BENVINDO

Minha foto

 Sou servo do Senhor desde 2001,sirvo a Deus na Igreja do Evangelho Quadrangular,  obreiro formado no Instituto Teológico Quadrangular, professor da Escola Bíblica,  casado com Elisângela a 25 anos , pai de 2 filhos maravilhosos,  buscando cada dia conhecer mais ao Senhor. Meu maior desejo é ser " uma bênção" e abençoar àqueles que estão perto e através da web os que estão longe.  Que as bênçãos do Senhor seja transbordante sobre a sua vida, sobre sua casa , sobre sua família, sobre o seu ministério, querido(a) e amado(a) irmão(ã) em Cristo Jesus. 

domingo, 31 de julho de 2016

[Novo post] 1 de agosto – A Sombra da Rejeição

bencaosdiarias publicou: " Ainda que meu pai e minha mãe me abandonem, o SENHOR me acolherá. Salmo 27.10   Ontem, na meditação "uma pedra no caminho do amor" pudemos pensar um pouco como a falta de amor a si mesmo pode ser um impedimento para se viver plenamente o amor ao p"

[Reflexoes] Um Nome Registrado Na História


Para Refletir...(01/08/16) - Um Nome Registrado Na História

"Filho meu, se o teu coração for sábio, alegrar-se-á também
o meu" (Provérbios 23:15).


Um homem, com grande entusiasmo, contou a um amigo:
"Pretendo entrar para a história com um feito que ninguém
jamais realizou. Vou dar mil voltas no meu bairro, pedalando
minha bicicleta. O percurso é de dois quilômetros e eu
sairei de minha casa e terminarei no mesmo lugar, num total
de dois mil quilômetros, sem parar para comer ou
descansar".E o amigo, olhando para ele, disse: "De que
adiantará percorrer dois mil quilômetros e não ir a lugar
algum?"


O plano daquele homem era inútil e, provavelmente,
impossível de realizar. Mas, muitos de nós, fazemos o mesmo.
Vamos e voltamos, iniciamos e reiniciamos, mas sem ter o
discernimento do que queremos, do que vamos fazer e aonde
queremos chegar. Seria muito mais fácil entregar a vida ao
Senhor e deixar que Ele mostre o caminho, dê as orientações
necessárias para que alcancemos as vitórias desejadas e,
principalmente, que vá conosco para que nada dê errado.


Melhor é caminhar um quilômetro na presença do Senhor que
mil quilômetros sem direção alguma. Melhor é dar um passo
segurando nas mãos de Cristo que dez passos longe dEle.
Melhor é andar pouco, obedecendo a Deus que andar muito e
não receber bênção alguma.


O homem vive ansioso por fama e aplausos. Consegue-os e,
quase sempre, não se sente realizado e feliz. Não sabe que,
na maioria das vezes, a realização e a felicidade são
conquistadas sem que ninguém saiba, a não ser o Senhor, que
o contempla e diz: "Servo bom e fiel". O homem sorri e
conclui: "Isso vale muito mais que as luzes e as manchetes
de jornais.


O que o homem de nossa ilustração deveria dizer é: "Tenho um
plano de entrar para a história da vida. Abrir meu coração
para Cristo e ver meu nome escrito no Livro dos Céus!"


* * * * * * * * * *

*****
Caso tenha um amigo que deseja receber as reflexões diárias
e não participar de listas, basta clicar no link indicado
no final e assinar a lista de envio de apenas uma mensagem
diária.
*****

Paulo Roberto Barbosa. Um cego na Internet! Visite minha homepage:
Ministério Para Refletir

Você deseja apoiar esse Ministério? Clique aqui

Assine a Lista de Reflexões
Caso você deseje receber as reflexões diárias diretamente em sua mailbox, apenas clique abaixo e coloque seu nome e email.
inscrever@ministeriopararefletir.com.br

Caso queira sair da lista Reflexões, apenas clique abaixo e coloque seu nome e email.
sair@ministeriopararefletir.com.br

É DIFÍCIL SER CRISTÃO?



JESUS RECOMENDOU: "Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para a vossa alma" (Mt 11.29). Você realmente está disposto a obedecer a Cristo, a imitá-lo e aprender com Ele? 

JESUS ORDENOU: "Amai a vossos inimigos, bendizei aos que vos maldizem, fazei o bem aos que vos odeiam e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem" (Mt 5.44). Você faz isso?

JESUS DEU O EXEMPLO: PERDOOU SEUS INIMIGOS(Lc 23.34) e chamou de "amigo" a Judas Iscariotes, o traidor (Mt 26.50). Você é capaz de descer do seu orgulho para imitar aquele a que chamas de Senhor? Você é capaz de fazer o bem a quem lhe fez o mal?

JESUS ADVERTIU: "Se alguém quiser seguir-me, renuncie-se a si mesmo, tome sobre a sua cruz e siga-me" (Mt 16.24). Você já renunciou ao seu eu; já se livrou das amarras da soberba para deixar que Cristo vivesse em você? Você é capaz de suportar algum tipo de cruz, por exemplo, a cruz de ser humilde e manso de coração?

JESUS ADVERTIU: "Se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós. Se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai não perdoará as vossas ofensas" (Mt 6.14-15). Você é capaz de levar a sério a palavra daquele a que chama de Senhor? Você tem consciência do que significa não ser perdoado por Deus? Significa ficar em desgraça, isto é, sem a graça do Senhor. 

JESUS LAVOU OS PÉS DO TRAIDOR JUDAS ISCARIOTES (Jo 13.1-5). Você seria capaz de um gesto desse tipo, de extrema humidade? 

E agora? Você será capaz de, com sinceridade de coração, dizer com Paulo: "Já sou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou e se entregou a si mesmo por mim" (Gl 2.20)?

Ou você não consegue ser cristão?

Pr. Airton Evangelista da Costa

Por Litrazini

Graça e Paz


sábado, 30 de julho de 2016

Uma pedra no Caminho do Amor

 

[Estudos Bíblicos] A Causa e o Propósito do Sofrimento – capítulo 9

[Estudos Bíblicos] A Causa e o Propósito do Sofrimento – capítulo 9

Link to Resultados da pesquisa por “a” – Estudos Bíblicos

A Causa e o Propósito do Sofrimento – capítulo 9

Posted: 29 Jul 2016 05:30 PM PDT

Nós vemos no sexto capítulo do livro de Jó, que depois de ter sido acusado por Elifaz Jó se defendeu sem atribuir injustiça a Deus, quando disse que era o próprio Deus quem estava cravando nele as Suas flechas de aflição, em cujas pontas havia veneno para fazer definhar o espírito, pois estava aterrorizado pelos

A Causa e o Propósito do Sofrimento – capítulo 7

Posted: 29 Jul 2016 02:30 PM PDT

À medida que a revelação de Deus, do Seu caráter e vontade foi progredindo, à medida que o tempo passava, até culminar com a revelação final que nos foi feita por Seu Filho Jesus Cristo, sabemos que há um bom propósito nas aflições que sofremos, e que sair deste mundo pelo martírio, é um privilégio,

A Causa e o Propósito do Sofrimento – capítulo 6

Posted: 29 Jul 2016 11:30 AM PDT

Enquanto Jó permaneceu calado remoendo-se apenas de dores, e provavelmente delirando em estado de semiconsciência, em razão da grande febre que deveria ter-lhe acometido como consequência da grave infecção que tomara todo o seu corpo, não pôde expressar o seu lamento, como estava fazendo agora, depois de ter permanecido calado juntamente com seus três amigos,

A Causa e o Propósito do Sofrimento – capítulo 4

Posted: 29 Jul 2016 08:30 AM PDT

Os amigos de Jó, de sua terra natal de Uz, lhe haviam abandonado completamente, porque testemunharam diretamente o quadro de miséria absoluta que lhe havia alcançado. Por que, no juízo deles, deveriam continuar honrando a quem que se tornara menor do que eles? Como reconheceriam poder e autoridade em quem não possuía sequer um boi,

A Causa e o Propósito do Sofrimento – capítulo 3

Posted: 29 Jul 2016 05:30 AM PDT

Não podemos esquecer que Jó era o maior homem em importância e poder no Oriente, em seus dias (Jó 1.3). Agora se encontrava totalmente desprovido de bens e de filhos, mas suas aflições não se limitariam a isto, porque também foi permitido por Deus, como vemos no segundo capítulo do seu livro, que Satanás lhe

Novos esboços e sermões

Novos esboços e sermões


Como elaborar Sermões - Dicas Mefibosete passo a passo

Posted: 29 Jul 2016 06:13 AM PDT

# Como preparar Esboços de Pregações no passo a passo Muitas irmão tem me enviado emails pedindo dicas para esboços de pregações e estudos bíblicos.Por esta razão resolvi criar este artigo para ajudar alguns de nossos visitantes a elaborar sermões e esboços. # Um minuto da sua atenção Quero deixar bem claro que não quero fazer de ninguém um pregador, pois isso não cabe a mim e sim

KAIROS Ministério Missionário

KAIROS Ministério Missionário


O PERIGO DA AVAREZA

Posted: 29 Jul 2016 01:00 AM PDT

O pedido que certo homem fez a Jesus para que este o ajudasse num litígio sobre uma herança gerou uma demorada discussão sobre o relacionamento do homem com as riquezas (Lucas 12:13-34).

Jesus respondeu com uma pergunta, uma afirmação, uma parábola e um sermão. Jesus perguntou:"Quem me constituiu juiz ou partidor entre vós?".

Depois advertiu contra a ganância.Depois ainda contou a parábola do homem que só se preocupava em armazenar todas as suas mercadorias e não era rico em relação a Deus. Depois pregou a respeito da preocupação excessiva pelos bens materiais. 

As lições que Jesus dá acerca das riquezas devem ser aplicadas a cada um de nós.

Os bens materiais muitas vezes tomam conta de nossa vida e de nosso pensamento.

O desejo pelas coisas nos leva a dedicar tempo demais e trabalho demais para comprar a prestação sem podermos pagar e para murmurar, reclamando que não podemos ter tudo o que queremos.

Jesus disse: "Onde está o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração". É tão fácil ficarmos presos a esta vida.

Somos capazes de dedicar tanto tempo, atenção e esforço pelo nosso bem estar material que não temos tempo ou ânimo de sobra para nos dedicar a Deus. 

Poucas pessoas se admitem ser gananciosas ou invejosas. Mas a Bíblia nos adverte constantemente contra esses pecados.

Se o nosso coração está preso a esta vida, somos idólatras, independentemente de quão alto cantemos o nosso amor por Jesus. "Tende cuidado e guardai-vos de toda e qualquer avareza; porque a vida de um homem não consiste na abundância dos bens que ele possui" (Lucas 12:15).

Fonte: estudosdabiblia.net/2003420.htm

Por Litrazini

Graça e Paz

sexta-feira, 29 de julho de 2016

[Novo post] 30 de julho – Batismo é ato de fé

bencaosdiarias publicou: " Pedro respondeu: "Arrependam-se, e cada um de vocês seja batizado em nome de Jesus Cristo para perdão dos seus pecados, e receberão o dom do Espírito Santo. Atos dos Apóstolos 2:38 Você crê que Jesus é o teu salvador? o que fez então para transformar is"

[Reflexoes] #1# Espetáculo... Para Que?


Para Refletir...(29-31/07/16) - Espetáculo... Para Que?

"Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim
um espírito inabalável" (Salmos 51:10).


Dois adolescentes, participantes de uma determinada igreja,
conversavam alegremente quando um deles disse: "Eu gostaria
de poder ir ao Monte Sinai e lá de cima gritar os Dez
Mandamentos. O outro, olhou para o primeiro e disse: "Por
que não fica em casa mesmo e obedece a todos eles?"


Por que damos mais valor a um espetáculo do que à
obediência? Por que procuramos mais as igrejas que oferecem
shows em vez de um louvor verdadeiramente espiritual? Por
que nos impressionamos mais com pregadores que gritam, pulam
e gesticulam que com os que transmitem, com unção, mas sem
exageros, a Palavra transformadora do Senhor?


Gostamos de orar alto nas igrejas, com choro e palavras
rebuscadas, mas não gostamos de entrar em nosso quarto e
orar em oculto ao Senhor. Gostamos de cantar nos microfones
da igreja, com floreios e gestos de cabeça mas não queremos
parar um pouco em casa para louvar e glorificar a Deus.
Ficamos empolgados em participar da banda famosa da igreja
mas quando estamos sentados, saímos do templo na hora do
louvor.


Não perdemos tempo em subir ao monte -- quem sabe o Sinai,
para gritar de memória os "Dez Mandamentos" e até outros,
mas quando estamos na escola, ou na faculdade, ou em uma
roda de amigos na esquina, não nos preocupamos em
desobedecer a todos eles.


A vida cristã não é um espetáculo, nem um show particular,
mas... uma vida de submissão e humildade, servindo ao Senhor
com um coração puro e agradecido.


* * * * * * * * * *

*****
Caso tenha um amigo que deseja receber as reflexões diárias
e não participar de listas, basta clicar no link indicado
no final e assinar a lista de envio de apenas uma mensagem
diária.
*****

Paulo Roberto Barbosa. Um cego na Internet! Visite minha homepage:
Ministério Para Refletir

Você deseja apoiar esse Ministério? Clique aqui

Assine a Lista de Reflexões
Caso você deseje receber as reflexões diárias diretamente em sua mailbox, apenas clique abaixo e coloque seu nome e email.
inscrever@ministeriopararefletir.com.br

Caso queira sair da lista Reflexões, apenas clique abaixo e coloque seu nome e email.
sair@ministeriopararefletir.com.br

Devocionais



Pastor Sérgio Fernandes
 Palavra Que Transforma
Levítico 24 - Paixão Pela Palavra  |  Pastor Sérgio Fernandes

Levítico 24:1 - ¶ E falou o SENHOR a Moisés, dizendo:

O capítulo 24 de Levítico tem uma característica distintiva dos demais do livro, por apresentar uma pequena narrativa de um caso de blasfêmia que ocorreu entre os israelitas, além de uma normativa para o pão sagrado e o as luzes do tabernáculo. Segundo a orientação de Ex 25, o candelabro deveria estar aceso perpetuamente, sendo alimentado por azeite puro de oliveira. Era esse candelabro que mantinha o lugar santo iluminado e fazia parta das competências do sacerdote em mantê-lo sempre aceso. O candelabro tipificava aquEle que haveria de iluminar não apenas Israel, mas todas as nações: Cristo (Lc 2.32). Desse modo, cada cristão deve irradiar a luz de Cristo, iluminando o mundo com a refulgente luz da salvação (Mt 5.16).

A execução do homem por blasfêmia, que parece ser um texto a parte do contexto (vv.10-23), reforça o princípio do temor devido a santidade de Deus. O cristão, do mesmo modo, deve ser zeloso com aquilo que fala, se guardando não apenas de blasfêmias e linguagem inapropriada, mas também de juramentos e coisas parecidas. Imagine quantos malefícios seriam evitados se reverentemente guardássemos nossas línguas por causa da santidade do eterno? Embora a execução pareça uma decisão cruel para nós, nos tempos bíblicos ela haveria de reforçar o caráter vocacional dos israelitas limpando dos seus corações o que haviam aprendido no Egito. Hoje, na esfera da graça, Jesus nos ensina o perdão e a tolerância como a melhor saída para o tratar o ofensor. Desse modo, refletimos melhor o caráter bondoso e misericordioso de Deus, que faz a chuva cair sobre os bons e os maus.


Clique aqui para ler essa Devocional completa



Por favor não responda a esse email. Clique aqui se você deseja falar com a nossa equipe.
Respeitamos sua privacidade - você está recebendo esse email por estar cadastrado no AmorEmCristo.com. Clique aqui se deseja cancelar o envio de devocionais.

Esboço de Sermão

Esboço de Sermão


Dúvidas e como eliminá-las?

Posted: 28 Jul 2016 04:50 AM PDT

Dúvidas e como eliminá-las?
Texto: Lucas 7:17-23

Introdução: O nome de Charles Bradley Templeton (1915-2001) pode não soar um sino para alguns de nós, mas todos nós estamos familiarizados com o movimento cristão internacional conhecido como "Juventude para Cristo". Templeton era seu co-fundador. De acordo com o The Christian Post no ano de 1957, depois de uma luta com dúvidas, Templeton rejeitou o cristianismo e se tornou ateu.

A dúvida é uma das muitas armas no arsenal de Satanás. É por isso que eu escolhi pregar sobre as nossas dúvidas hoje. A Bíblia tem muitos exemplos, mas eu selecionei João Batista (Lucas 7:17-23).

1. Duvidamos por causa das circunstâncias

Os eventos registrados nesta passagem ocorreram logo depois que Jesus ressuscitou o filho de uma viúva (Lucas 7:11-16). Neste momento João Batista estava na prisão e soube sobre o milagre através de seus discípulos.
A Bíblia diz que João saltou no ventre de sua mãe com a presença de Maria, que estava apenas grávida de Jesus (Lucas 1:41). Ele foi o primeiro a reconhecer que Jesus era o Cristo (João 1:29). Quando ele batizou Jesus, testemunhou como o Pai falou do céu e identificou Jesus como seu filho (Mateus 3:17). No entanto, em Lucas 7:20 ele envia seus discípulos a Jesus para perguntar se Jesus era realmente o Messias.

Por que João Batista duvidou?

Em Isaías 61:1 a previsão era de que quando Jesus viesse, ele iria curar as pessoas feridas, e proclamar liberdade aos prisioneiros. Talvez João sentiu que Jesus não estava fazendo isso porque o próprio João estava na prisão e não havia libertação para ele de sua prisão. O dilema de João foi causado por suas circunstâncias.

Os outros personagens do Novo Testamento são prova disso. Zacarias (pai de João Batista) duvidou do mensageiro de Deus, porque ele e sua mulher eram velhos, (Lucas 1:18). Tomé duvidou da ressurreição, porque eles estavam sendo caçados como animais, (João 20:24-25).

Implicações

No mundo antigo, as prisões eram geralmente masmorras subterrâneas, cisternas vazias, poços, ou covas na terra. João provavelmente estava preso em um calabouço subterrâneo. Estes lugares eram escuros, superlotados e cheios de doenças. Era comum prisioneiros morrer por doença, fome, a tortura brutal, execução ou suicídio. Prisão é comumente descrita por autores antigos como um destino pior que a morte; inclusive o pensamento de que era terrível.

Compreensivelmente tudo o que João era capaz de ver com os seus olhos naturais era a miséria própria e os companheiros de prisão. Ele não podia ver o que Deus estava fazendo fora de sua cela de prisão. Também duvidamos porque as circunstâncias escurecem nossa visão. Em tais momentos, devemos pedir a Deus em oração para abrir nossos olhos espirituais para que possamos saber que não estamos sozinhos em nossas circunstâncias (2 Reis 6:17). A Bíblia chama isso de fé (Hebreus 11:1).

2. As dúvidas devem ser eliminadas rapidamente

João provavelmente teve que empregar grandes esforços para entrar em contato com os seus discípulos, e vice-versa. É difícil imaginar que a visita de amigos e familiares eram permitidas nas prisões antigas. Mas de alguma forma ele encontrou uma maneira. Ele tinha problemas maiores do que a identidade de Jesus para se preocupar. Mas ele não procrastinou porque ele estava bem consciente da importância de eliminar as suas dúvidas, enquanto elas ainda estavam brotando.

Implicações

Anteriormente, eu disse que nós somos capazes de ver a presença de Deus, mesmo em nossas circunstâncias, se tivermos fé. Quer isto dizer que João Batista não tinha fé? Certamente não. João questionou porque ele era um homem de fé informada (oposto a fé cega).

O dicionário define a fé cega como "crença sem verdadeira compreensão, percepção ou discriminação". Este não é o tipo de fé que Deus quer que tenhamos. As dúvidas devem ser eliminadas em seu nível das bases. É perigoso permitir-lhes crescer. Há duas maneiras de fazer isso. Podemos nos referir a Bíblia (Salmo 119: 105) ou os nossos líderes espirituais. A Igreja em Corinto, muitas vezes procurou o conselho do Apóstolo Paulo (1 Coríntios 7:1-40, 8:1-13).

João Batista enviou seus discípulos a ninguém mais que Jesus. Em caso de dúvida, devemos sempre pedir esclarecimentos aos nossos líderes espirituais. Infelizmente para nós, no século 21, a pesquisa começa com o Google e termina com o Google. A internet é um grande recurso e útil até certo ponto.

No entanto, se você precisar de uma cirurgia no cérebro, você vai baixar um "manual faça você mesmo" a partir da Internet ou consultar um neurocirurgião?

Da mesma forma a tecnologia não pode substituir o conselho sábio de nossos líderes espirituais. Não pode substituir os pastores que Deus designou para cuidar de nós.

3. Jesus não nos condena por duvidar

Um blogueiro escreveu uma vez que o dilema de João foi um momento muito estranho nos Evangelhos. Será que Jesus achou que isso foi estranho? Ele certamente não achou estranho. Mas ele realizou mais milagres para assegurar a João que ele estava no caminho certo (Lucas 7:21-22). Jesus não estava repreendendo João Batista, quando ele disse: "E bem-aventurado aquele que não se escandalizar de mim" (Lucas 7:23). Ele estava gentilmente pedindo a João para continuar crendo, apesar das circunstâncias. De fato, Jesus ficou impressionado com o comportamento de João porque sendo o maior Profeta sempre, João não tentou descobrir alguma coisa por conta própria, mas abaixou-se ao ponto de pedir a Jesus uma explicação (Lucas 7:24-28).

Implicações

Jesus muitas vezes repreendeu os fariseus e mestres da lei por sua arrogância e incredulidade (Mateus 12:38-39). Mas ele nunca condenou pessoas cujas dúvidas eram sinceras. Sabemos disso porque ele apareceu para Tomé para provar que a ressurreição era real, para que Tomé não terminasse finalmente na incredulidade (João 20:26-28), Ele restaurou Pedro (João 21:15-19). Jesus ainda é o mesmo. Ele não usa nossas dúvidas contra nós. Na verdade Judas 1:22 aconselhar-nos a seguir este exemplo de Jesus. Lembremo-nos das palavras de Jesus para Tomé cada vez que as dúvidas ofuscarem nossa fé. "Bem-aventurados os que não viram e creram" (João 20:29)

Conclusão: Hoje, o mundo cristão recorda João Batista como um mártir, não como um cético. Embora João morreu de morte violenta, tenho absoluta certeza de que ele morreu com um grande senso de alegria e paz, sabendo que sua morte não seria em vão, porque Jesus já tinha soprado as sombras de dúvida de que nublaram sua fé.

[Estudos Bíblicos] A Causa e o Propósito do Sofrimento – capítulo 2

[Estudos Bíblicos] A Causa e o Propósito do Sofrimento – capítulo 2

Link to Resultados da pesquisa por “a” – Estudos Bíblicos

A Causa e o Propósito do Sofrimento – capítulo 2

Posted: 28 Jul 2016 05:30 PM PDT

Deus revela no livro de Jó que há uma grande guerra espiritual neste mundo, especialmente do diabo contra os santos. Se não fosse pela providência e controle divino, Satanás já teria de há muito destruído a tudo e a todos. Veja que foi ele quem instigou os sabeus e os caldeus para roubarem os rebanhos

A Causa e o Propósito do Sofrimento – capítulo 1

Posted: 28 Jul 2016 02:30 PM PDT

A verdadeira fonte dos sofrimentos de Jó é declarada no primeiro capítulo do seu livro, sem que ele e seus amigos o soubessem até então, quando foi feita tal revelação de Deus a Jó. Jó, antes de ter sido provado, nada sabia sobre os conflitos espirituais, como sendo Satanás a fonte da maioria deles. Ele

Só o Caminho Reto Conduz à Vida

Posted: 28 Jul 2016 11:30 AM PDT

Provérbios 11.19: Quem é fiel na retidão se encaminha para a vida, e aquele que segue o mal encontra a morte. Jesus diz que o que é fiel no pouco também é sobre o muito, e que aquele que é infiel no pouco também o será sobre o muito. A medida da nossa retidão não

Diga Amém, Para o Fim dos Projetos de Satanás

Posted: 28 Jul 2016 08:30 AM PDT

Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu. Mateus 18:18 Filhos e Filhas do Grande DEUS, todos nós já sabemos da necessidade de permanecermos unidos em oração, o quanto é fundamental estarmos vigilantes, em alerta, pois os

O Prazer de Deus na Retidão

Posted: 28 Jul 2016 05:30 AM PDT

Provérbios 11.20: Abominação para o Senhor são os perversos de coração; mas os que são retos em seu caminho são o seu deleite. Ainda que o perverso de coração esteja em boa estima diante de muitos, em razão do poder e riqueza mundanos que possua, todavia perante Deus será sempre uma abominação, porque Ele não