BENVINDO

Minha foto

 Sou servo do Senhor desde 2001,sirvo a Deus na Igreja do Evangelho Quadrangular,  obreiro formado no Instituto Teológico Quadrangular, professor da Escola Bíblica,  casado com Elisângela a 25 anos , pai de 2 filhos maravilhosos,  buscando cada dia conhecer mais ao Senhor. Meu maior desejo é ser " uma bênção" e abençoar àqueles que estão perto e através da web os que estão longe.  Que as bênçãos do Senhor seja transbordante sobre a sua vida, sobre sua casa , sobre sua família, sobre o seu ministério, querido(a) e amado(a) irmão(ã) em Cristo Jesus. 

sábado, 31 de maio de 2014

[Estudos Bíblicos] Cristãos Amadurecidos Sabem Lidar com as Debilidades e Diferenças dos Outros

[Estudos Bíblicos] Cristãos Amadurecidos Sabem Lidar com as Debilidades e Diferenças dos Outros

Link to Estudos Bíblicos

Cristãos Amadurecidos Sabem Lidar com as Debilidades e Diferenças dos Outros

Posted: 30 May 2014 10:03 AM PDT

Cristãos Amadurecidos Sabem Lidar com as Debilidades e Diferenças dos OutrosPaulo começou o 15º capítulo de Romanos concluindo o assunto que havia tratado no capítulo anterior, para dizer que aqueles que se consideravam espirituais e […] [continue lendo]

Compartilhe: no Facebook - no Twitter - Comente! - Dúvida? Faça sua pergunta

Pecado Zero?

Posted: 30 May 2014 09:47 AM PDT

Pecado Zero?É verdade que a Palavra de Deus nunca incentiva ou aprova a prática do pecado, nem mesmo a justifica em qualquer caso, como de fato […] [continue lendo]

Compartilhe: no Facebook - no Twitter - Comente! - Dúvida? Faça sua pergunta

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Testemunho de uma sobrevivente de uma tentativa de aborto.



O aborto é um ato terrível contra a vida, contra si mesmo e contra Deus. As vítimas do aborto não podem testemunhar a terrível violência que sofreram, mas alguns conseguem sobreviver e quando isso ocorre o resultado é o que podemos ver nos dois vídeos abaixo.
testemunho de Gianna Jessen, uma sobrevivente de uma tentativa de aborto. Seu discurso é sério e impactante. Mostra um lado que a maioria não conhece, ou seja, o lado da vítima!
Se você está pensando em fazer um aborto ou se esta possibilidade já passou pela sua cabeça, creio que o testemunho desta sobrevivente possa fazer você mudar de idéia. O aborto não é a solução, busque a Deus e ele dará o conforto necessário para a sua vida.
Já pensou se no futuro você deparar com um testemunho desse de um filho seu que você tentou matar?



[Estudos Bíblicos] É Irrevogável e Indissolúvel Porque é Eterna

[Estudos Bíblicos] É Irrevogável e Indissolúvel Porque é Eterna

Link to Estudos Bíblicos

É Irrevogável e Indissolúvel Porque é Eterna

Posted: 29 May 2014 02:10 PM PDT

É Irrevogável e Indissolúvel Porque é EternaDeus fez uma aliança eterna com os cristãos, e prometeu isto desde os dias dos profetas, e o prometeu especialmente a Davi. Sendo eterna não […] [continue lendo]

Compartilhe: no Facebook - no Twitter - Comente! - Dúvida? Faça sua pergunta

A Morte e Sepultamento do Crente

Posted: 29 May 2014 10:11 AM PDT

A Morte e Sepultamento do CrenteQue diremos, pois? Permaneceremos no pecado para que a graça seja mais abundante? De modo nenhum! Nós que estamos mortos para o pecado, como viveremos […] [continue lendo]

Compartilhe: no Facebook - no Twitter - Comente! - Dúvida? Faça sua pergunta

Deus é tudo o que você precisa

Posted: 29 May 2014 09:59 AM PDT

Deus é tudo o que você precisaSerá mesmo que Deus é tudo o que precisamos? Às vezes focamos muito no poder de Deus para fazer as coisas. Desejamos a benção, a […] [continue lendo]

Compartilhe: no Facebook - no Twitter - Comente! - Dúvida? Faça sua pergunta

O Primeiro e Maior Mandamento



"Respondeu Jesus: 'Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento.' Este é o primeiro e maior mandamento." (Mateus 22:37-38)

Há alguns anos atrás, cerca de trezentas baleias foram encontradas encalhadas em uma praia. Os cientistas especularam que elas estavam perseguindo sardinhas e ficaram presas na água rasa quando a maré baixou.

É irônico pensar que ao perseguir pequenas sardinhas, essas criaturas gigantescas foram levadas à sua condenação. Muitas pessoas desperdiçam suas vidas perseguindo sardinhas. Dão importância a futilidades e não têm foco claro ou objetivo em mente.

Mas Deus nos diz claramente qual deve ser o principal objetivo de todo cristão. Se conseguirmos manter nossas prioridades, todo o resto virá junto. Na verdade, se tivermos dois princípios operando em nossas vidas, em seguida todos os mandamentos de Deus vão se tornar uma consequência natural de nosso compromisso com Ele.

Quais são esses princípios? Um deles é: "Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento" (Mateus 22:37). E o outro é: "Ame o seu próximo como a ti mesmo" (verso 39).

Quando Jesus pronunciou essas palavras Ele estava identificando o que deve ser o foco de cada pessoa. Basicamente, Ele estava dizendo que o amor é a base de toda a obediência. Se você realmente amar a Deus, vai querer fazer naturalmente todas as coisas que agradam a Deus.

Foi dito: "Para quem não sabe aonde quer ir, qualquer caminho serve." Qual é a sua maior prioridade na vida? Quais são os seus objetivos?

Todos canalizamos nossas energias, paixões e pensamentos em direção a algo na vida. Quais são as suas prioridades e o seu objetivo na vida? Para onde você tem direcionado os seus esforços?
Posted: 28 May 2014 10:00 PM PDT
"O que planta e o que rega têm um só propósito, e cada um será recompensado de acordo com o seu próprio trabalho" (1 Coríntios 3:8)

Em 1 Samuel 30 encontramos a história de Davi levando seus homens para uma batalha bem sucedida. Quando estavam voltando para casa, eles se encontraram com aqueles que tinham ficado para trás, cuidando da bagagem que, por estarem tão exaustos, não haviam conseguido atravessar o rio (v. 10). Em função disso, alguns dos que lutaram na batalha (os maus) não quiseram repartir nada dos despojos com aqueles que tinham ficado no acampamento.

Eu adoro o que Davi disse: "A parte de quem ficou com a bagagem será a mesma de quem foi à batalha. Todos receberão partes iguais" (v. 24).

Se Deus chamou-lhe para O servir de uma maneira que as pessoas possam ver, ou se lhe chamou para servir apenas apoiando outros que estão na linha de frente, Ele irá abençoar-lhe e recompensar-lhe igualmente.

Talvez você se sinta como se a sua vida não estivesse realmente fazendo a diferença ou que o que você tem a oferecer a Deus não seja tão significativo assim. Você vai ter algumas surpresas no céu, pois o que pode não parecer muito valioso na terra, será de grande valor no céu.

Certa vez li a história de um homem que encontrou um velho vaso azul e branco enquanto limpava seu sótão. Levou-o ao leilão para vendê-lo, pensando que provavelmente iria receber uns $40, $50 ou talvez até uns $200 por ele. Para sua surpresa, o vaso foi vendido por mais de meio milhão de reais. Era um vaso original da dinastia Ming, do século XV. O que pode não parecer importante agora será mais tarde. Até lá, é preciso ser fiel com o que Deus nos chamou para fazer.

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Reflexões em 1 Coríntios - Não devemos tentar a Deus

 







 Pastor Sérgio Fernandes

1 Coríntios 10:9 - E não tentemos a Cristo, como alguns deles também tentaram, e pereceram pelas serpentes.

O quarto pecado do povo foi colocar a paciência de Deus a prova. Paulo está provavelmente citando Nm 21.5-6. Os israelitas mais uma vez se voltaram contra o Senhor e contra Moisés, acusando-os de os tirar do Egito para morrerem no deserto. Tamanha foi a revolta que chegaram a reclamar inclusive do maná que Deus enviava do céu para supri-los. A ira de Deus se acendeu contra aquela gente, fazendo com que o Eterno enviasse serpentes venenosas contra o acampamento, matando muitos deles.

O Senhor é paciente e benigno, mas também é fogo consumidor (Hb 12.29; Dt 4.24). Muito embora temos em Cristo uma propiciação perfeita pelos nossos pecados, isso não significa que Deus faça vista grossa aos nossos erros e a nossa ingratidão. Como um pai que se compadece dos seus filhos, ele nos ama (Sl 103.13); e amar também é corrigir e prestar contas (Hb 12.5-11). Por isso, não devemos colocar Deus a prova ou viver nossas vidas sem temer Sua santidade, pois, se necessário for, Ele nos tratará com disciplina e rigor, a fim de nos ensinar a viver para Ele.

------------------------------------------

Curta minha página no Facebook

www.facebook.com/PastorSergioFernandes


Busca pelo tesouro

 NOSSO ANDAR DIÁRIO/NOSSO PÃO DIÁRIO
Busca pelo tesouro
Leitura: Mateus 4:18-22
E disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens. —Mateus 4:19
No livro de J. R. R. Tolkien, O Hobbit, os anões reúnem-se contra Smaug, o feroz dragão, para recuperar seu tesouro roubado. Apesar da busca perigosa e assustadora, Balin, o segundo no comando dos anões, expressou confiança em Thorin: "Há um que eu seguiria. Há um a quem eu chamaria de Rei." Seu comprometimento com a missão, por mais perigosa que fosse, foi reforçado por sua confiança em seu líder.
No começo do ministério terreno de Jesus, Ele reuniu um grupo ao Seu redor que realizaria a missão do Reino, que era resgatar o tesouro de almas perdidas retido por nosso inimigo, Satanás. Quando Ele os chamou, lhes disse: "…Vinde após mim…" (Mateus 4:19). Para eles, seguir Jesus significaria uma transição radical do pescar peixes à aventura de serem pescadores de homens e mulheres que estivessem perdidos e dominados pelo pecado. Mas a tarefa não seria sempre fácil; Jesus referiu-se à jornada como sendo o carregar de nossa cruz para segui-lo (Mateus 16:24; Marcos 8:34; Lucas 9:23).
Como permanecemos empenhados na batalha de recuperar os tesouros perdidos de Cristo quando isso parece assustador ou desagradável? Mantendo nossos olhos em nosso Líder. Ele sim é digno — Aquele que podemos seguir, Aquele a quem podemos chamar de Rei!
—JMS
Siga seu Líder para alcançar as vidas daqueles ao seu redor. 

Amor, sexo, lascívia!


Uma das palavras mais populares do vocabulário dos adolescentes é amor. Porém poucos adolescentes realmente sabem o que é amor de verdade. Muitos confundem amor com lascívia, desejo, cobiça. Amor é de Deus – lascívia é do diabo. O amor liberta — a lascívia lhe prende na armadilha.

Adolescentes cheios de lascívia e desejo têm produzido contextos que chocam qualquer senso de decência. Uma onda de promiscuidade sexual varre o país e o mundo. Os jovens conversam abertamente sobre viverem juntos sem estarem casados, anticoncepcionais, gravidez, fornicação vergonhosa.

As doenças venéreas estão atingindo milhares de adolescentes. As escolas estão alarmadas. Os pastores se preocupam. Os pais estão horrorizados. Os adolescentes estão sendo lançados numa órbita de luxúria e de paixões abomináveis e implacáveis.

Eis uma história verídica de dois jovens que confundiram lascívia com amor. Ele era filho de um homem rico. Ela era a bela filha de uma família destacada socialmente. Ele achava difícil conseguir fazer alguma coisa com ela. Isso o incomodava dia e noite. Começou a elaborar e desenvolver planos sobre como possuí-la. Ela era completamente inocente; desejava mais do que nada encontrar o amor de sua vida.

Ele era bom de papo e tinha muitos amigos. O seu primeiro passo foi ganhar a confiança dos pais. Se transformou num tremendo fingido; usou todos os truques que havia nos livros; disse aos amigos que estava apaixonado por ela — que não conseguia nem dormir e nem comer. Ele teria de possuí-la de qualquer jeito. Um dia o mundo desabou em cima dela. Ele falou suave como o diabo, e foi astuto como uma raposa. Era mais forte do que ela.

Os registros dizem que ele a forçou. Mais tarde soube-se que ela tentou fugir mas não conseguiu. Ela chorou dizendo da vergonha terrível que seria, de como estariam ofendendo os pais dela, da loucura que ele estaria fazendo a si mesmo — mas ele não quis ouvir.

O amor ouve, mas a lascívia jamais. O amor é cauteloso — a lascívia é cega e descontrolada. Era amor de verdade? Você mesmo vai responder. Cinco minutos após tê-la desonrado, ele subitamente muda. Ela vê nele o animal que ele realmente era. Ele ordena que ela suma. Ela chora histericamente; suplica que ele não faça uma coisa assim tão odiosa. Ele tinha sido muito amoroso – mas agora que havia conseguido o quê desejava, a odiava.

Perguntas começam a se formar nos lábios dela. "Para onde irei? E a minha família? Já foi mal o jeito que você me tratou, mas por que agora se volta contra mim?" Suas palavras caem sobre ouvidos surdos. Ele diz que não suporta nem vê-la, e começa a lhe dizer palavrões e até se recusa a levá-la para casa. Ela é levada à casa de parentes. A última coisa que ele lhe diz é: "Não quero nunca mais te ver". Ela foi pêga na armadilha! Esse não é o fim da história. Nunca é. Alguém quis se vingar. O irmão dela ficou furioso, e o pai quase morreu. O fim trágico veio num "coquetel" promovido pelo irmão da garota. Um criminoso contratado assassina o moço. Ele morre instantaneamente.

Isso soa como uma história dos jornais de hoje, não é? Mas essa é a história bíblica de Amnon e Tamar. (Você pode lê-la em Segundo Samuel 13). Também é a história de um número incontável de adolescentes por todo lado.

A Bíblia diz: "Cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz. Então, a cobiça, depois de haver concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a morte"(Tiago 1:14-15). A cobiça produz a morte!

Ouça, jovem – você sabe o resultado do jogo. A rota da cobiça, da lascívia – é a rota do inferno. E o inferno é a armadilha final do diabo! A atitude moderna em relação ao pecado não é nova em absoluto. Satanás enlaçou Eva com as mesmas mentiras que usa para prender na armadilha os adolescentes de hoje. Uma mesma rota sempre leva ao mesmo final. Flertar com o pecado sempre o levará àquele ponto onde você se verá subjugado por ele, incapaz de dar um jeito. Quando o jovem tenta se livrar das leis de Deus, ele só acaba pêgo na armadilha pelo diabo.

O mais triste de Tamar é que ela só buscava o amor — todo adolescente o busca. E os que buscam o amor nos pecados e prazeres da satisfação própria, cairão na armadilha exatamente como ela caiu. Mas muitos adolescentes, como a pessoa que lhe deu esta mensagem, encontraram amor e felicidade de verdade.

Esse não é simplesmente o tipo de amor sobre o qual você ouviu ou leu — trata-se do mais elevado tipo de amor que pode ser encontrado: o amor de Deus. Ele está tão acima de qualquer outro amor, que é capaz de produzir o mais elevado tipo de felicidade.

Como conhecer o amor de Deus? João 3:16 fala sobre ele: "Porque Deus *amou* ao mundo (incluindo você) de tal maneira que deu o seu Filho unigênito". Como você sabe que Deus o ama? Porque Ele deu. O amor verdadeiro está interessado em dar em vez de receber. O amor verdadeiro se interessa pelo bem da outra pessoa, em vez de buscar gratificação pessoal.

Há uma saída para a armadilha em que você caiu. Há um jeito para se chegar ao real amor, à felicidade e à segurança. Mas é um caminho único: o jeito de Deus. O caminho de Deus é esse: aceite o presente de Deus, Jesus Cristo. Não se compra esse amor. Ele o ama mesmo com todos os seus pecados, e oferece salvação a você — de graça. Você não precisa se reformar. Ele o transformará.

Como isso é possível? Jesus Cristo morreu na cruz, recebendo a penalidade pelos seus pecados. João 3:16 continua: "Para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna". A armadilha do pecado leva você para a morte eterna. Mas Cristo lhe oferece vida eterna — como um presente de graça.

Como se aceita esse presente gratuito? Arrependa-se dos seus pecados. Isso quer dizer que você deve se entristecer por eles, e pedir que Deus o perdoe. Então peça que Cristo viva em seu coração. Ele viverá! "Se confessarmos os nossos pecados, ele (Deus) é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça" (I João 1:9). A sua parte é confessar seus pecados. Quando fizer isso, Deus promete lhe perdoar. E Deus jamais retrocede numa promessa. Essa é a maneira bíblica de ser salvo. O primeiro movimento cabe a você. Deus o encontrará a meio caminho. Faça essa oração em seu coração:

"Jesus, reconheço que sou um pecador sem esperança e perdido. Eu preciso de Ti. Perdoe os meus pecados. Confesso-os todos a Ti nesse instante. Sei que podes perdoá-los, e perdoará. Creio em Ti, Jesus. Eu Te aceito em meu coração como meu Salvador pessoal. Obrigado, Jesus, por ouvir a oração de um pecador, e pelo dom da vida eterna que acabastes de me dar agora. Amém."

Se você realmente quer saber mais sobre como se preparar para encontrar a Deus, entre em contato com o ministro de uma igreja onde Cristo é honrado, e a Bíblia é pregada. (NT)

Que Deus nos abençoe;

David Wilkerson / http://www.tscpulpitseries.org/

Por Litrazini


Graça e Paz
-->

[Estudos Bíblicos] Aprender a Conviver com Gostos e Costumes Diferentes dos Nossos

[Estudos Bíblicos] Aprender a Conviver com Gostos e Costumes Diferentes dos Nossos

Link to Estudos Bíblicos

Aprender a Conviver com Gostos e Costumes Diferentes dos Nossos

Posted: 28 May 2014 09:49 AM PDT

Aprender a Conviver com Gostos e Costumes Diferentes dos NossosA questão apresentada no 14º capitulo de Romanos quanto ao ato de não comer ou beber aquilo com que possa se escandalizar nosso irmão é […] [continue lendo]

Compartilhe: no Facebook - no Twitter - Comente! - Dúvida? Faça sua pergunta

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Chamado de Abrão

Gen 12: 1-3
Aqui temos o chamado pelo qual Abrão foi levado da terra do seu nascimento à terra da promessa, o que estava designado tanto para testar a sua fé e obediência como para separá-lo e consagrá-lo para Deus, como também para serviços e favores especiais que lhe foram designados. Quanto às circunstâncias deste chamado podemos, de alguma maneira, ser esclarecidos com o conhecimento das palavras de Estêvão, Atos 7.2, onde nos é dito: 1. Que a glória de Deus apareceu a Abrão para fazer este chamado, apareceu com tais manifestações da sua glória, que não deu oportunidade para Abrão duvidar da divina autoridade deste chamado. Posteriormente, Deus lhe falou de diversas maneiras. Mas esta primeira vez, quando a correspondência estava sendo estabelecida, Ele lhe apareceu como o Deus de glória, e falou com ele. 
2. Que este chamado foi feito na Mesopotâmia, antes de Abrão habitar em Harã. Por isto interpretamos corretamente que o Senhor tinha falado com Abrão, especificamente, em Ur dos caldeus. E, em obediência a este chamado, como Estêvão continua relatando a história (At 7.4), saiu da terra dos caldeus e habitou em Harã, por aproximadamente cinco anos, e depois que seu pai faleceu, por uma nova ordem, que se seguiu à anterior, Deus o trouxe à terra de Canaã. Alguns pensam que Harã se localizava na Caldéia, e seria ainda uma parte da terra de Abrão, ou que Abrão, tendo permanecido ali durante cinco anos, começou a chamá-la de sua terra, a criar raízes ali, até que Deus o fez saber que este não era o lugar ao qual ele estava destinado. Observe que se Deus nos ama, e tem misericórdia reservada para nós, Ele não permitirá que aceitemos o nosso descanso antes de chegar a Canaã, mas graciosamente irá repetir os seus chamados, até que a boa obra comece a realizar-se, e as nossas almas repousem em Deus somente. No chamado propriamente dito nós temos um preceito e uma promessa.
Um preceito de teste: “Sai-te da tua terra”, v. 1.  Agora:
1. Por este preceito ele foi submetido a uma prova que testava se ele amava a sua terra natal e os seus amigos queridos, ou se poderia, voluntariamente, deixai' tudo, para seguir a Deus. A sua terra tinha se tornado idólatra, a sua parentela e a casa do seu pai eram uma tentação constante para ele, e ele não poderia continuar com eles sem perigo de ser infectado. Portanto: Saia, lk-lk - Vade tibi, Saia logo, com toda a velocidade, escapa-te por tua vida. Não olhes para trás de ti, cap. 19.17. Observe que aqueles que estão em situação de pecado devem se interessar por fazer todo o possível para sair dela rapidamente. Sai por ti mesmo (segundo a interpretação de alguns), isto é, para o teu próprio bem. Observe que aqueles que abandonam os seus pecados, e que se voltam a Deus, ganharão indescritivelmente com a mudança, Provérbios 9.12. Esta ordem que Deus deu a Abrão é praticamente o mesmo chamado do Evangelho, pelo qual toda a semente espiritual do fiel Abrão é trazida ao concerto com Deus.Pois:
 (1) O afeto natural deve abrir caminho à graça divina. A nossa terra nos é querida, os nossos parentes ainda mais queridos, e a casa do nosso pai é o que mais queremos. Mas ainda assim tudo isto deve ser odiado
 (Lc 14.26). Isto é, nós devemos amar tudo isto menos do que amamos a Cristo, amar muito menos tudo isto em comparação com Ele, e, sempre que qualquer uma destas coisas ou pessoas vier a competir com Ele, deverá ser rejeitada, e a preferência deverá ser dada à vontade e à honra do Senhor Jesus.
 (2) O pecado, e todas as oportunidades para que ele ocorra, devem ser abandonados, em particular as más companhias. Nós devemos abandonar todos os ídolos de iniqüidade que se instalaram nos nossos corações, e sair do caminho da tentação, arrancando até mesmo um olho direito se nos levar ao pecado (Mt 5.29), voluntariamente separando-nos daquilo que nos é querido, quando não podemos conservá-lo sem prejudicar a nossa integridade. Aqueles que se decidem a observar os mandamentos de Deus devem abandonar a companhia dos malfeitores, Salmos 119.115; Atos 2.40.
(3) O mundo, e todos os nossos prazeres nele, devem ser encarados com uma indiferença e um desprezo sagrados. Nós não devemos mais considerá-lo como a nossa terra, ou a nossa casa, mas como a nossa hospedaria, e, de maneira correspondente, devemos ser indiferentes a ele, e viver acima dele, deixar de querê-lo.
2. Por este preceito ele foi testado, se poderia confiar em Deus mesmo sem poder vê-lo. Pois precisava deixar a sua própria terra, para ir a uma terra que Deus iria lhe mostrar. Deus não diz: “E uma terra que eu te darei”, mas apenas: “uma terra que eu te mostrarei”. Tampouco Ele lhe diz qual era esta terra, nem que tipo de terra era. Mas ele devia seguir a Deus com uma fé implícita, e aceitar a palavra de Deus sobre a terra, de maneira geral, embora não tivesse recebido nenhuma garantia especial de que não sairia perdendo ao deixar a sua terra para seguir a Deus. Observe que aqueles que lidam com Deus, devem lidar com confiança. Nós devemos substituir todas as coisas que são vistas por coisas que não são vistas, e submeter-nos às aflições deste tempo presente esperando uma glória que ainda há de ser revelada (Em 8.18). Pois ainda não é manifesto o que havemos de ser (1 Jo -3.2), não mais do que a Abrão, quando Deus o chamou a uma terra que lhe mostraria, ensinando-o, assim, a viver dependendo constantemente da sua orientação, e com seus olhos voltados para Ele.
Aqui está uma promessa encorajadora, ou melhor,
1  uma complicação de promessas, muitas, e excessivamente grandiosas e preciosas. Observe que todos os preceitos de Deus são acompanhados de promessas aos obedientes. Ele mesmo se dá a conhecer também como aquele que recompensa: se obedecermos à sua ordem, Deus não deixará de cumprir a promessa. Aqui há seis promessas:
1. “Far-te-ei uma grande nação”. Quando Deus o tirou do seu próprio povo, prometeu fazer dele a cabeça de outro. Ele o fez deixar de ser o ramo de um zambujeiro, para fazer dele a raiz de uma boa oliveira. Esta promessa foi: (1) Um grande alívio à apreensão de Abrão. Pois ele não tinha filhos. Observe que Deus sabe como adequar os seus favores às necessidades dos seus filhos. Aquele que tem um emplastro para cada ferida irá fornecer um para aquela que for mais dolorosa. (2) Um grande teste para a fé de Abrão. Pois a sua esposa tinha sido estéril por muito tempo, de modo que, se ele cresse, isto seria Gen 12 : 4,5  
contra as esperanças, e a sua fé deveria estar edificada exclusivamente sobre aquele poder, que de pedras pode suscitar filhos a Abraão e fazer deles uma grande nação. Observe que: [1] Deus faz nações: através dele, nações nascem de uma só vez (Is 66.8), e Ele fala de edificá-las e plantá-las, Jeremias 18.9. E: [2] Se uma nação for grande em riqueza e poder, é Deus que a faz grande. [3] Deus pode criar grandes nações a partir de terra seca, e pode fazer com que o menor seja mil.
2. “Abençoar-te-ei”, particularmente com as bênçãos da fertilidade e da multiplicação, como tinha abençoado a Adão e a Noé, ou, de maneira geral: “Eu o abençoarei com todo tipo de bênçãos, tanto as mais elevadas quanto as mais simples. Deixe a casa do seu pai, e lhe darei a bênção de um Pai, melhor do que a dos seus progenitores”. Observe que os crentes obedientes terão certeza de herdar as bênçãos.
3. “Engrandecerei o teu nome”. Ao deixar a sua terra, ele perdeu ali o seu nome. “Não se preocupe com isto”, diz Deus, “mas confie em mim, e Eu lhe farei um nome maior do que você poderia ter tido ali”. Não tendo filhos, ele temia não ter um nome. Mas Deus fará dele uma grande nação, e desta maneira, lhe engrandecerá o seu grande nome. Observe que: (1) Deus é a fonte de honra e dele vem a promoção, 1 Samuel 2.8. (2) O nome dos crentes obedientes certamente será celebrado e engrandecido. O melhor testemunho é aquele que os antigos alcançaram pela fé, Hebreus 11.2.
4. “Tu serás uma bênção”. Isto é:
 (1) “A sua felicidade será um exemplo de felicidade, de modo que àqueles que quiserem abençoar os seus amigos bastará rogar que Deus os faça como Abrão”. Como em Rute 4.11. Observe que a maneira como Deus lida com os crentes é tão gentil e graciosa que não precisamos desejar, nem a nós mesmos, nem aos nossos amigos, melhor tratamento que este: ter a Deus como nosso amigo é bênção suficiente.
(2) “A sua vida será uma bênção aos lugares onde você estiver”. Observe que os bons homens são as bênçãos da sua terra, e o fato de que assim sejam é a sua indescritível honra e felicidade.
5. Eu “abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem”. Isto criou um tipo de aliança, ofensiva e defensiva, entre Deus e Abrão. Abrão abraçou sinceramente a causa de Deus, e aqui Deus promete se interessar pela dele. 
(1) Ele promete ser um amigo dos seus amigos, a considerar as gentilezas feitas a Abrão como feitas a Ele mesmo, e a recompensá-las adequadamente. Deus irá cuidar para que ninguém saia perdedor, no longo caminho, por nenhum serviço feito pelo seu povo. Até mesmo um copo de água fria será recompensado. 
(2) Ele promete manifestar-se contra os seus inimigos. Estes são aqueles que odiavam e amaldiçoavam o próprio Abrão. Mas, embora as suas maldições infundadas não possam ferir a Abrão, a justa maldição de Deus certamente os dominará e arruinará, Números 24.9. Esta é uma boa razão pela qual nós devemos abençoar aqueles que nos amaldiçoam, porque é suficiente que Deus os amaldiçoe, Salmos 38.13-15.

6. “Em ti serão benditas todas as famílias da terra”. Esta foi a promessa que coroou todas as demais. Pois ela aponta para o Messias, em quem todas as promessas são cumpridas. Observe que:
 (1) Jesus Cristo é a grande bênção do mundo, a maior com que o mundo jamais foi abençoado. Ele é uma bênção familiar, por Ele vem a salvação à casa (Lc 19.9). Quando contarmos as bênçãos da nossa família, devemos colocar Cristo no imprimis - primeiro lugar, como a bênção das bênçãos. Mas como podem ser todas as famílias da terra abençoadas em Cristo, quando tantas são estranhas a Ele? Resposta:
 [1] Todos os que são abençoados, são abençoados nele, Atos 4.12.
 [2] Todos os que crêem, não importa a qual família pertençam, serão abençoados nele.
 [3] Alguns cle todas as famílias da terra são abençoados nele. 
 [4] Existem algumas bênçãos com as quais todas as famílias da terra são abençoadas em Cristo. Pois a salvação do Evangelho é a salvação comum, Judas 3.
 (2) É uma grande honra relacionar-se com Cristo. O fato de que o Messias seria fruto dos seus lombos engrandeceu o nome de Abrão muito mais do que o fato de que ele seria o pai de muitas nações. Foi uma grande honra para Abrão ser o seu pai, pela natureza, ou seja, ser o patriarca da sua descendência. A nossa será sermos seus irmãos, pela graça, Mateus 12.50.

NA PRIMEIRA VEZ



by salmo37
"Clamo ao Senhor, que é digno de louvor, e sou salvo dos meus inimigos." 2 Sm 22.4
Diante de uma batalha assustadora, Josafá se aproximou de Deus primeiramente louvando-o e dizendo o quanto Ele era grande, tremendo, poderoso e maravilhoso. Então ele começou a recontar os atos poderosos específicos que o Senhor havia realizado no passado para proteger Seu povo e manter Suas promessas. Depois disso tudo, ele apresentou o seu pedido a Deus. Josafá começou expressando sua total confiança de que o Senhor  cuidaria do problema, e, em seguida, disse simplesmente: "Ah, por falar nisso, Deus, nossos inimigos estão vindo contra nós para nos tirar as propriedades que o Senhor nos deu por herança. Eu simplesmente pensei em mencionar este pequeno problema. Mas o Senhor é tão grande: sei que já tem essa situação sob controle".
Quando pedimos ajuda a Deus, devemos entender que Ele nos ouve na primeira vez que pedimos. Não precisamos passar o nosso tempo de oração pedindo a mesma coisa sem parar. Creio que é melhor pedirmos a Deus o que queremos ou necessitamos e depois, quando aquilo vier à nossa mente, agradecer a Ele por estar trabalhando. Precisamos dizer a Ele que confiamos nele e sabemos que o Seu tempo é perfeito.
Deus já tem um plano para o seu livramento antes mesmo que os problemas surjam. Deus nunca é surpreendido! Continue colocando o foco nele; adore, louve e agradeça a Ele porque a ajuda está a caminho; e continue procurando ouvir Sua voz enquanto Ele o conduz através das batalhas até o caminho da vitória.
Joyce Meyer, em "O PODER DA ORAÇÃO SIMPLES" 

A queda

 NOSSO ANDAR DIÁRIO/NOSSO PÃO DIÁRIO
A queda
Leitura: Miqueias 7:8,9, 18-20
…ele me tirará para a luz, e eu verei a sua justiça. —Miqueias 7:9
Por anos após a Grande Depressão, o mercado de ações lutou para ganhar novamente a confiança dos investidores. Então, em 1952, Harry Markowitz sugeriu que os investidores espalhassem suas ações por várias companhias e indústrias. Ele desenvolveu uma teoria para seleção de portfólio que ajudou investidores em momentos de incerteza. Em 1990, Markowitz e dois outros ganharam o Prêmio Nobel de Ciências Econômicas por sua teoria.
Como aqueles investidores inseguros, nós que somos seguidores de Jesus podemos também nos encontrar paralisados pelo medo após uma "queda" em nossas vidas pessoais, incertos de como juntar os pedaços e continuar a caminhada. Podemos inclusive investir o resto de nossas vidas esperando por um "momento Markowitz," em que uma grande ideia ou ação pode nos ajudar a recuperarmo-nos de um fracasso anterior.
Esquecemos que Jesus já fez isso por nós. Ele cobriu nossa vergonha e nos liberta para termos comunhão com Deus e servi-lo diariamente. Porque Ele deu Sua vida e ressuscitou dos mortos, podemos nos "levantar" com Ele quando "caímos", pois Ele "…tem prazer na misericórdia" (Miqueias 7:8,18).
No momento em que encontramos Jesus, inicia-se nossa eternidade com Ele. O Senhor caminha ao nosso lado para nos transformar em pessoas que ansiamos ser e que fomos criados para ser.
—RKK
Olhe para cima após um fracasso e encontrará Deus diante de você, pronto para recebê-lo.

Reflexões em 1 Coríntios - Imoralidade

 







|  Pastor Sérgio Fernandes

1 Coríntios 10:8 - E não nos prostituamos, como alguns deles fizeram; e caíram num dia vinte e três mil.

O terceiro pecado praticado por Israel foi a imoralidade sexual, que está registrado em Nm 25.1-18. Os israelitas se misturaram com os cananeus e cometeram todo tipo de impureza, aborrecendo ao Senhor. Tamanha foi a loucura do povo que, num só dia, vinte e três mil homens caíram ao fio da espada.

Os dias atuais são trabalhosos. A imoralidade está em toda parte, tentando nos seduzir a abandonarmos a pureza que o evangelho nos sugere. Muito embora você não venha cair pelo fio da espada se for imoral, poderá destruir sua família, contrair doenças, afetar seu psicológico e esfriar sua comunhão com Deus. Não vale a pena dar nem sequer uma espiadinha, pois você pode cair em uma armadilha e nunca mais sair dela.

Deus tem nos chamado para a pureza! Quem tem ouvidos para ouvir, ouça!

------------------------------------------

Curta minha página no Facebook

www.facebook.com/PastorSergioFernandes




Está Faltando o Ingrediente do Evangelho na Salada Mista da Mensagem Atual


"Porque a lei foi dada por intermédio de Moisés; a graça e a verdade vieram por meio de Jesus Cristo." (João )

Jesus veio a este mundo trazer e revelar a graça e a verdade para que por ambas nossas vidas sejam transformadas à Sua própria imagem e semelhança.


O caráter e todas as características que compunham a graça e a verdade que nEle se encontram, foram profetizados nas Escrituras do Velho Testamento, e manifestados no Novo Testamento. Esta graça e verdade puras e cristalinas fluem através da mensagem do Evangelho genuinamente bíblico, e biblicamente interpretado.

Como é por meio disso que se cumpre o propósito de Deus de gerar em nós a vida eterna espiritual e celestial, é óbvio que Satanás (conforme permitido por Deus para o nosso aperfeiçoamento) se levantaria para tentar ofuscar esta mensagem divina por todos os meios, porque em Seu desígnio eterno, Deus determinou que ela deveria ser transmitida por aqueles que fossem convertidos a Cristo por meio dela.

Por séculos, o diabo tem criado organizações com o nome de cristãs, mas que ocultam ou distorcem a mensagem genuinamente evangélica, e assim, consegue manter muitos e por muito tempo, senão por toda a vida, afastados da possibilidade da salvação de suas almas.

Além de organizações, estabeleceu também movimentos, especialmente nestes dias em que pode fazer um uso amplo das tecnologias disponíveis para desfigurar a mensagem através do chamado tele-evangelismo; literatura tanto convencional quanto eletrônica, para difundir os mais diversos temas religiosos, que abordam tudo, menos a mensagem central do evangelho, que quando citada superficialmente, está tão misturada com conceitos pagãos, que não pode ser identificada.

Com isto, as mentes estão confusas, pensando que o evangelho, a graça e a verdade que Jesus veio nos trazer para sermos salvos, não passa de um grosseiro ensino sobre formas de ter prosperidade material; de se obter fama e honra mundanas; de usar técnicas psicológicas para melhorar relacionamentos e se sentir mais feliz; e toda sorte de objetivos terrenos, que podem ser alcançados por outros caminhos até mais efetivos do que a religião.

E se no entendimento comum é somente isto o que Jesus tem para nos oferecer, então, "muito obrigado por nada", muitos dizem com razão sobre este produto estragado e falso que lhes é oferecido.

Todavia, uma vez formado o preconceito contra Jesus por se pensar que a Sua graça e verdade é tudo isto que se oferece em seu nome por aqueles que se autoproclamam seus mensageiros, cumpre-se o propósito do diabo de manter as pessoas escravizadas ao pecado, uma vez que essa libertação pode ser feita somente pelo poder de Jesus e mediante a prática do evangelho genuíno conforme revelado na Bíblia.

Ai de nós, se não fosse a misericórdia de Deus que abre os nossos olhos para discernir o verdadeiro do falso, e assim, sermos conduzidos à salvação.

A norma bíblica de tudo examinar e reter o que é bom está ficando cada vez mais difícil de ser cumprida, porque não é comum se observar algo bom, verdadeiro, precioso e útil para a nossa salvação e edificação nesta salada mista, na qual costuma estar sempre em falta o ingrediente do evangelho verdadeiro.

Hoje em dia, e como sempre, se alguém deseja conhecer Jesus é melhor ir diretamente às páginas da Bíblia, especialmente do Novo Testamento, e começar a fazer o seu próprio estudo da verdade diretamente na sua fonte, contando reverentemente com a ajuda do Espírito Santo, em espírito de oração, para ter o seu entendimento iluminado.

Autor: Silvio Dutra

Por Litrazini

Graça e Paz

-->

[Estudos Bíblicos] Jeová Rafá

[Estudos Bíblicos] Jeová Rafá

Link to Estudos Bíblicos

Jeová Rafá

Posted: 27 May 2014 01:34 PM PDT

Jeová RafáÉ Ele que sara todas as tuas enfermidades. - Salmo 103.3. Muitos pensam que ser "sarados te todas as nossas enfermidades", significa ser realmente livres […] [continue lendo]

Compartilhe: no Facebook - no Twitter - Comente! - Dúvida? Faça sua pergunta

Oração de Santo Agostinho

Posted: 27 May 2014 09:55 AM PDT

Oração de Santo AgostinhoMeu poder se aperfeiçoa na fraqueza. Porque, quando estou fraco, então, sou forte. – II Coríntios 12.9-10 Depois que você estiver seguro do perdão de […] [continue lendo]

Compartilhe: no Facebook - no Twitter - Comente! - Dúvida? Faça sua pergunta

Sinto muito, mas não vou torcer…

Posted: 27 May 2014 09:42 AM PDT

Sinto muito, mas não vou torcer…Em julho de 82 tinha oito anos mas já sabia o que era futebol. Meu time, o Flamengo, era o atual campeão do mundo e […] [continue lendo]

Compartilhe: no Facebook - no Twitter - Comente! - Dúvida? Faça sua pergunta