BENVINDO

Minha foto

 Sou servo do Senhor desde 2001,sirvo a Deus na Igreja do Evangelho Quadrangular,  obreiro formado no Instituto Teológico Quadrangular, professor da Escola Bíblica,  casado com Elisângela a 25 anos , pai de 2 filhos maravilhosos,  buscando cada dia conhecer mais ao Senhor. Meu maior desejo é ser " uma bênção" e abençoar àqueles que estão perto e através da web os que estão longe.  Que as bênçãos do Senhor seja transbordante sobre a sua vida, sobre sua casa , sobre sua família, sobre o seu ministério, querido(a) e amado(a) irmão(ã) em Cristo Jesus. 

domingo, 26 de agosto de 2012

Controvérsia sobre “casamento” homossexuais


Introdução: O tema: “Casamento entre pessoas do mesmo sexo” tem se tornado intenso atualmente. Alguns são contra outros são a favor. Alguns países já liberaram outros não, mas, e a Bíblia? O que a Bíblia diz sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo? Sempre que um assunto político ou social agita a sociedade, os cristãos podem encontrar grandes oportunidades para conversar com outras pessoas sobre as Escrituras. Com esta questão em mente, vamos lembrar-nos de algumas coisas e estar pronto para ensiná-las a outros.
1. O casamento é uma instituição divina
Quando os fariseus questionaram Jesus sobre o casamento, Ele os dirigiu para o início da Criação. "Não tendes lido que aquele que os criou desde o princípio os fez macho e fêmea...? Portanto o que Deus ajuntou, não o separe o homem” 
(Mateus 19:4,6). Deus instituiu o casamento. Portanto, só Ele é o único com autoridade para estabelecer regras a respeito do casamento.
2. O casamento é entre um homem e uma mulher
Depois de lembrar-lhes que Deus "os fez macho e fêmea", Jesus disse: "Por esta razão, o homem deixará seu pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois serão uma só carne" (Mateus 19:5). Em nenhum momento na Bíblia Deus reconheceu a relação de dois homens ou duas mulheres como um casamento.

3. Os tribunais humanos não podem redefinir o matrimônio
O estado pode ter alguns critérios que um casal pode cumprir para ser reconhecido como casados. Mas a real união dos dois no vínculo do matrimônio é feito por Deus em Seus termos (Mateus 19:4-6). Se o tribunal decidir reconhecer o homem como sendo "casado" com outro homem, um cachorro ou um robô (não riam, isso pode não ser tão inverossímil como você pensa), não força a Deus reconhecer uma união que existe em outros termos do que aquilo que Ele nos tem dado.
4. A palavra de Deus não muda
Muitas coisas mudam ao longo dos anos: a tecnologia, costumes, línguas, etc., mas o que não muda é a palavra de Deus. O salmista escreveu: "Para sempre, ó Senhor, a tua palavra está firmada nos céus" (Salmo 119:89). As regras de Deus sobre o casamento que encontramos na Bíblia são tão relevantes e verdadeiros hoje como eram anteriormente.
5. A homossexualidade é um pecado
Nenhuma pessoa honesta, ao ler as passagens que falam da homossexualidade, pode chegar à conclusão de que a homossexualidade é aceitável a Deus. É claramente descrito como um pecado. Ele foi condenado antes da Lei de Moisés (Gênesis 19; Judas 7), durante a Lei de Moisés (Levítico 18:22, 20:13), e no Novo Testamento (Romanos 1:26-27; I Timóteo 1:9 -11), mostrando um padrão consistente de desaprovação de Deus para a prática da homossexualidade.
6. Deus quer que os homossexuais sejam salvos
Pedro nos diz que Deus "não querendo que nenhum pereça, mas que todos cheguem ao arrependimento" (II Pedro 3:9). Não há exceções para isso. Deus quer que todos os homens sejam salvos - incluindo os homossexuais. Assim, embora seja verdade que os homossexuais não herdarão o reino de Deus (I Coríntios 6:9), Deus está disposto a salvá-los se eles se arrependerem de seus pecados e forem lavados, santificados e justificados em nome de Cristo (I Coríntios 6:11).
7. Devemos orar e querer a salvação dos homossexuais
Muitos veem o pecado do homossexualismo como sendo muito pior do que outros pecados. Até certo ponto, isso é compreensível. Mas, ao mesmo tempo, não devemos permitir que nossos sentimentos sobre o pecado destrua a preocupação que devemos ter para a prática do pecado. Judas nos diz que devemos "ter misericórdia com temor, odiando até a roupa contaminada pela carne" (Judas 23). Quando vemos outros perdidos no pecado, inclusive o pecado do homossexualismo, devemos ter piedade dos indivíduos que praticam o pecado e desejar a sua salvação. Isto não significa que ignoramos o seu pecado. Isso significa que tentamos tirá-los do seu pecado para o reino de Deus.
Conclusão: Aqueles que promovem a agenda homossexual vão continuar com seus ataques contra a Bíblia e suas mentiras sobre o que a Bíblia quer dizer. Não importa o que dizem, ou o que nossa cultura aceita, a palavra de Deus é a mesma. A homossexualidade não pode ser defendida a partir da Bíblia.
Como com qualquer outro pecado, nós faríamos bem em parar de tentar defendê-lo, ou torcer as Escrituras para justificá-lo, e sim trabalhar para viver em conformidade com o padrão que Deus nos deu em Sua Palavra.
Pr. Aldenir Araújo


Read more: http://www.opregadorfiel.com.br/2010/11/controversia-sobre-casamento.html#ixzz24hg4Gr4D

Nenhum comentário:

Postar um comentário