BENVINDO

Minha foto

 Sou servo do Senhor desde 2001,sirvo a Deus na Igreja do Evangelho Quadrangular,  obreiro formado no Instituto Teológico Quadrangular, professor da Escola Bíblica,  casado com Elisângela a 25 anos , pai de 2 filhos maravilhosos,  buscando cada dia conhecer mais ao Senhor. Meu maior desejo é ser " uma bênção" e abençoar àqueles que estão perto e através da web os que estão longe.  Que as bênçãos do Senhor seja transbordante sobre a sua vida, sobre sua casa , sobre sua família, sobre o seu ministério, querido(a) e amado(a) irmão(ã) em Cristo Jesus. 

terça-feira, 31 de março de 2015

A CIDADE SANTA



Ele… mostrou-me a Cidade Santa, Jerusalém, que descia dos céus, da parte de Deus. [Apocalipse 21.10]

João facilmente mistura suas metáforas. Quando ele primeiro viu a Cidade Santa, a Nova Jerusalém, ela estava "preparada como uma noiva adornada para o seu marido" (v. 2)

Agora, convidado para ver a noiva do Cordeiro, ele enxerga "a Cidade Santa, Jerusalém" (v. 10).

Grande parte do capítulo 21 é dedicada a uma descrição elaborada da Cidade Santa, a nova Jerusalém, que resplandecia com a glória de Deus.

Suas doze portas traziam escritos nelas os nomes das doze tribos de Israel, e em suas fundações estavam escritos os nomes dos doze apóstolos.

A cidade tinha forma cúbica, como o Santo dos Santos no templo.

Embora devamos concordar com Bruce Metzger, do Seminário Teológico de Princeton, que a Nova Jerusalém é "arquitetonicamente absurda" (com aproximadamente dois mil e quinhentos quilômetros cúbicos, equivalente à distância de Londres a Atenas), o simbolismo é claro.

A cidade santa é uma fortaleza sólida, intransponível, que representa a igreja completa do Antigo e do Novo Testamentos, e simboliza a segurança e a paz do povo de Deus.

A cidade que João viu não era apenas enorme e sólida, mas também bela.

Cada uma de suas doze fundações era decorada com uma joia diferente, cada uma de suas doze portas era feita de uma pérola única e sua rua principal era pavimentada com ouro puro.

Tendo compreendido as vastas dimensões e a magnificência colorida da Nova Jerusalém, João volta sua atenção para algumas consequentes ausências.

Primeiro, ele não viu nenhum templo na cidade. Claro que não! O Senhor e o Cordeiro são seu templo. Sua presença permeia a cidade; eles não têm necessidade alguma de edifício especial.

Segundo, ela não precisa nem de sol nem de lua, uma vez que a glória de Deus a ilumina, e sua luz será suficiente até mesmo para as nações.

A essa altura, precisamos notar os versículos 24 e 26: "Os reis da terra lhe trarão a sua glória" e "a glória e a honra das nações lhe serão trazidas".

Não podemos hesitar em afirmar que os tesouros culturais do mundo adornarão a Nova Jerusalém.

Ao mesmo tempo, nada impuro jamais entrará na cidade, nem ninguém que pratique o que é enganoso ou vergonhoso, mas somente aqueles cujos nomes estiverem escritos no Livro da Vida do Cordeiro (v. 27).

E aquele que falava comigo tinha uma cana de ouro, para medir a cidade, e as suas portas, e o seu muro. E a cidade estava situada em quadrado; e o seu comprimento era tanto como a sua largura. E mediu a cidade com a cana até doze mil estádios; e o seu comprimento, largura e altura eram iguais. E mediu o seu muro, de cento e quarenta e quatro côvados, conforme à medida de homem, que é a de um anjo. E a construção do seu muro era de jaspe, e a cidade de ouro puro, semelhante a vidro puro. E os fundamentos do muro da cidade estavam adornados de toda a pedra preciosa. O primeiro fundamento era jaspe; o segundo, safira; o terceiro, calcedônia; o quarto, esmeralda; O quinto, sardônica; o sexto, sárdio; o sétimo, crisólito; o oitavo, berilo; o nono, topázio; o décimo, crisópraso; o undécimo, jacinto; o duodécimo, ametista.

E as doze portas eram doze pérolas; cada uma das portas era uma pérola; e a praça da cidade de ouro puro, como vidro transparente.E nela não vi templo, porque o seu templo é o Senhor Deus Todo-Poderoso, e o Cordeiro. E a cidade não necessita de sol nem de lua, para que nela resplandeçam, porque a glória de Deus a tem iluminado, e o Cordeiro é a sua lâmpada. E as nações dos salvos andarão à sua luz; e os reis da terra trarão para ela a sua glória e honra.E as suas portas não se fecharão de dia, porque ali não haverá noite. E a ela trarão a glória e honra das nações E não entrará nela coisa alguma que contamine, e cometa abominação e mentira; mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro. Apocalipse 21:15-27

Retirado de A Bíblia Toda, o Ano Todo [John Stott]. Editora Ultimato.

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

INTERRUPÇÕES


 

Ele Está Bem Perto!

 "O SENHOR, tenho-o sempre à minha presença; estando ele à
minha direita, não serei abalado" (Salmos 16:8).


"Um estranho visitou certa igreja em que o serviço lhe
pareceu muito formal e vazio. Ele começou a orar
ruidosamente, chamando a atenção de todos. Um homem, que
ficava na porta, aproximou-se dele e, curvando-se o mais
próximo que podia, lhe sussurrou: "Você não precisa orar tão
alto. Deus não é surdo!" Em resposta, o estranho sussurrou
suavemente para ele mesmo: "Deus não é surdo, mas Ele está
muito longe deste lugar."


Li a a ilustração inicial em algum lugar e não sei se é
verdadeira. Caso seja, não sei também se o estranho tinha
razão. O que me levou a refletir, no texto acima, é se Deus
está perto de nós e se estamos perto dEle.


Não existe vida mais vazia do que aquela que anda longe do
Senhor! Ela se mostra inútil, sem interesse, sem motivação,
sem brilho e sem luz, sem objetivos e perspectivas, sem
sonhos e sem esperanças, sem fé e sem desafios, ela é
inteiramente vazia!


Não precisamos orar alto quando Deus está próximo de nós;
não temos necessidade de murmurar porque Sua presença enche
nossos lábios de louvores; não temos motivos de temor porque
Ele nos abriga e nos protege de todo mal; não andaremos
ansiosos pelo amanhã porque Ele já nos garantiu vitória e
vida eterna. Perto dEle nós dizemos com frequência: aleluia!


Quando Jesus está em nossos corações, o culto nunca será
frio e vazio -- nós estaremos sempre cheios de regozijo e
empolgação. Com Ele junto a nós, não enfrentaremos incertezas
-- Ele sempre terá e será a resposta certa.


O Salmista tinha o Senhor junto a ele. Ele dizia que não
seria abalado. Que maravilha! Como é bom ter o Senhor
próximo a nós. Como é bom poder falar com ele bem baixinho.
Como é bom viver a vida abundante que Ele tem para nos dar.


O Senhor está bem perto de nós. Somos ou não muito felizes! 
Você deseja apoiar esse Ministério? Clique aqui
Assine a Lista de Reflexões
Caso você deseje receber as reflexões diárias diretamente em sua mailbox, apenas clique abaixo e coloque seu nome e email.
inscrever@ministeriopararefletir.com.br 

UMA FÉ EXEMPLAR



Depois de falar sobre os dois fundamentos, da casa sobre a rocha e a casa sobre a areia, Jesus entra em Cafarnaum e encontra-se com alguns anciãos dos judeus enviados por um centurião, que pedem que o acompanhem pois o servo do militar romano estava muito doente, quase morto.

Já próximo à casa do oficial, este manda um recado através de amigos que surpreende a Jesus: "Senhor, não te incomodes, pois não mereço receber-te debaixo do meu teto. Por isso, nem me considerei digno de ir ao teu encontro. Mas dize uma palavra, e o meu servo será curado. Pois eu também sou homem sujeito a autoridade, e com soldados sob o meu comando. Digo a um: 'Vá', e ele vai; e a outro: 'Venha', e ele vem. Digo a meu servo: 'Faça isto', e ele faz".

Que fé era aquela hein? Até o próprio Jesus se admirou com a proporção da fé daquele homem! Mas, e quanto a nós, e quanto ao mundo hoje: ainda existe fé semelhante?


É bem improvável que sim, pois a fé atualmente está presa dentro de um corpo de crenças, e fora disso, o que se vê são julgamentos, "desviados" aos olhos daqueles que se julgam cristãos, "ímpios" simplesmente por não fazerem parte de um clube social, e assim sucessivamente.


Vale destacar que fé em Cristo, no Filho do Deus Vivo, e crença, são coisas totalmente distintas. A primeira crê no Filho e submete-se à sua consciência (Palavra) e Reinado (domínio de Deus sobre o homem mesmo ainda na terra). A segunda por sua vez não passa de um conjunto de superstições, um aparato de ideias, um emaranhado de informações que ora são coerentes, ora são totalmente contrárias umas às outras; para resumir a coisa, crença é uma derivação de crer, e aqui entra qualquer tipo de crer, inclusive o próprio satanás é crente… Pois ele também crer, e estremece de tamanha crença!

Ter fé segundo a Bíblia é ser cristão, seguidor de Cristo, discípulo, e isso produz muitas coisas boas, inclusive a cura, seja do corpo, seja da alma; por outro lado, crenças de uma maneira geral não produzem cristãos, nem muito menos discípulos, no máximo irão produzir religiosos, supersticiosos, fanáticos, ou até mesmo demônios como afirmou Tiago no capítulo segundo de sua epístola.

Chamar de ímpio alguém, simplesmente por que ainda não se tornou membro de uma instituição registrada em cartório com CNPJ e tudo mais, é distorcer completamente o significado da palavra que tem a ver com maldade, impiedade, e nada a ver com "não membro". É também trazer para dentro de si mesmo, demônios que são incapazes de reconhecer a graça e a misericórdia de Cristo.

A fé daquele homem era uma mistura de convicção no poder de Deus manifestado no Filho, com uma humildade imensa, pois se reconhecia indigno de recebê-lo em sua casa. E esse tipo de fé sempre trará curas, e salvação, mesmo que a última seja incompreendida por todos!

Senhor, apenas mande uma Palavra e nós seremos salvos pela tua graça, e nós seremos curados pelo teu poder.

Ricardo Brás

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

Reflexões em 2 Coríntios - A revelação de Paulo




Pastor Sérgio Fernandes
 Palavra Que Transforma
 |  Pastor Sérgio Fernandes

2 Coríntios 12:1 - ¶ Em verdade que não convém gloriar-me; mas passarei às visões e revelações do Senhor.

Após defender com veemência a sua autoridade apóstolica, Paulo prossegue seu discurso partilhando das revelações que recebeu do Senhor. Dentro do texto bíblico, visões e revelações ocorreram tanto no Antigo quanto no Novo Testamento. Apesar de termos a palavra escrita e primarmos junto com toda a comunidade protestante pelo Sola Scriptura, entendemos que a própria Escritura demonstra que o Senhor pode, em circunstâncias específicas e soberanas, se comunicar com o seu povo dessa forma.

Paulo foi um homem de visões. No livro de Atos, temos o relato da conversão desse homem, após uma visão da glória de Cristo (At 9). Ananias, o discípulo que ajudou o apóstolo após o episódio de Damasco foi orientado por Deus em uma visão (At 9.10). Paulo teve a visão do homem macedônio na sua segunda viagem missionário (At 16.9,10) e foi encorajado pelo Senhor na prisão, também por uma visão (At 18.9-11). Não limitando o modo de Deus agir entre as comunidades cristãs, acredito que as visões e revelações são prometidas para nós (At 2.17). Mas como pentecostal clássico, exalto a soberania das Sagradas Escrituras, pois estas estão acima de qualquer revelação ou visão que possamos receber.

-------------------------------------------------

Curta minha página no Facebook

www.facebook.com/PastorSergioFernandes
 

Sem letras miúdas

      
Sem letras miúdas
Porque este mandamento que, hoje, te ordeno não é demasiado difícil, nem está longe de ti. —Deuteronômio 30:11

Leitura: Deuteronômio 30:11-20
A Bíblia em um ano: Juízes 11-12;Lucas 6:1-26
Como redatora de um renomado jornal americano, Missy Sullivan notou que muitos contratos, garantias e isenções de responsabilidade que acompanham os produtos são quase ilegíveis. Intencionalmente impressos com letras muito pequenas, eles, na verdade, desencorajam as pessoas de compreendê-los. Em decorrência, muitas pessoas não leem todos os termos de contratos antes de assiná-los. Um professor universitário de comunicação gráfica falou sobre um contrato de 32 páginas que veio com seu novo smartphone dizendo: “Eles não querem que você leia.”
Por outro lado, o Senhor está sempre buscando comunicar-se com Seu povo de maneiras claras e convincentes, sem qualquer tentativa de confundir ou enganar. Ao falar aos israelitas pouco antes de eles entrarem na Terra Prometida, Moisés disse: “Porque este mandamento que, hoje, te ordeno não é demasiado difícil, nem está longe de ti […] te propus a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência” (Deuteronômio 30:11,19).
O Senhor quer que compreendamos claramente o Seu plano e propósito, para que possamos amar, obedecer e nos apegarmos a Ele — pois Ele é a nossa “…vida e a nossa longevidade…” (v.20). Isso é fácil de ver.
— David C. McCasland


Não existe letra miúda na comunicação de Deus conosco. 

IDE PREPARAR-NOS A PÁSCOA...


BÍBLIA A PALAVRA DE DEUS




Texto: Lucas 22: 7-14

7  Chegou, porém, o dia dos ázimos, em que importava sacrificar a páscoa.
8  E mandou a Pedro e a João, dizendo: Ide, preparai-nos a páscoa, para que a comamos.
9  E eles lhe perguntaram: Onde queres que a preparemos?
10  E ele lhes disse: Eis que, quando entrardes na cidade, encontrareis um homem, levando um cântaro de água; segui-o até à casa em que ele entrar.
11  E direis ao pai de família da casa: O Mestre te diz: Onde está o aposento em que hei de comer a páscoa com os meus discípulos?
12  Então ele vos mostrará um grande cenáculo mobilado; aí fazei preparativos.
13  E, indo eles, acharam como lhes havia sido dito; e prepararam a páscoa.
14  E, chegada a hora, pôs-se à mesa, e com ele os doze apóstolos.

(  Mt 26:17-30    Mc 14:12-26  ),(  Mt 26:17-19    Mc 14:12-16  )


         INTRODUÇÃO
        
A Obra que o Senhor tem realizado, tem contado com a participação ativa dos seus servos através dos séculos. Deus não deseja fazer tudo sozinho, mas Ele tem envolvido aqueles que tem chamado neste trabalho. Podemos ver isso quando Deus levantou Moisés para tirar o povo de Israel do Egito, quando chamou Gideão, Sansão e outros para libertar seu povo de seus inimigos, e assim por diante. Para salvar a humanidade, Deus enviou Jesus, que se fez homem, e nos libertou de todos os nossos inimigos.

         DESENVOLVIMENTO

Aquilo que mais alega o coração do Senhor é ver seus servos realizando sua Obra e sua vontade. Ele é honrado através da obediência diligente dos seus filhos, e quando estes procuram conhecer sua vontade.

Quando Jesus se preparava para comer a Páscoa, onde estaria reunido com os discípulos pela última vez, Ele os orientou que preparassem o lugar determinado para isso. Podemos observar, através  daquilo que aconteceu a partir deste momento, como o Senhor procede e espera que procedamos na realização da sua vontade.

Verso 8 - Jesus revelou seu propósito, mas não teceu detalhes, pois esperou que os discípulos se interessassem pelo seu plano, e buscassem mais instruções para cumprir aquilo que Ele já havia revelado como sendo sua vontade.

Verso 9 - Os discípulos, então, pediram instruções ao Senhor, manifestando assim, o desejo de cumprir sua vontade integralmente. Se não estivessem interessados em fazer tudo como Ele queria, sairiam a procurar, e certamente voltariam com a desculpa de que não encontraram lugar algum, ou com um lugar que não era da vontade do Senhor, e desta forma o seu propósito não se cumpriria.

Verso 10 - Jesus revelou os detalhes, falando de um homem com um cântaro d'água no meio da multidão, de uma casa onde entraria e do dono da casa onde a Páscoa seria realizada.

Verso 11 - O Senhor revelou o que os discípulos deveriam dizer ao dono da casa, de modo que eles não falaram por si, mas transmitiram a mensagem que o Senhor tinha para ele.

Verso 12 - Jesus também falou dos detalhes da casa, do ambiente espaçoso e da mobília que havia nele. O Senhor conhece a vida e o coração das pessoas e tudo que há no seu interior.

Verso 13 - Depois de tudo orientado, os discípulos partiram para a missão, e encontraram tudo como o Senhor tinha dito. Tudo já estava pronto, era necessário apenas obediência para que tudo se cumprisse conforme a vontade do Senhor Jesus. Aquilo tudo propiciou aos discípulos o privilégio de participar da comunhão com Jesus, além de ver sua revelação se cumprir e sua Obra ser realizada - verso 14.

         CONCLUSÃO

A Obra do Senhor está toda pronta, e Ele tem nos revelado sua intenção e seu propósito. Nós precisamos exercitar a fé, buscar a orientação do Senhor e realizar a sua vontade.
        
Quando o Senhor revela algo que está incompleto, devemos continuar buscando, para sabermos como deve ser feito, onde fazer, quando fazer, o que devemos dizer, a quem dizer, etc.
        

A dinâmica da Obra requer nosso desprendimento e ação, orientada pela revelação. O Senhor tem estabelecido sua vontade quanto ao culto profético; cabe à igreja buscar os recursos para realizá-lo - dons espirituais com detalhes, atitude de fé diante do desconhecido, madrugadas, jejuns, oração, etc. Se não houver interesse por parte dos membros, não haverá frutos, a Obra irá enfraquecer e poderá parar definitivamente, pois Deus só nos dará uma nova revelação quando cumprirmos a primeira. 

Wallace Oliveira Cruz

segunda-feira, 30 de março de 2015

O QUE SIGNIFICAM ALELUIA, AMÉM E GLÓRIA A DEUS?



Essas 3 expressões estão intimamente ligadas ao louvor a Deus.

DAR GLÓRIA A DEUS É UMA AÇÃO TÍPICA DE QUEM EXALTA DEUS, de quem lhe presta homenagem, principalmente através do culto. Atos dos Apóstolos atesta duas situações opostas: por um lado quem não rende glória a Deus perece (Atos 12, 23), invés, quem dá glória a Deus, é justo (Atos 21,20).

Amém é um advérbio da língua hebraica e literalmente significa "na verdade", "verdadeiramente". Aparece muitas vezes na Bíblia e pode ser traduzido também com "assim seja":

Deuteronômio 27,15: Maldito o homem que fizer imagem de escultura, ou de fundição, abominação ao SENHOR, obra da mão do artífice, e a puser em um lugar escondido. E todo o povo, respondendo, dirá: Amém.

Deuteronômio 27,26: Maldito aquele que não confirmar as palavras desta lei, não as cumprindo. E todo o povo dirá: Amém!

1 Crônicas 16,36: Bendito seja o SENHOR, Deus de Israel, desde a eternidade até a eternidade. E todo o povo disse: Amém!E louvou ao SENHOR.

Jeremias 28,6: Disse, pois, Jeremias, o profeta: Amém! Assim faça o SENHOR; confirme o SENHOR as tuas palavras, com que profetizaste, e torne ele a trazer da Babilônia a este lugar os utensílios da Casa do SENHOR e todos os exilados.

Romanos 16,27: ao Deus único e sábio seja dada glória, por meio de Jesus Cristo, pelos séculos dos séculos.Amém!

ALELUIA, EM SI, É UM DAS EXPRESSÕES ATRAVÉS DA QUAL DAMOS GLÓRIA A DEUS. De fato é a transliteração da palavra hebraica halleluya, que significa oremos, louvemos a Deus.

É um vocábulo composto de hallelu e Yah. Literalmente significa louvai Yah. Yah é uma forma breve de YHWH, o nome divino, o tetragrama.

Na Bíblia, aparece 28 vezes, entre as quais 4 no Apocalipse. No Antigo Testamento aparece sobretudo nos Salmos 113-118.

Fonte: abiblia.org

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

COM FIANÇA


 

E Depois?



"Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu
vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar" (João 14:2).


Cícero, um orador e político romano que viveu na época de
Cristo, disse: "Estou persuadido a crer que meus amigos, que
partiram desta vida, não deixaram de existir. Na realidade,
só sua condição atual pode ser chamada de vida. Eu adoto
esta fé, não somente porque a lógica exige isso, mas também
porque os mais nobres e distintos filósofos a proclamam. Eu
considero este mundo um lugar para viver mas não o meu lar
para sempre. Eu não julgo a partida deste mundo como uma
expulsão de meu lugar de habitação, porém, como a partida de
meu hotel."


Nós, cristãos, filhos do Pai celestial, cremos da mesma
forma -- a morte neste mundo não é o final de tudo. Há um
"depois"... e a nossa fé aqui, determinará o lugar de nosso
"depois".


E o que apresentaremos ao Senhor quando tivermos que deixar
este mundo para começar o "depois"? O que Lhe diremos? O que
haverá em nossas mãos? O que estará escrito no Livro de Deus
a nosso respeito? Ouviremos o "vinde benditos de meu Pai" ou
simplesmente seremos colocados à parte?


Muitas vezes estamos indo à igreja, cantando nas reuniões,
ouvindo sermões, conversando alegremente com os irmãos antes
e depois dos cultos, porém, nosso compromisso termina
exatamente quando passamos pelas portas do templo. Fazemos o
que bem entendemos, agimos sem preocupação espiritual,
ignoramos completamente o fato de que somos representantes
do Senhor neste mundo. Pensamos somente nesta vida e nos
mostramos indiferentes ao "depois". Até quando irá a nossa
alegria? Até que ponto somos verdadeiramente felizes?


Eu estou pensando no "depois". Eu quero estar preparado para
o "depois". Todos nós ansiamos pelo "depois". E porque
pensamos no "depois", pensamos no hoje, no agora, na nossa
vida espiritual com Deus , hoje, amanhã, todos os dias.


Eu quero estar na eternidade com meu Senhor. E você? 
Paulo Roberto Barbosa. Um cego na Internet! Visite minha homepage:
Ministério Para Refletir
Você deseja apoiar esse Ministério? Clique aqui
Assine a Lista de Reflexões
Caso você deseje receber as reflexões diárias diretamente em sua mailbox, apenas clique abaixo e coloque seu nome e email.
inscrever@ministeriopararefletir.com.br 

O OTIMISMO NOS RELACIONAMENTOS


 
Aprendemos no dia a dia, com nossos relacionamentos, que nem todas as pessoas são bem-intencionadas em suas ideias e comportamentos. Algumas vivem tentando levar vantagem sobre os outros e em certas situações. Já lidei com indivíduos desse tipo e, com certeza, você também.

Não temos como desvendar totalmente o interior do ser humano. Em Jeremias 17.9 lemos que enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá? Somente Deus nos conhece por completo e sonda nossas intenções.

E graças ao Seu amor e perdão Ele está sempre nos orientando a sermos melhores a cada dia. Deus nos deixou várias mensagens de otimismo em Sua Palavra.

Mesmo se nos decepcionarmos, não devemos deixar de investir e acreditar no ser humano. Quando desconfiamos o tempo todo das pessoas, tendemos a comportar-nos de maneira errada com elas e a fazer julgamentos precipitados, prejudicando nossos relacionamentos. Temos de ser otimistas e esperar o melhor dos outros, pois essa atitude revela maturidade.

Jesus nos deixou um belo exemplo de conduta registrado na história da mulher adúltera. Ele desafiou as pessoas a atirarem nela a primeira pedra caso não tivessem pecado. Os mais velhos do grupo foram os primeiros a largar as pedras e ir embora. Por quê? A maturidade lhes dera o entendimento de que também eram pecadores.

A Bíblia nos incentiva a sempre desenvolvermos a empatia com nosso próximo: Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque esta é a lei e os profetas(Mt 7.12). Precisamos conscientizar-nos de que todos nós temos limitações e falibilidades, características inerentes ao ser humano após a Queda. Como somos perdoados diariamente por Deus, precisamos aprender a adquirir o saudável hábito do perdão em nossos relacionamentos.

Seja otimista e aprenda a perdoar. As pessoas negativas não conseguem agir assim, pois não se sentem perdoadas e carregam mágoas e ressentimentos de relacionamentos mal resolvidos. Portanto, não conseguem ver nem extrair o melhor das pessoas. Estão sempre criticando e julgando com base no que elas mesmas têm de pior.

Se você é otimista e deseja manter e desenvolver relacionamentos saudáveis, o perdão deverá fazer parte do seu cotidiano. Temos de aprender a perdoar e a pedir perdão diariamente. Martin Luther King Jr. tinha razão quando afirmou que "o perdão não é um ato ocasional, é uma atitude permanente".

Lembre-se de que seremos julgados de acordo com os mesmos critérios pelos quais julgamos os outros. Se nos concentrarmos nos aspectos positivos do comportamento das pessoas, será mais provável que elas façam o mesmo conosco.

Dra Elizete Malafaia

Por Litrazini
http://www.kairosministeriomissionario.com/

Graça e Paz

Reflexões em 2 Coríntios - Vitórias e derrotas




Pastor Sérgio Fernandes
 Palavra Que Transforma
  |  Pastor Sérgio Fernandes

2 Coríntios 11:30 - Se convém gloriar-me, gloriar-me-ei no que diz respeito à minha fraqueza.

Paulo possui uma visão distinta a respeito da vida cristã. Ele alterna suas recordações entre grandes triunfos e momentos vergonhosos, e faz isso com naturalidade. Deus não nos prometeu dias tranquilos, mas dias de guerra. Entre as lembranças do apóstolo, está o episódio em que ele foi livrado da morte ao escapar dos guardas descendo por uma muralha dentro de um cesto.

Aquele homem que tinha uma íntima comunhão com Deus precisou de um recurso tão simplório e vergonhoso para escapar da morte. Aprendo com Paulo que o homem de Deus deve ter transparência pra reconhecer tanto as suas glórias quanto os seus fracassos. A Igreja sofre quando seus líderes se fazem de super heróis inerrantes, apresentando um modelo de discipulado inatingível (pois eles próprios não o atingem). Que sejamos como o apóstolo, capaz de contar com a mesma alegria os milagres extraordinários que vivenciou, assim como as provas terríveis que enfrentou.

----------------------------------------------------------

Melhore sua vida de intimidade com Deus!

Aprenda mais sobre oração com o Pastor Sérgio Fernandes

http://bit.ly/1uRQPx8
 

O Desejo de Deus



"Juro pela minha vida, palavra do Soberano Senhor, que não tenho prazer na morte dos ímpios, antes tenho prazer em que eles se desviem dos seus caminhos e vivam. Voltem! Voltem-se dos seus maus caminhos! Por que iriam morrer, ó nação de Israel?" (Ezequiel 33:11)

Nos perguntamos sobre o destino daquelas pessoas que nunca ouviram o evangelho.
- Iria Deus enviá-las para o inferno?
Isso indica uma visão incorreta de Deus, na minha opinião. Essa visão traz consigo a ideia de que Deus quer de qualquer forma, mandar alguém para o inferno. Ou, pelo menos, não se importaria se alguém fosse para lá. Mas esse não é o Deus da Bíblia.

Se há algo na Bíblia que não deixa dúvidas é que Deus ama a humanidade e busca comunhão e amizade com ela. Deus não quer que ninguém vá para o inferno e a melhor prova disso é o fato de que Ele derramou a Sua ira sobre o seu próprio Filho. Nenhum pai quer que seu filho seja prejudicado e tomaria pra si mesmo qualquer culpa, se fosse possível. Mas Deus nos amou tanto que Ele colocou o Seu julgamento sobre seu filho que nunca tinha cometido um único pecado, para que não tivéssemos que ir para o inferno.

Deus não quer que ninguém se perca, mas sim que todos se arrependem (veja 2 Pedro 3:9). Deus deseja comunhão com a humanidade. Ele busca uma amizade conosco.

Se você quiser ver o que Deus sente sobre as pessoas, olhe para as três histórias que Jesus contou em Lucas 15. Deus é comparado a um pastor que perdeu uma ovelha, uma mulher que perdeu uma moeda e um pai que perdeu um filho. Deus procura por nós. Ele cuida de nós. E Ele quer que o conheçamos.
Seremos julgados de acordo com a verdade que recebemos; não vamos ser responsabilizados por aquilo que não sabemos. Isso não nos isenta de qualquer responsabilidade. O fato é que Deus irá revelar-se a quem o busca verdadeiramente.

Você pode vencê-la!

        

…Onde está, ó morte, o teu aguilhão? —1 Coríntios 15:55

Leitura: Mateus 28:1-10
A Bíblia em um ano: Juízes 9-10;Lucas 5:17-39
Soou-me intrigante a propaganda no rádio sobre um seminário que estava por acontecer. O locutor disse: “Você pode vencer o óbito — para sempre! Participe do meu seminário e lhe mostrarei como.” Durante alguns momentos, fiquei a imaginar o que ele alegaria ser capaz de vencer a morte e quais poderiam ser as suas sugestões. Seria talvez algo sobre dieta, exercício ou congelamento do corpo? Após escutar um pouco mais, porém, percebi que ele dissera “Você pode vencer o débito — para sempre.”
A notícia mais maravilhosa é que podemos vencer o óbito porque Jesus pagou o nosso débito! (1 Coríntios 15:55-57). Nossa dívida de pecado significava separação de Deus, mas Jesus entregou a Sua vida de boa vontade e foi crucificado para pagar o que nós devíamos. Quando Maria Madalena e a outra Maria foram ao túmulo no terceiro dia para ungir o Seu corpo, um anjo lhes disse: “Ele não está aqui; ressuscitou, como tinha dito…” (Mateus 28:6). Com grande júbilo, elas correram para contar a notícia aos Seus discípulos. No caminho, Jesus foi ao seu encontro e disse: “Salve!” (v.9). Jesus ressuscitara e Seus seguidores tiveram motivo para alegrar-se.
Jesus removeu o aguilhão da morte (1 Coríntios 15:55). Agora, nós também temos a vitória ao crer na morte e ressurreição do Filho de Deus por nós. Por intermédio da obra perfeita de Jesus, podemos vencer a morte — para sempre!
— Anne Cetas


Tínhamos um débito que não podíamos pagar; Jesus pagou a dívida que não era dele.