BENVINDO

Minha foto

 Sou servo do Senhor desde 2001,sirvo a Deus na Igreja do Evangelho Quadrangular,  obreiro formado no Instituto Teológico Quadrangular, professor da Escola Bíblica,  casado com Elisângela a 25 anos , pai de 2 filhos maravilhosos,  buscando cada dia conhecer mais ao Senhor. Meu maior desejo é ser " uma bênção" e abençoar àqueles que estão perto e através da web os que estão longe.  Que as bênçãos do Senhor seja transbordante sobre a sua vida, sobre sua casa , sobre sua família, sobre o seu ministério, querido(a) e amado(a) irmão(ã) em Cristo Jesus. 

sábado, 31 de janeiro de 2015

SIGA O ROTEIRO DE DEUS!


 

AMAR EM PRIMEIRO LUGAR



 "Nós o amamos a ele porque ele nos amou primeiro." I João 4:19


É gratificante ver a Palavra de Deus se cumprir a cada acontecimento, isto fortalece e solidifica cada vez mais a nossa fé. Temos a absoluta certeza de estarmos trilhando o caminho certo, confiantes em nosso amado Salvador, tendo nossas almas sustentadas por Ele. Ele cumpre tudo aquilo que promete de acordo com o Seu tempo, tudo está sob suas rédeas.

Se por um lado nos alegramos ao ver Deus cumprir seus divinos prenúncios, por outro é triste e repugnante ver como o amor esfriou (como está escrito que aconteceria). As pessoas têm agido inescrupulosamente apenas em prol de seus próprios interesses, anulando tudo aquilo que não lhes traga algum proveito social, financeiro ou meramente carnal usando umas as outras de tal maneira que não parece conveniente serem chamadas de ''animais racionais''. Parece mais uma competição predatória em busca de prazeres mundanos os quais são momentâneos e não produzem nada além de pecado e subsequentemente, morte.

Sabe-se a única consequência do pecado é a morte, da qual a parte mais triste é permanecer a eternidade longe de Jesus Cristo. São-nos concedidas diariamente novas chances de fazermos tudo diferente, a começar por amar a Deus em primeiro lugar, pois quando o fazemos automaticamente nos é imputada a vontade suprema de cumprirmos seus decretos.

Vejamos o quanto Deus nos amou ao entregar Seu precioso Filho para pagar por nossos pecados, para que pudéssemos ser chamados de Seus Filhos. Sua misericórdia se alastra de tal maneira que somos convidados a compartilhar este amor com o nosso próximo. Não desperdicemos cada oportunidade que tivermos de amar, perdoar, acolher e compreender; porém sempre amando aquilo que Deus ama e abominando aquilo que Deus abomina!

A raiz de todos os males é a falta de amor. Direcionemos nossos esforços para amar da maneira que Jesus deseja que amemos. Devido à nossa natureza pecaminosa é uma luta árdua, porém seremos vencedores, pois nossa força vem de um Deus que opera milagres e maravilhas! Olhe ao seu redor e garanto que observará diversos motivos para glorificá-Lo. Nele somos capazes de amar, pois compreendemos que Ele, que nos amou primeiro, nos capacita a agirmos de acordo com o Seu Evangelho.


Que Deus os abençoe. 


EstherMoore

A COLIGAÇÃO DO DESEJO COM O ENGANO



As pessoas são tentadas quando são atraídas e enganadas pelos seus próprios maus desejos. (Tg 1.14)

O ser humano é incontestavelmente atraído para Deus. Ele confessa sempre essa dependência: "Eu tenho sede de ti, ó Deus vivo!" (Sl 42.2).

O ser humano é também incontestavelmente atraído pelo pecado. Do mesmo modo, ele confessa sempre essa dependência: "Quando quero fazer o que é bom, só consigo fazer o que é mau" (Rm 7.21).

O pecado mora no interior do ser humano (seja homem, mulher, jovem, adulto, criança ou idoso). No pecador não regenerado, a plenitude não é do Espírito, mas da carne; não do bem, mas do mal; não da virtude, mas do vício.

O pecado é faminto, é sem controle, é a presença constante, é o tirano-mor.

A tentação ocorre porque tanto o pecador não regenerado como o pecador regenerado são não somente atraídos, mas encantados pelo desejo latente do pecado.

O engano é um fator importante. O pecado promete mundos e fundos, promete um prazer enorme e um gozo transbordante, promete sensações gostosas e demoradas; porém, ele oculta o preço disso tudo.

A coligação da atração com o engano é invencível, a não ser que o pecador eleve os seus olhos para os montes e clame: "De onde virá o meu socorro?". Um pouco de reflexão será suficiente para ele dizer a si mesmo: "O meu socorro vem do Senhor Deus, que fez o céu e a terra" (Sl 121.1-2).

Sem essa intervenção do alto, sem os cuidados do Bom Pastor, sem a prometida presença diária de Jesus conosco (Mt 28.20) e sem o poder sobrenatural do Espírito, não haveria vitória sobre o pecado.

O desejo pecaminoso nunca vem de cima, mas sempre de baixo. Vem dos porões onde estão todas as concupiscências em prateleiras que não acabam mais. Essa cobiça toda está à espera do pecador: é ele que vai destrancar a porta para que ela saia!

– Quero seguir o exemplo de Moisés, que preferiu sofrer ao lado do povo a usufruir os prazeres do pecado!

Retirado de Refeições Diárias com os Discípulos. Editora Ultimato.

Por Litrazini


Graça e Paz

Resgatado

Resgatado
…Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa. —Atos 16:31

Leitura: 1 Coríntios 15:1-4, 20-25
A Bíblia em um ano: Êxodo 25-26;Mateus 20:17-34
Manuel Gonzalez foi o primeiro socorrista a alcançar os 33 mineiros presos por 69 dias na explosão em uma mina chilena, em 2010. Sob o enorme risco à sua própria vida, ele desceu cerca de 610 metros da terra para trazer os homens presos de volta à superfície. O mundo assistiu maravilhado como cada mineiro, um por um, foi resgatado e transportado à liberdade.
A Bíblia nos relata um resgate ainda mais maravilhoso. Pela desobediência de Adão e Eva, toda a humanidade está presa no pecado (Gênesis 2:17; 3:6,19; Romanos 5:12). Incapaz de libertar-se, cada pessoa enfrenta a morte certa — física e eterna. Mas Deus providenciou um Redentor — Jesus Cristo, o Filho de Deus. Todos os que aceitam o presente gratuito da salvação oferecida por meio de Sua morte e ressurreição são libertos das garras do pecado e do consequente castigo da morte (Romanos 5:8-11; 10:9-11; Efésios 2:1-10).
Jesus Cristo é “…primícias dos que dormem” (1 Coríntios 15:20). Ele foi o primeiro a ressuscitar dentre os mortos, para nunca mais morrer. Da mesma maneira, todos os que colocam sua fé em Cristo receberão vida (Romanos 8:11).
Você ainda está preso nas armadilhas dos seus pecados? Aceite o presente da salvação de Jesus e desfrute a liberdade de uma vida em Cristo e a eternidade com Ele (Atos 16:31; Efésios 2:1; Colossenses 2:13).
— C. P. Hia


Por intermédio da Sua cruz, Jesus resgata e redime. 

Fazendo a Coisa Certa



"Atente bem para a sua própria vida e para a doutrina, perseverando nesses deveres, pois, fazendo isso, você salvará tanto a si mesmo quanto aos que o ouvem." (1 Timóteo 4:16)

De vez em quando alguém vem e diz que os crentes podem ter grandes experiências com o Espírito Santo, como rir descontroladamente ou imitar sons de animais. Eis a minha resposta: "Desculpe-me, onde está isso na Bíblia?"
Porque se eu não posso encontrar isso na Bíblia, então, sinceramente, não estou interessado.

Se algo não está na Palavra de Deus, não é de Deus. Devemos sempre ser capazes de ter uma base bíblica para o que estamos fazendo, de tal maneira que possamos dizer: "Olha aqui o que está escrito no livro de Atos, o que dizem as epístolas" e assim por diante.

Quando alguém afirma ser um profeta de Deus com uma nova revelação para a Igreja, a qual não foi ainda revelada, basta lembrar que, se ela é nova, não é verdadeira. E se for verdadeira, não é nova. Não estou à procura de uma nova revelação; tenho mais do que o suficiente na Bíblia.

No entanto, há pessoas que hoje estão à procura de "novas palavras do Senhor", quando, na verdade, nunca sequer leram a Palavra de Deus escrita, a Bíblia. Há muito nas Escrituras com o que nos ocupar. Portanto, não procure por novas revelações. Em vez disso, olhe para as Escrituras e sempre tenha uma base bíblica para tudo o que você diz e faz.

Assim como um artista sabe como usar suas canetas e seus pincéis (e hoje em dia, seus softwares), ou assim como um soldado sabe como usar suas armas, precisamos saber como usar a Palavra de Deus.

DEUS QUE TRABALHA EM FAVOR DO HOMEM





Isaías 64:4         "Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem se viu um Deus além de ti, que trabalhe para aqueles que nele esperam."


Vemos na Palavra o trabalho do Senhor em favor do homem.

Deus chama um homem, Abraão e a partir de sua descendência, forma uma nação, Israel.

Esta nação recebeu a promessa da vinda do Salvador para ela e para toda a humanidade.

Deus trabalhou dia após dia, mostrando o seu poder e maravilhas a este povo. Riquezas espirituais lhes foram reveladas.

Através de seus poderosos atos, o Senhor se fez conhecer ao povo. Manifestou a sua glória, em muitas experiências. O Senhor parou o sol para que o povo obtivesse a vitória. Abriu o Mar Vermelho e o rio Jordão para que o povo passasse.

Deus revelava as intenções dos povos inimigos. Na hora da incerteza diante da guerra, o Senhor enviava o seu profeta e a Sua Palavra operava livramento e vitória.

Todos que confiaram no Senhor puderam ver a Sua Mão operar em toda a diversidade. O que não se podia alcançar, foi alcançado, porque para o Senhor não há impossíveis.

Para dar a vitória ao servo que Nele espera o Senhor muda as mentes, os corações, as situações. Ana não podia ter filhos, mas confiou e o Senhor lhe deu Samuel. Jacó não era o primogênito de seu pai, mas confiou  e lutou e a benção foi dele. Raabe confiou no Senhor, acolheu os espias e foi salva da morte. Davi foi duramente perseguido por Saul, mas foi fiel e obediente e recebeu o Reino no tempo determinado. 

Os homens precisam dormir, para descansar o seu corpo, mas o Senhor trabalha em favor do seu servo a toda hora, de dia, à noite, de madrugada. Pois a Palavra diz que não dorme o Guarda de Israel e que O Senhor  abençoa os seus servos até enquanto dormem.

Mas, o mais maravilhoso trabalho, foi o Senhor Jesus ter vindo, na forma de homem e ter morrido como um cordeiro, em morte de cruz, com todo o sofrimento, para que o homem pudesse ser salvo, pelo seu Sangue.

Na sua ressurreição de entre os mortos, temos também a certeza de que com ele viveremos, para sempre.

Este ato transformou em ação todo o Amor de Deus por nossas vidas.

A Palavra diz que "O trabalho de sua Alma ele verá, e ficará satisfeito", se referindo ao resultado do sacrifício do Senhor Jesus, na cruz.(Is.53:11)

O homem  está ouvindo a Palavra do Senhor  e vendo a Obra que o Senhor está realizando no meio de seus servos. Na Obra vemos a continuação do trabalho do Senhor Jesus. Seus feitos são sentidos e conhecidos.

Na Obra o nosso fardo se torna leve,  porque o  Senhor leva as nossas cargas, nos dirigindo e operando em nossas vidas, através do Seu Espírito Santo.

Para que o homem também tenha os benefícios do  trabalho do Senhor, precisa deixar de esperar em si mesmo e em outras coisas que são ilusão.
O homem pode ter procurado em muitas coisas e em muitos lugares por um Deus que faça algo por ele.


Mas a Palavra diz " Não se ouviu e nem se viu  Deus além de ti",  porque o Senhor é o único Deus verdadeiro, que é vivo e age em favor daquele que esperar Nele. 

Wallace Oliveira Cruz

CRISTO, NOSSO INTERCESSOR



A Intercessão de Cristo em nossa salvação é muitas vezes uma parte esquecida de Sua obra redentiva.

Nós corretamente focamos na encarnação, crucificação, ressurreição e ascensão. Nós sabemos o papel importante de cada um desses aspectos na nossa salvação, mas e a obra de Cristo como nosso intercessor?

Estamos roubando de nós mesmos muito da vida e fé cristã quando não damos à intercessão de Cristo a atenção devida. Há muito conforto e encorajamento no entendimento de Cristo como nosso Supremo Sacerdote, que vive para interceder por nós.

Nos é dito em Hebreus 7.35 que "[Cristo] pode salvar totalmente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles". 

O QUE É ISSO QUE CRISTO FAZ COMO NOSSO INTERCESSOR?
Interceder traz a ideia de uma oração fervorosa por alguém.Ele realiza isso primeiramente como nossa certeza perante a face de Deus. Ele se coloca como nossa garantia perante o trono de Deus Pai.

Em Hebreus 9, nos é dito que "Cristo não entrou em santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para comparecer, agora, por nós, diante de Deus". Conforme ele comparece perante o trono de Deus, assim temos o direito de estar na presença de Deus. Seu corpo glorificado na presença de Deus é uma oração viva por toda a eternidade para que a nossa salvação seja completa.

Cristo, em Sua intercessão, também serve como nosso advogado. Ele responde por todas as acusações levantadas contra Seu povo. Satanás e o pecado podem nos acusar perante Deus, e nossas consciências podem nos acusar a nós mesmos; mas Cristo, por sua intercessão, responde a todas essas acusações.

Romanos 8.33-34 deixa isso claro quando questiona "Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus?". A resposta é: ninguém, pois temos um que vive eternamente intercedendo por nós. Sua intercessão leva ao perdão daqueles que Ele comprou para sempre. E note que Ele é um advogado, não um orador; um orador usa retórica e floreios para persuadir o juiz a demonstrar misericórdia; mas um advogado fala ao juiz sobre a lei. Cristo, nosso Salvador ferido, pode dizer "Nada nem ninguém pode acusar esses que são meus, pois a lei já foi cumprida".

Cristo como nosso intercessor também purifica e santifica nossas obras e orações. Temos um Sumo Sacerdote em Jesus Cristo, que santifica nossas obras e orações". Pedro falava exatamente disse quando escreveu "vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo" (1 Pedro 2.5). Nossas ofertas são feitas por meio de Cristo. E Cristo, em Sua intercessão, as santifica, as purifica e as oferece ao Pai em nosso favor. Dessa forma gloriosa, elas são tornadas aceitáveis e agradáveis ao Pai.

Cristo, como nosso intercessor, também ora especificamente por nós. Podemos ver isso claramente em João 17, no que tem sido chamada de "a oração sacerdotal de Jesus". Ele diz em sua oração "É por eles que eu rogo". Quem são "eles"? Só os doze Apóstolos? Não, ele diz "Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra". Estes somos nós. Ele está orando por cada um de nós, aqueles que creram por meio da palavra. E Sua oração não é apenas uma oração genérica. Ele está orando especificamente por cada um de nós. Temos um exemplo claro disso quando Cristo diz a Pedro "Simão, Simão, eis que Satanás vos reclamou para vos peneirar como trigo! Eu, porém, roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça" (Lucas 22). Ele sabia que da tentação e sabia o que iria atravessar, então orou especificamente por Pedro.

Tiago nos diz que "Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo" (Tiago 5.16). E nós temos o homem perfeitamente justo, o homem de toda a justiça e retidão, orando especificamente por nós.

Ele é nosso Intercessor. Ele vive eternamente para interceder por nós. Há muito conforto e encorajamento para o peregrino sofredor quando essa verdade é entendida.

JASON HELOPOULOS / Traduzido por Filipe Schulz | Reforma21.

Por Litrazini:


Graça e Paz

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

A PRISÃO DA FALTA


Reflexões em 2 Coríntios - A atitude louvável do apóstolo



Pastor Sérgio Fernandes
 Palavra Que Transforma
 |  Pastor Sérgio Fernandes


2 Coríntios 7:2 - Recebei-nos em vossos corações; a ninguém agravamos, a ninguém corrompemos, de ninguém buscamos o nosso proveito.

Paulo reconhecia que os irmãos poderiam estar carregando algum tipo de ressentimento contra ele. Havia oposição na comunidade, havia a trsiteza causada pela carta que Paulo havia enviado e também pela visita antecipada que ele havia feito. Ainda que essas situações pudessem ser um dissabor no relacionamento da Igreja com ele, o apóstolo ainda procura demonstrar sua defesa em três aspectos: ele (1) não prejudicou ninguém, (2) não causou a desgraça de ninguém, (3) não procurou tirar vantagem de ninguém.

Paulo jamais foi injusto com os irmãos. Precisamos conduzir nossos passos com a justiça e a verdade, pois nisso Deus é glorificado! Ele jamais causou a desgraça de alguém. Ninguém foi destruído por sua atividade de pioneiro da Igreja. O obreiro cristão foi chamado para edificar o reino e não para destruir as pessoas. Ele também não tirou vantagem de ninguém. Nunca utilizou o reino para benefício próprio. Sua intenção sempre foi enriquecer o próximo, com seu amor e dedicação pela causa de Cristo. Uma pessoa assim não pode ser ignorada! Por isso, esse deve ser o nosso modelo de procedimento enquanto aguardamos o retorno de nosso Salvador.

--------------------------------------------------

Curta minha página no Facebook

www.facebook.com/PastorSergioFernandes

 

POR QUE ESTÊVÃO MORRE, E A ADÚLTERA, NÃO?


 


Atos dos Apóstolos 7:60 - E, pondo-se de joelhos, clamou com grande voz: Senhor, não lhes imputes este pecado. E, tendo dito isto, adormeceu. 


Dois contextos de apedrejamento. Em um deles, em João 8:11, Jesus impede a punição de uma mulher surpreendida em flagrante adultério. No outro caso, Estêvão, homem "cheio do Espírito Santo", foi apedrejado: "Depois, ajoelhou-se e gritou com voz bem forte – Senhor, não condenes esta gente por causa deste pecado! E, depois que disse isto, ele morreu. E Saulo aprovou a morte de Estêvão" (Atos 7:60).

Viver ou morrer: ambas as realidades estão submissas aos planos de Deus. Há vidas que glorificam a Deus. E há mortes que exaltam o Senhor, mostrando o impacto final do Seu amor sobre todas as coisas e todas as pessoas.

Uma análise ampla da história do cristianismo sugere que a gigantesca obra missionária e teológica do apóstolo Paulo teve muito a ver com o martírio de Estêvão. Lucas nos dá este indício, quando salientou: "E Saulo aprovou a morte de Estêvão". Aprovou e nunca esqueceu. A maneira heroica do viver e do morrer de Estêvão incomodou Saulo até a estrada de Damasco, quando ele se entrega a Cristo e reconhece a fala de Jesus: "Não adianta você se revoltar contra Mim" (Atos 26:15). A morte de Estêvão mexeu de tal maneira com Saulo, que ele se tornou Paulo, o apóstolo de todos nós gentios!  




[Estudos Bíblicos] Semeando a semente certa


[Estudos Bíblicos] Semeando a semente certa

Link to Estudos Bíblicos

Posted: 29 Jan 2015 05:51 PM PST
Semeando a semente certaPor Raíssa Bomtempo 1-Quando o Senhor trouxe do cativeiro os que voltaram a Sião, estávamos como os que sonham. 2- Então a nossa boca se […] [continue lendo]

Compartilhe: no Facebook - no Twitter - Comente! - Dúvida? Faça sua pergunta
Posted: 29 Jan 2015 03:00 PM PST
A Graça se Manifesta na Nossa Fraqueza"Irmãos, rogo-vos que sejais como eu, porque também eu sou como vós; nenhum mal me fizestes. E vós sabeis que primeiro vos anunciei o evangelho estando […] [continue lendo]

Compartilhe: no Facebook - no Twitter - Comente! - Dúvida? Faça sua pergunta
Posted: 29 Jan 2015 11:59 AM PST
Deus é tudo o que você precisaSerá mesmo que Deus é tudo o que precisamos? Às vezes focamos muito no poder de Deus para fazer as coisas. Desejamos a benção, a […] [continue lendo]

Compartilhe: no Facebook - no Twitter - Comente! - Dúvida? Faça sua pergunta
Posted: 29 Jan 2015 09:11 AM PST
A Morte e Sepultamento do CrenteQue diremos, pois? Permaneceremos no pecado para que a graça seja mais abundante? De modo nenhum! Nós que estamos mortos para o pecado, como viveremos […] [continue lendo]

Compartilhe: no Facebook - no Twitter - Comente! - Dúvida? Faça sua pergunta
Posted: 29 Jan 2015 08:47 AM PST
O Primeiro Amor não se EsqueceEscreve ao anjo da igreja que está em Éfeso: Isto diz aquele que tem na sua destra as sete estrelas, que anda no meio dos […] [continue lendo]

Compartilhe: no Facebook - no Twitter - Comente! - Dúvida? Faça sua pergunta

CORAÇÃO: MAIOR CAMPO DE BATALHA DO MUNDO



Os que são segundo o Espírito (inclinam-se) para as coisas do Espírito. Mas se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. – Romanos 8.5,9.

Além do perdão do pecado, diariamente necessitamos da graça para podermos distanciar o pecado de nossas vidas, dominando-o, ao invés de por ele sermos dominados. Esta graça é também uma dádiva de Deus.

Se você crê em Jesus Cristo como teu Salvador, que por seus méritos e por sua morte na cruz Deus perdoa a todos os teus pecados, e agora quer permanecer fiel ao seu Redentor, vivendo sob a direção do Espírito, então, será algo normal que, sinceramente, queira livrar-se de todos os maus hábitos e faltas aderidas a ti, inerentes da tua natureza humana.

Nada te causará maior dor que tuas próprias debilidades e pecados. Se você assim não pensa, ainda não chegou ao conhecimento da verdadeira fé.

O Espírito de Cristo não pode fazer as pazes com nossa carne corrupta. E para a nossa carne, é também impossível estar em paz com o Espírito de Cristo.  A carne, que é a nossa natureza pecaminosa, jamais estará de acordo com Deus.

Paulo confessa: "Segundo o homem interior (a nova vida criada por Deus em nós), tenho prazer na lei de Deus. Mas vejo nos meus membros outra lei que batalha contra a lei do meu entendimento e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros. Assim que eu mesmo, com entendimento, sirvo à lei de Deus, mas, com a carne, à lei do pecado" (Rm 7.23,25).

Em nosso coração, lugar onde nascem os pensamentos e a vontade, é exatamente onde vive o Espírito, ali mesmo é onde se produz esta oposição e constante batalha, "porque o desejo da carne é contrário ao Espírito, e o do Espírito é contrário à carne; e estes se opõem entre si para que não façais o que quereis. Mas se sois guiados pelo Espírito, logo não estais debaixo da lei"

Deus Todo Poderoso, freia e reprima o inimigo destruidor e a todos os seus maus espíritos, que para nos tirar a paz, tentam alterar a ordem e debilitar as instituições que tu nos deste. Amém.

C.O.Rosenius (1816-1868) – Nuevo Dia – Trad. Sóstenes Ferreira da Silva

Por Litrazini

Graça e Paz


Forte... Muito Forte



"Sede fortes, e revigore-se o vosso coração, vós todos que
esperais no SENHOR" (Salmos 31:24).


"O fraco nunca pode perdoar. O perdão é um atributo do
forte."


Somos fracos quando não sabemos recomeçar, quando não
sabemos levantar após uma queda, quando desistimos de nossos
sonhos ao enfrentar o primeiro obstáculo, quando perdemos a
esperança ao perceber a primeira dificuldade, quando
perdemos a motivação apenas porque fracassamos uma vez.


Somos fracos quando não somos capazes de perdoar uma ofensa,
uma palavra dita em um momento de mau-humor, uma atitude
impensada, uma oportunidade não concedida, uma mão não
estendida quando a buscamos em uma hora de aflição.


Precisamos ser fortes! Devemos demonstrar nosso amor, mesmo
quando não existe retribuição, conservar nossa fé, mesmo
quando as montanhas teimam em não sair do lugar, seguir em
frente mesmo que as pedras no caminho continuem ferindo
nossos pés, perdoar, mesmo que o alvo de nosso perdão não o
mereça.


Precisamos ser fortes... muito fortes, para perdoar a nós
mesmos, quando nos sentimos fracassados, derrotados,
incompetentes, um zero à esquerda. Precisamos levantar
nossas cabeças, olhar para o alto, agradecer ao Deus que nos
perdoou primeiro e sabe que tudo vai mudar.


Precisamos ser muito fortes para entender que tudo depende
de Deus. Ele é forte e isso nos torna fortes. Ele é poderoso
e nEle podemos todas as coisas. Ele é nosso Deus e nós somos
Seus filhos. Desistamos de olhar nossas culpas e alegremos
nossos corações. Ele é o Deus que abençoa e nós somos
aqueles a quem Ele abençoará. Obrigado, Senhor!


Perdoe as faltas de seus amigos... perdoe suas próprias
faltas... seja forte... muito forte!  
Paulo Roberto Barbosa. Um cego na Internet! Visite minha homepage:
Ministério Para Refletir
Você deseja apoiar esse Ministério? Clique aqui
Assine a Lista de Reflexões
Caso você deseje receber as reflexões diárias diretamente em sua mailbox, apenas clique abaixo e coloque seu nome e email.
inscrever@ministeriopararefletir.com.br 

Irrefreável

       
Irrefreável
Então o Senhor abriu os olhos a Balaão, ele viu o Anjo do Senhor, que estava no caminho… —Números 22:31

Leitura: Números 22:10-34
A Bíblia em um ano: Êxodo 23-24;Mateus 20:1-16
Abaixo. Acima. Em volta. Através. Nada irá me impedir de fazê-lo. Ouço com frequência as pessoas expressarem esse tipo de atitude quando elas têm uma ideia ou veem uma oportunidade que lhes pareça boa ou vantajosa. Dedicam todos os seus recursos para conquistá-la.
Como evidência de que esta maneira de pensar possa ser falha, chamo uma jumenta como minha testemunha — uma que pertence a um homem chamado Balaão.
Um rei vizinho ofereceu a Balaão uma tarefa vantajosa, e ele perguntou a Deus se lhe era permitido aceitá-la (Números 22). Quando Deus disse não, os representantes do rei fizeram uma oferta melhor. Pensando que Deus poderia ter mudado de ideia, Balaão perguntou novamente. Deus permitiu a Balaão ir com os representantes, mas sob rigorosas condições. Deus conhecia o coração de Balaão e não estava contente com ele, portanto o Senhor colocou o Seu anjo no caminho. Balaão não podia ver o anjo, mas sua jumenta podia. Quando a jumenta recusou-se a continuar, Balaão irritou-se com o animal por bloquear o seu caminho.
A história de Balaão nos ensina que nem todo obstáculo foi feito para ser superado. Alguns são colocados por Deus para nos proteger de fazer algo tolo. Quando nossos planos são dificultados, não deveríamos presumir que é Satanás tentando nos parar. Pode ser Deus tentando nos proteger.
— Julie Ackerman Link


Deus está sempre nos protegendo — mesmo quando não percebemos que precisamos. 

A SARÇA ARDENTE



Êxodo 3: 1-3
                           
                                     

INTRODUÇÃO

A queima de uma sarça era algo comum no deserto, aquilo acontecia diariamente. Por causa do sol escaldante as sarças ardiam, e eram consumidas pelo fogo causado pela combustão espontânea.

Muitos pensam que a Obra de Deus é algo comum no meio deste mundo. Quando alguém entra numa igreja da Obra, às vezes pensa que está entrando numa igreja qualquer. As pessoas têm tido muitas decepções neste mundo, inclusive dentro de igrejas tidas como cristãs, e isso acontece porque  as coisas deste mundo consomem os homens e os destroem.          
                                                                                                      

DESENVOLVIMENTO 

Houve um dia, quando apascentava as ovelhas do seu sogro no deserto de Midiã, em que Moisés viu algo diferente acontecer; Ele viu uma sarça ardendo no meio do fogo, mas ela não se consumia. Ele então, se deteve em observar aquilo, e Deus começou a falar com ele, revelando o seu Projeto para sua vida.

A Obra do Senhor é algo totalmente diferente de tudo que se costuma ver neste mundo. A Obra arde no nosso coração, mas ela não nos consome nem nos destrói. Ela nos preserva, nos purifica e nos dá vida eterna. Quando o homem se detém em observar a Obra de Deus, ele ouve a voz do Senhor, e começa a conhecer o seu Projeto para sua vida.

Nós somos como sarças no deserto deste mundo. O fogo deste mundo, que são as lutas e problemas da vida, nos consomem. Mas o fogo do Espírito Santo, quando vem sobre nós, opera uma Obra de restauração, conservação e preservação para a vida eterna. 

CONCLUSÃO 

Todas as instituições humanas estão num processo de corrupção e decadência, mas a Obra do Espírito se conserva e não se consome. Nós somos provados, mas o fogo que nos prova, é o mesmo que nos consome.


Deus chamou Moisés para o ministério, não para lhe dar um presente, mas para que ele socorresse um povo aflito, que estava escravizado no Egito.