BENVINDO

Minha foto

 Sou servo do Senhor desde 2001,sirvo a Deus na Igreja do Evangelho Quadrangular,  obreiro formado no Instituto Teológico Quadrangular, professor da Escola Bíblica,  casado com Elisângela a 24 anos , pai de 2 filhos maravilhosos,  buscando cada dia conhecer mais ao Senhor. Meu maior desejo é ser " uma bênção" e abençoar àqueles que estão perto e através da web os que estão longe.  Que as bênçãos do Senhor seja transbordante sobre a sua vida, sobre sua casa , sobre sua família, sobre o seu ministério, querido(a) e amado(a) irmão(ã) em Cristo Jesus. 

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Esboço de Sermão

Esboço de Sermão


Por causa desta questão - Circuncisão

Posted: 17 Nov 2016 03:24 AM PST

Por causa desta questão - Circuncisão
Texto: Atos 15:1-2

Introdução: A primeira grande controvérsia na igreja foi sobre o tema da circuncisão. Paulo e Barnabé viajaram de Antioquia para Jerusalém para discutir o assunto com os irmãos ali.

Hoje podem surgir perguntas sobre o que uma congregação deve fazer, o que foi autorizado, etc. Podemos abordar questões da mesma forma como os irmãos em Jerusalém abordaram a questão da circuncisão.

1. Eles apelaram para declaração direta (Atos 15:13-18)

A. Tiago citou uma profecia em Amós (Amós 9:11-12) - declaração direta de Deus mostrando que os gentios seriam aceitos pelo Senhor
B. Uma declaração direta pode ser uma declaração de fato ou uma ordem - as declarações de Deus são verdadeiras e devem ser aceitas (Provérbios 30:5; Romanos 3:4); as ordens de Deus são autoritativas e devem ser obedecidas (João 2:5; 2 Tessalonicenses 1:8)
C. Se amarmos a Jesus, guardaremos Seus mandamentos (João 14:15) - isto inclui guardar a palavra de Seus apóstolos inspirados (1 Coríntios 14:37; 2 Pedro 3:2)

2. Eles apelaram ao exemplo aprovado (Atos 15:7-11)

A. Pedro citou seu exemplo de ter pregado aos gentios (Atos 15:7) - Cornélio e sua casa ouviram o evangelho e obedeceram (Atos 11:14, 17-18; 10:48); eles foram capazes de fazê-lo sem receber a circuncisão (Atos 15:7-11)
B. É importante que sigamos exemplos - exemplo de Cristo (1 Pedro 2:21-22); exemplo dos apóstolos (1 Coríntios 11:1-2); exemplo de irmãos fiéis (Filipenses 3:17); exemplo de igrejas do primeiro século (1 Coríntios 16:1-2, 4:17)

3. Eles apelaram para a inferência necessária (Atos 15:12)

A. Paulo e Barnabé contaram os milagres que Deus operou entre os gentios (Atos 13:4-12; 14:8-10) - isso os levou a concluir que Deus estava disposto a salvar os gentios (inferência necessária); Pedro fez uma conclusão similar (inferência necessária) sobre a visão que viu (Atos 10:9-16, 28)
B. Podemos inferir necessariamente o que Deus implicou - Jesus citou um verbo para provar que há vida após a morte (Mateus 22:29-32); depois de receber uma promessa e uma ordem, Abraão reconciliou-os concluindo (deduzindo) que Deus era capaz de levantar Isaque dos mortos (Hebreus 11:17-19)
C. Mas não devemos fazer inferências desnecessárias (João 21:21-23)

4. Eles apelaram para o silêncio (Atos 15:22-24)

A. Quando os apóstolos e os anciãos escreveram às igrejas sobre sua reunião, apelaram para o silêncio - os falsos mestres não tinham recebido "instrução" (Atos 15:24); o silêncio equivalia a proibição
B. Muitos defendem uma prática dizendo: "A Bíblia não diz não!" - Não justifica nossas ações (Hebreus 7:12-14; 2 Samuel 7:1-7)
C. Devemos nos contentar em permanecer dentro dos limites da Escritura (2 João 9) - não façam as coisas pelas quais vocês não têm autoridade (Mateus 7:21-23)

Conclusão

A. Atos 15:30-31; 6:1-7, O erro de retificação produz encorajamento. Ao invés de desconsiderar os problemas, temos de enfrentá-los para estar em paz.
B. Atos 16:1-5; 1 Coríntios 4:17; 7:17; 16:1; Colossenses 4:16, embora o problema tenha confrontado a igreja em Antioquia, sua solução foi endereçada à Síria e à Cilícia também (Atos 15:23), e esses "decretos" foram espalhados até as cidades da Galácia. A doutrina dos apóstolos era consistente em todos os lugares.

Eufemismos Biblicos para a morte

Posted: 16 Nov 2016 01:24 PM PST

Eufemismos para a morte
Texto: Eclesiastes 7:1-2

Introdução: A Bíblia usa várias expressões (eufemismos) para a morte. Um eufemismo é uma palavra / frase mais suave usada no lugar de uma mais forte.

Os eufemismos para a morte usados na Bíblia nos ensinam algumas lições. Faríamos bem em guardá-los no coração.

1. Indo pelo caminho de toda a terra (1 Reis 2:1-2)

A. Antes de Davi morrer, ele encorajou seu filho Salomão a ser fiel ao Senhor - "Eu vou pelo caminho de toda a terra" (1 Reis 2:2)
B. Esta frase indica que a morte é comum a todas as pessoas (Hebreus 9:27) - não viveremos para sempre (Salmo 90:10; Tiago 4:14-15); consequência do pecado de Adão no princípio (Gênesis 3:22-24)
C. Todos nós "seguiremos o caminho de toda a terra" a menos que estejamos vivos quando o Senhor voltar (1 Tessalonicenses 4:16-17)

2. Último suspiro - expirar (Marcos 15:37)

A. Quando Jesus morreu na cruz, Ele "expirou" (Marcos 15:37) - "entregou o espirito"
B. Esta frase nos mostra que a morte ocorre quando o espírito deixa o corpo físico (Tiago 2:26)
C. Quando Deus criou Adão, "soprou em suas narinas o fôlego da vida" (Gênesis 2: 7) - todas as pessoas têm esta vida (Atos 17: 25-26); diferente da vida / alento dos animais (Eclesiastes 3:21); na morte, nossos espíritos retornam a Deus (Eclesiastes 12:7) e aguardam o juízo (Hebreus 9:27, Eclesiastes 12:14)

3. Congregado ao seu povo (Gênesis 25:8)

A. Quando Abraão morreu, ele foi "congregado ao seu povo" - não se refere ao seu sepultamento (Gênesis 25:9); "Seu povo" foram enterrados em Ur e Harã (Gênesis 11:28, 32)
B. Esta frase nos diz que há vida após a morte - embora não explicitamente afirmada, os fiéis do Antigo Testamento entendiam o conceito de vida após a morte (2 Samuel 12:22-23, ver Mateus 22:31-32)
C. Depois da morte, se formos fiéis, estaremos juntos no paraíso com o povo de Deus (Lucas 16:22) - após o retorno do Senhor, podemos estar com Ele e Seu povo para a eternidade (1 Tessalonicenses 4:17; Tessalonicenses 2:1)

4. Dormir (João 11:11-14)

A. Jesus usou esta frase para referir-se à morte de Lázaro - no início seus discípulos não entenderam
B. Esta frase nos lembra que a morte é temporária - muitos vivem suas vidas como se isso é tudo que existe; não é errado desfrutar a vida, mas lembre-se de que seremos julgados por nossas obras (Eclesiastes 9:11); a ressurreição será para a vida ou juízo / condenação (João 5:28-29)
C. Aqueles que morrem no Senhor "descansam de seus trabalhos" (Apocalipse 14:13) - quando o Senhor voltar, os mortos ressuscitarão e todos nós seremos transformados (1 Coríntios 15:51-54); se somos fiéis, podemos ter a vida eterna (Romanos 6:23)

Conclusão

A. A morte é uma triste realidade da vida - mas é bom considerá-la (Eclesiastes 7:2)
B. Precisamos viver de tal maneira que o dia da morte seja melhor do que o dia de nosso nascimento (Eclesiastes 7:1)
C. Como podemos fazer isso? ... Teme a Deus, e guarda os seus mandamentos (Eclesiastes 12:13-14)

Nenhum comentário:

Postar um comentário