para onde ele estava batizando, disse-lhes: "Raça de víboras! Quem lhes deu a idéia de fugir da ira que se aproxima? Deem fruto que mostre o arrependimento! Não pensem que vocês podem dizer a si mesmos: 'Abraão é nosso pai'. Pois eu lhes digo que destas pedras Deus pode fazer surgir filhos a Abraão. O machado já está posto à raiz das árvores, e toda árvore que não der bom fruto será cortada e lançada ao fogo. Ele traz a pá em sua mão e limpará sua eira, juntando seu trigo no celeiro, mas queimará a palha com fogo que nunca se apaga." (NVI)

O contexto da passagem de Mateus 3.11 ressalta a dura pregação de João Batista chamando o povo ao arrependimento, pois o reino de Deus estava próximo (vs.2), e, em contraste, ele mostra o resultado daqueles que não se arrependerem sofrerão, ou seja, a ira futura (vs.7). Portanto, o tema vigente que predomina nesse trecho é o chamado ao arrependimento! A ênfase de João em sua premissa recaí inteiramente sobre o destino daqueles que não se arrependerem dos seus pecados (vs.10-12).

A palavra chave nesse trecho de Mateus é batizo (βαπτίζω), que no grego denota mergulho; 1 significa o sepultamento da velha vida em contraste com o nascimento de uma nova vida. 2 Sendo assim, três tipos de batismo estão destaque aqui:   

1. O batismo com água. Este batismo demonstrava uma atitude de arrependimento dos pecados. Este batismo de João simbolizava uma espécie de limpeza espiritual e tinha suas raízes no nos rituais de purificação do AT (veja Lv 15.13). 

2. O batismo com ou no Espírito Santo. Todos os crentes verdadeiros são batizados com o Espírito Santo no momento da conversão. Esse batismo é o mesmo que o novo nascimento (veja 1Cor 12.13).

3. O batismo com fogo. Este batismo, mediante o contexto analisado, significa o batismo como um meio de punição ou condenação eterna para os que não se arrependerem de seus pecados (vs.10-12).

Desse modo, concluímos, então, que, o "batismo com fogo", diferente do batismo com o Espírito Santo, que é o nascer de novo, significa o batismo para a condenação. No dia do julgamento final dos homens, que se dará na segunda vinda de Cristo, a justiça de Deus se manifestará em ira e sobrevirá sobre os ímpios obstinados onde eles serão batizados e castigados pela morte e pelo tormento eterno no lago de fogo e enxofre. Espero que através desta carta, irmã Chiquita, a Senhora seja esclarecida. Um abraço! A paz de Cristo Jesus!

____________
Notas:
[1] Dicionário do Novo Testamento grego James Strong, pág 2108.
[2] Fritz Rienecker e Cleon Rogers. Chave Linguística do Novo Testamento Grego, pág 5.  


***
Fonte: Bereianos

terça-feira, 30 de agosto de 2016

O QUE É O HOMEM?



Alguns o chamaram de metamorfose ambulante por crer em sua permanente mutação. Outros o chamaram de animal pensante ou homo sapiens. A antropologia fora criada no interesse de entender suas relações com os demais integrantes de seu convívio; a psicologia tem labutado na intenção de ajudá-lo a viver bem consigo mesmo e com as questões que o cercam.

Entretanto nem a psicologia nem a antropologia têm conseguido explicar com perfeição quem é o homem e porque ele age do modo como vemos. O modo como o homem tem agido ao longo dos séculos tende a nos dá condições de entender que ele está em permanente retrocesso.

Charles Darwin criou a teoria da evolução na qual indiretamente deduz que o homem tem suas origens no macaco, mas observando o homem, suas relações, seus níveis de interesse e sua desumanidade crescente, temos mais razões para crer que o homem está se transformando num animal do que para aceitarmos que o animal se tornou homem.

Independentemente de cultura, religião, cor, raça ou nacionalidade o homem é o mesmo. Seus hábitos podem diferenciar, mas seu instinto desumano é invariavelmente o mesmo. Há exceções raríssimas sobre isso, mas a regra regente é essa: o homem é um ser corrupto!

O homem é naturalmente mau. Os seres humanos amam dominar, mas todo dominador é um dominado. O mesmo homem que força mulheres a lhes satisfazerem sexualmente e as domina abusivamente, são dominados pelo prazer desenfreado e destrutivo. Aqueles que sobem na dor dos outros para estabelecer-se como alguém que possui poder, é ao mesmo tempo dominado por um sentimento de avareza que lhes rege e governa; arranca-lhe o sono, tira-lhe o sossego e penetra-lhe as relações e ao mesmo tempo em que o leva a ganhar bens e adquirir poder, lhe assalta a alegria de viver em família e lhe remove a capacidade de ter amizades sinceras.

A humanidade corre a largos passos rumo ao abismo da autodestruição moral e espiritual. O câncer moral que acometeu as sociedades está em estágio avançado. A religião está enferma pelo imperialismo eclesiástico; o descrédito varre continuamente as mentes dos fiéis em todas as religiões.

Há possibilidade de cura para essa tão avançada epidemia que tem contaminado o mundo de modo tão generalizado? O descrédito experimentado pelos religiosos dará cabo à religião?

Um diálogo bíblico entre um admirável religioso e Jesus vai detectar que a resolução dos problemas sociais e espirituais da humanidade não se centra em atividades criadas pelo homem. Ao longo de todos os séculos passados o homem tem avançado em conhecimento tecnológico. Tal conhecimento tem possibilitado avançadas invenções que facilitam algumas atividades corriqueiras e dão conforto, mas sem exceção, toda criação humana tem alguma (ainda que remota) capacidade de desencadear nocividade.

Sem a menor sombra de dúvida, a solução para a criação decaída está somente no seu Criador. Apesar de não parecer e de ser mui difícil aceitar, ainda existe uma possibilidade para restaurar a mente humana: o novo nascimento. "O homem crente em Deus torna-se, pela fé, movido para tudo o que é correto, bom e verdadeiro. Sua fé em Deus retifica sua mente e o faz justo. No julgar, no desejar, no aspirar, em seu coração, ele é justo.

Seus pecados foram perdoados, na hora da tentação, ele clama: ―como, agora, eu fraquejei e cometi este pecado contra Deus? Ele acredita no derramamento de sangue que Deus proveu para limpar o pecado e, para ser lavado em seu interior, ele não pode escolher se sujar novamente. O amor de Cristo o constrange a seguir o que é verdadeiro, correto, bom, amável e honroso aos olhos de Deus." (Spurgeon).

Só pode haver vida transformada se antes houver uma renovação de mente, sem o Novo Nascimento é possível a mente ser renovada, só que tal renovação será o mesmo que uma lavagem cerebral e o indivíduo que sofrer tal experiência será um fanático, um religioso, um "igrejado", mas jamais um cristão.

Cristão não é resultado de uma mudança de religião, portanto o indivíduo não se torna um cristão, ele nasce cristão. Esse nascimento não é biológico, intra-uterino, mas espiritual. O assunto do diálogo entre Jesus e Nicodemos, foi o Novo Nascimento. Esse Novo Nascimento é o meio sine qua non pelo qual o homem pode ser cristão, doutra forma não há cristianismo.

POR QUE O NOVO NASCIMENTO É A SOLUÇÃO FINAL E GARANTIDA PARA RESTAURAR A IGREJA LOCAL E PREPARAR UM POVO SANTO PARA O CÉU?
A resposta é bem simples, porque é uma solução vinda de Deus para o homem, já que está comprovado que nenhuma das soluções humanas tem esse poder. O homem jamais terá ações limpas enquanto seu coração for imundo.

Êxodo 32.10, Deus vendo a dureza do coração dos israelitas, sugere a Moisés exterminar o povo hebreu e de Moisés, um homem justo, reerguer a nação judaica. Claro que o texto apreciado não é uma figura de linguagem. Deus realmente quis matar o povo hebreu. Mas o que me chama a atenção é que o próprio Deus sugere que para que uma nação obediente fosse erguida, necessário seria que um novo povo nascesse.

Um povo não vira santo, um povo nasce santo. Com obviedade os israelitas morreram no deserto e uma nova geração se levantou antes que chegasse a Canaã. O nascimento biológico foi o meio para purificar o povo.

De modo semelhante o Novo Nascimento é o único meio para purificação do homem afim de que se torne cristão. Obviamente o nascimento biológico de um homem dentro de uma família cristã não o torna cristão, mas o nascimento espiritual que Jesus ensinou a Nicodemos pode fazê-lo erguer-se das cinzas do pecado e viver para uma viva esperança. Que assim seja com você.

J. Rosivaldo Silva Santos

Por Litrazini

Graça e Paz

[Reflexoes] #1# Murmurar Ou Comemorar?


Para Refletir...(31/08/16) - Murmurar Ou Comemorar?

"não duvidou, por incredulidade, da promessa de Deus; mas,
pela fé, se fortaleceu, dando glória a Deus" (Romanos 4:20).


Luiz, um cristão dedicado ao Senhor, por um momento de
distração ao atravessar uma rua, foi colhido por um carro.
Foi levado para um hospital e depois de alguns dias, voltou
para casa com uma perna e um braço quebrados. Um irmão de
sua congregação foi visitá-lo e e espantou-se quando o viu
exclamando: "Glória a Deus!" "Você é atropelado, quebra uma
perna e um braço e ainda dá glória a Deus?" disse o
visitante. "Não estou glorificando a Deus porque quebrei
algumas partes do corpo", disse Luiz, "mas porque estou
vivo, recuperando-me em casa, junto com minha esposa e
filhos. Poderia estar morto, mas o Senhor me salvou. Glória
a Deus!"


Temos o costume de murmurar contra Deus se uma coisa ou
outra acontece de ruim em nossas vidas. Lamentamos por nosso
emprego não ser o que sonhamos ter, por nosso carro estar
velho, por nossa casa ficar no subúrbio, por nossos filhos
não estudarem na melhor escola da cidade.


Esquecemos de lembrar que as coisas ruins são quase nada se
comparadas com tantas maravilhas que o Senhor tem feito por
nós e nossa família. Esquecemos de louvá-lo pelo carro
velho, quando muitos não tem sequer o dinheiro para o
ônibus, de agradecer a Deus por nossa casa, quando há
pessoas que não têm dinheiro suficiente para alugar uma casa
seja no lugar que for, de dar graças pelo nosso emprego,
enquanto milhões estão desempregados.


Como o Luiz, devemos dar glórias a Deus todos os dias, todos
os momentos, em qualquer situação. Ele cuida de nós,
protege-nos quando enfrentamos tempestades, intercede por
nós quando as angústias nos abatem, abraça-nos até que a
vitória seja alcançada.


Eu não quero deixar de dar glórias a Deus. Como sou feliz
com Jesus no coração.


* * * * * * * * * *

*****
Caso tenha um amigo que deseja receber as reflexões diárias
e não participar de listas, basta clicar no link indicado
no final e assinar a lista de envio de apenas uma mensagem
diária.
*****

Paulo Roberto Barbosa. Um cego na Internet! Visite minha homepage:
Ministério Para Refletir

Você deseja apoiar esse Ministério? Clique aqui

Assine a Lista de Reflexões
Caso você deseje receber as reflexões diárias diretamente em sua mailbox, apenas clique abaixo e coloque seu nome e email.
inscrever@ministeriopararefletir.com.br

Caso queira sair da lista Reflexões, apenas clique abaixo e coloque seu nome e email.
sair@ministeriopararefletir.com.br

Devocionais



Pr. Olavo Feijó
 Gotas Bíblicas
Suborno e realidade  |  Pr. Olavo Feijó

Provérbios 17:8 - ¶ O presente é, aos olhos dos que o recebem, como pedra preciosa; para onde quer que se volte servirá de proveito.

O subornador contumaz vira prisioneiro do mundo de fantasia engendrado por sua deficiência ética. Parece que esta afirmação tem base bíblica: "Alguns pensam que, com dinheiro, podem comprar qualquer pessoa: acham que o suborno é uma coisa mágica" (Provérbios 17:8).

Paranoia é um estado mental gravíssimo, porque leva sua vítima a negar o mundo óbvio e a criar para si mesmo uma fantasia escravizadora. O termo é de origem grega e, em última análise, significa "percepção paralela". O paranoico não consegue perceber e admitir o sistema de realidade aceito e respeitado pelos cidadãos ao seu redor. A paranoia é altamente danosa para aquele que é atingido por ela. Entretanto, quando possuidor de alto nível de inteligência e de carisma, o paranoico significa perigo muito mais grave, porque corrói os valores mais sensíveis do sistema social.

A Bíblia acusa o subornador consciente e persistente de viver "uma coisa mágica". Em outras palavras, de viver um mundo doentio, paranoico. Para tal estado, qual é o remédio proposto pela Bíblia? Para tão profunda distorção da verdade, as Escrituras oferecem a Verdade revolucionária e restauradora que o Cristo causa, no coração e na mente daquele que se tornou escravo de suas fantasias espirituais. Basta testar, em si mesmo, aquilo que Paulo provou: "Graças a Deus, que nos dá a vitória, por nosso Senhor Jesus Cristo" (I Coríntios 15:57).



Clique aqui para ler essa Devocional completa

Pastor Sérgio Fernandes
 Palavra Que Transforma
A mensagem pregada no poder do Espírito  |  Pastor Sérgio Fernandes

1 Tessalonicenses 1:5 - Porque o nosso evangelho não foi a vós somente em palavras, mas também em poder, e no Espírito Santo, e em muita certeza, como bem sabeis quais fomos entre vós, por amor de vós.

Quando pecadores estão sendo salvos, é sinal de que a palavra tem sido pregada com poder, no Espírito e com plena convicção.

Clique aqui para ler essa Devocional completa



Por favor não responda a esse email. Clique aqui se você deseja falar com a nossa equipe.
Respeitamos sua privacidade - você está recebendo esse email por estar cadastrado no AmorEmCristo.com. Clique aqui se deseja cancelar o envio de devocionais.

[Estudos Bíblicos] Use A Fé, E Levante-se!

[Estudos Bíblicos] Use A Fé, E Levante-se!

Link to Resultados da pesquisa por “a” – Estudos Bíblicos

Use A Fé, E Levante-se!

Posted: 29 Aug 2016 05:30 PM PDT

O nosso socorro está em o nome do Senhor, que fez o céu e a terra. Salmo 124:08. É hora de superar os obstáculos, vencer as barreiras, saltar muralhas, quebrar os protocolos, se despir-se de si mesmo e acreditar em Deus, pois, só assim se conseguirá ter forças para alcançar os objetivos. Ninguém consegue ultrapassar

Quem É O Meu Deus!?

Posted: 29 Aug 2016 02:30 PM PDT

Porque desde a antigüidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti, que trabalhe para aquele que nele espera. Isaias 64:04 Sabemos que se faz necessário que se cumpra a palavra de Deus em nossa vida, que existem situações que temos que passar, mesmo

Escolhendo as Frutas

Posted: 29 Aug 2016 11:30 AM PDT

De dois mil e quinze vou escolher as frutas; como aqueles camponeses que separam em triagem as boas e ruins, sendo verdes, passadas e maduras de um cesto para o outro. No cesto das boas frutas colocaria as amizades consolidadas, outras que permaneceram firmes, algumas sempre, ainda que distantes. Escolheria para esse cesto toda bondade

Uma Única Certeza

Posted: 29 Aug 2016 08:30 AM PDT

Porque o Senhor é o nosso Juiz; o Senhor é o nosso Legislador; O Senhor é o nosso Rei; ele nos salvará. Isaias 33:22 Quantas arquibancadas já foram armadas para assistirem nossa perda? Quantos, já planejaram comemorar o nosso fim? Quantos; você não vai conseguir, não vai dá certo, desista, já ouvimos? Quantas pessoas já

Um Profeta, Uma Viúva, E Deus

Posted: 29 Aug 2016 05:30 AM PDT

Porque assim diz o Senhor Deus de Israel: a farinha da panela não se acabará, e o azeite da botija não faltará, até ao dia em que o Senhor dê chuva sobre a terra. I Reis 17:14. Ai como Deus gosta de contrariar a lógica das pessoas, como Deus confunde a mente humana; Nesta passagem